sexta-feira, 31 de outubro de 2014

OAB/TO é contra a cessão de Unidade Judiciária em Combinado


A Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Tocantins se posiciona de maneira contrária à cessão do prédio que abriga a Unidade Judiciária de Combinado, para outros fins que desvirtuem a funcionalidade do sistema judiciário.

Conforme divulgado por veículos de comunicação, circula naquele município a informação de que o Tribunal de Justiça do Tocantins poderia ceder as instalações para o Governo do Estado do Tocantins, que por sua vez faria a doação à Prefeitura de Combinado para instalar ali o paço municipal.

Para o Conselheiro da OAB/TO, o Advogado Saulo de Almeida Freire, a cessão da Unidade Judiciária seria um visível desencontro aos interesses locais, de toda a comunidade e especialmente dos operadores do Direito, visto que há muito a cidade aguarda pela conclusão e instalação da Unidade Judiciária, que engrandecerá e enobrecerá e muito o Município, com a prestação de relevantes e profícuos serviços à comunidade.

Fonte: OAB

Bagunça que não cessa: Etélia Vanja, prefeita de São Domingos, volta ao cargo de prefeita após conseguir nova liminar



Uma liminar concedida pelos Juiz Fábio Cristóvão de Campos Faria, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Goiás, reconduziu ao cargo a prefeita de São Domingos, nordeste do estado, Etélia Vanja Moreira Gonçalves (PDT), e o vice-prefeito, Ruy de Oliveira (PT).

Os dois haviam sido cassados, pela segunda vez, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no último dia 07 de outubro, sob a acusação da compra de votos e abuso de poder econômico.

A decisão que reconduziu prefeita e vice aos seus cargos foi no ultimo dia 15 de outubro. 

Essa "bateção de cabeça" entre os desembargadores do TRE, na boa, só traz descrédito e falta de confiança das pessoas em relação ao órgão. 

Passou da hora do Tribunal tomar uma decisão definitiva. Ninguém aguenta mais esse vai e vem.  

Isso tem trazido uma instabilidade política sem precedentes no município de São Domingo e boa dose dessa intranquilidade pode se colocada na conta do TRE. 

Com informações de Antônio Carlos 

Projeto busca fortalecer turismo na Chapada dos Veadeiros. Cavalcante, Monte Alegre de Goiás e Teresina de Goiás serão os beneficiados


O desenvolvimento do turismo no entorno do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, com o fortalecimento do associativismo no território Kalunga, é objetivo de projeto elaborado por técnicos da Goiás Turismo, com investimentos de R$ 612 mil, sendo R$ 600 mil de recursos federais e R$ 12 mil como contrapartida do governo estadual. 

O projeto foi um dos sete selecionados pelo Ministério do Turismo, por meio de chamada pública, dentre 24 inscritos.

Os municípios a serem beneficiados no projeto são Cavalcante, Monte Alegre de Goiás e Teresina de Goiás, que possuem comunidades remanescentes de quilombos, os Kalunga. 

A proposta é de qualificar as associações locais para que trabalhem sua gestão com mais profissionalismo e organização, e o turismo da mesma forma – cerca de 250 pessoas serão beneficiadas diretamente. Segundo o presidente da Goiás Turismo, Leandro Garcia, o projeto vai transformar o ecoturismo na região, visando o mercado nacional e internacional.

 “Vamos criar onze produtos turísticos, ou roteiros turísticos, integrando cinco comunidades quilombolas. Os visitantes terão roteiros de um a quatro dias de duração, passando por cachoeiras, cânions e pelas comunidades quilombolas. É muito importante valorizar os aspectos culturais, integrando os municípios”, afirma.

De acordo com o gerente de Projetos e Produtos da Goiás Turismo, João Lino, o trabalho terá a duração de 18 meses, e passará pela qualificação do artesanato, da gastronomia, da agricultura familiar e dos prestadores de serviços turísticos. A primeira etapa é a qualificação das associações locais. 

Depois será traçado um diagnóstico e posterior levantamento das atividades realizadas na região, dos roteiros e das famílias que são potenciais empreendedoras. “A partir desse momento vamos desenvolver os produtos e oferecer consultoria a todos os envolvidos”, explica.

Quando os roteiros estiverem definidos serão colocados no mercado. O projeto apresentado prevê a criação de site, mapas dos roteiros, aplicativos e material impresso de divulgação, além de criar um manual de turismo em quilombos, que poderá servir de modelo para outras comunidades. “Queremos estender a permanência do turista, aumentar a taxa de retorno e ampliar os destinos visitados”, afirma João Lino. 

Um diferencial muito relevante do projeto é que em todas as suas etapas obrigatoriamente membros da comunidade Kalunga serão contratados. “Isso é importante por ser uma fonte de renda para os envolvidos mas, principalmente, para que eles adquiram conhecimento técnico para dar continuidade ao trabalho com eficiência”, ressalta o técnico.

Propostas

Para participar da chamada pública as propostas teriam que beneficiar pequenos agricultores, artesãos, silvicultores, aquicultores, extrativistas, pescadores que exerçam a atividade pesqueira artesanalmente, indígenas, integrantes de comunidades remanescentes de quilombos e demais povos e comunidades tradicionais, empreendedores individuais, micro e pequenos empreendedores, entre outros.

Para se habilitar, as propostas deveriam atender a critérios como contemplar um município ou região turística integrante do Mapa do Turismo Brasileiro 2013, ter capacidade técnica e operacional para executar o objeto proposto e contribuir para o desenvolvimento sustentável das regiões turísticas que abrangem os doze parques priorizados pelo MTur – atualmente os Parques Nacionais brasileiros recebem 12 milhões de pessoas por ano e faturam cerca de R$ 1,5 bilhão.

Fonte: Goiás Agora

Folha de Pagamento é um pesadelo, diz prefeito de Guarani de Goiás em TV



Em depoimento a TV FGM, da Federação Goiana dos Municípios, o prefeito de Guarani de Goiás, Volnei Momoli, expôs sobre a dificuldade que as gestões municipais têm enfrentado. 

Segundo ele no seu município um dos grandes gargalos que a secretaria de finanças tem enfrentado é o pagamento da folha. 

“Hoje um dos maiores desafios é de conseguir manter uma gestão de qualidade com apenas 52% na folha de pagamento”.

Fuzileiros Navais treinam em Formosa. Vídeo mostra disparo do novo sistema Astros



Assista ao vídeo

Com capacidade de disparar foguetes de diferentes calibres a partir de uma mesma plataforma, atingindo alvos situados a distâncias entre nove e 90 km, o Sistema de Lançadores Múltiplos de Foguetes Astros FN 2020 foi um dos destaques da Operação Formosa 2014.

Realizado pela Marinha do Brasil ao longo da semana no Centro de Instruções de Formosa (CIF), a 100 km de Brasília, o exercício contou com a participação de 2 mil fuzileiros navais.

Além do sistema Astros FN 2020, a Força Naval também empregou pela primeira vez o Radar Saber M60 (Sistema de Acompanhamento de alvos aéreos Baseado em Emissão de Radiofrequência).

A Operação Formosa 2014 foi dividida em quatro fases: o deslocamento da tropa do Rio de Janeiro para Brasília; as oficinas, quando os batalhões são agrupados por assuntos específicos; os temas táticos, que é a simulação de uma situação de crise, culminando com a simulação de uma operação anfíbia; e, por fim, a fase da demonstração.

Operação Formosa

Utilizando munição real, a Operação Formosa tem o objetivo de aprimorar o treinamento e manter as condições de pronto-emprego dos meios operativos e militares do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha (CFN).

Na prática, caso o País precise, os homens devem estar prontos em 48 horas para qualquer tipo de missão como as operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) em áreas de risco - como a que está acontecendo no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro.

O exercício também objetiva a capacitação dos fuzileiros navais para em missões de paz como a Minustah, no Haiti, a Unifil, no Líbano.

Além de assistência humanitária em áreas atingidas por calamidades públicas, como ocorrida no terremoto no Chile em 2010, quando foi montado um hospital de campanha para apoio ao socorro das vítimas.

Além disso, o treinamento fortalece a troca de experiências com militares estrangeiros. Este ano, a Marinha dos Estados Unidos participou do exercício.

De acordo com o Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra (FFE), almirante Gomes da Luz, o treinamento vem firmando parcerias de grande importância para a Força.

“Nós tivemos o intercambio com a medicina expedicionária dos marines (fuzileiros norte-americanos) e observadores colombianos que vieram assistir ao exercício e a medida que os anos passam Formosa vem tomando corpo nacional e internacionalmente”, afirmou o almirante.

Fonte: MD





quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Vereadores de Combinado cobram inauguração de unidade judiciária que já está pronta mas TJ cedeu prédio para o Estado


Os vereadores Antônio Francisco (PSDB), Lindon Jonson Miguel (PP), Dione Mendes (PTB), Reginaldo Ress, Ricardo de Lima (PDT) e Paulo Cesar Xavier (PMDB) encaminharam um ofício para o Tribunal de Justiça nesta quarta-feira, 29,onde pedem que o órgão inaugure logo a unidade judiciária construída no município e que teve as obras concluídas.

Segundo o vereador Francisco informou ao Conexão Tocantins a população aguarda a inauguração da obra. “ Já está concluída e deveria estar servindo à comunidade mas até agora nada”, frisou.

No documento encaminhado ao TJ os vereadores afirmam que a unidade já deveria estar em funcionamento há aproximadamente dois anos e temem que o prédio fosse repassado para a prefeitura. “ Nós não queremos que passe a prefeitura para lá, queremos que funcione o judiciário”, externou o vereador.

O ofício, que foi encaminhado também para o governador Sandoval Cardoso (SD), é assinado também por alguns empresários da cidade.

Procurado pelo Conexão Tocantins o Tribunal de Justiça informou que a obra da Unidade Judiciária de Combinado, integrante da Comarca de Aurora do Tocantins, já está em fase de conclusão, aguardando vistoria por parte da Diretoria de Infraestrutura e Obras do TJTO.

O Poder Judiciário ainda acrescentou que, o Tribunal Pleno, em 6 de junho de 2013, autorizou a realização de convênio com o Estado do Tocantins, para cessão temporária das unidades judiciárias, priorizando órgãos que integram o Sistema de Justiça.

Na cidade circula a informação de que o Estado pretende ceder o prédio para o funcionamento da prefeitura mas que o judiciário deve ter também um espaço reservado.

Fonte e Texto: Conexão Tocantins 

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Trabalho escravo na China: nosso Blog pautou também o Balanço Geral da TV Record


A TV Record, de Brasília, também repercutiu a matéria publicada, em primeira mão, em nosso Blog na manhã do dia 24 de outubro, sobre o pedido de socorro de trabalhadores escravos em fábricas têxteis na China. 

Assista à matéria.

Já publicamos


Bilhete vindo da China: pautamos o Correio Braziliense, que deu capa ao assunto


Operação Malavita: policiais civis e militares envolvidos com o tráfico de drogas são presos


As Polícias Militar e Civil, em parceria com a Força Nacional e o Ministério Público de Goiás, deflagraram, na madrugada de hoje (29/10), a Operação Malavita, palavra italiana que significa marginalidade, submundo.

Foram cumpridos 20 dos 23 mandados de busca, apreensão e prisão expedidos, sendo 13 contra policiais militares, 4 contra policiais civis e 3 contra cidadãos.

A maioria das ações ocorreu em Anápolis, mas houve prisões em Alvorada do Norte e Posse. As investigações, iniciadas há cerca de 18 meses, foram conduzidas pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), a Força Nacional, o Grupo de Controle Externo da Atividade Policial (GCEAP) do MP-GO, além da Corregedoria e do Comando da PM.

Na apuração, foi possível identificar o envolvimento de policiais civis e militares com o tráfico de drogas em Anápolis.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública e Justiça, em razão da disputa por espaço para a comercialização de entorpecentes, os agentes públicos cometeram crimes como homicídios, ameaças e sequestros no município.

Fonte: MPGO

De novo: Campos Belos sem energia elétrica, água e telefone


Novamente, segundo leitores de nosso Blog, Campos Belos voltou a sofrer com a falta de serviços públicos básicos.

O fornecimento de energia elétrica foi interrompido por volta das 6h30 da manhã e só voltou às 16h30.
O serviço telefonia celular também se foi: os consumidores ficaram sem sinal entre meio-dia e 16h00 e a água acabou perto do meio dia e só retornou às 17h. 

Um verdadeiro sofrimento.

Uma perguntinha. Esses serviços também falharam durante a campanha eleitoral ou voltaram a ocorrer após encerrado o pleito?

Em Pouso Alto, asfalto não fica pronto e lama das obras invade casas após forte chuva

Imagem apenas ilustrativa 

"Bom dia,

Gostaria de pedir se possível para o senhor ir até Pouso Alto e fazer uma matéria.

Esta noite choveu forte e várias casas foram invadidas pela lama, porque o asfalto que era para sair, não sei o motivo, acabou não saindo.

Pior, nos deixando numa calamidade.

Moro em Pouso Alto, mas no momento estou em São Paulo. Só que meu marido e meu filho estão lá.

Por favor, tente ajudar o povo que só passa apertos. Espero ser ouvida e ter resposta muito obrigada."

Comentário deste Blogueiro

A prefeitura é a única responsável. Obra mal planejada e às pressas dá nisso: parada no meio do caminho e trazendo transtornos à população. 

É extremamente necessário que o prefeito Ninha envie técnicos ou vá pessoalmente ao Distrito de Pouso Alto verificar in locun a grave situação e resolver.  

Os problemas advindo das obras não acabadas de asfaltamento estão se somando. 

A comunidade precisa de uma solução imediata, senhor prefeito. 

Crise nos cemitérios de Campos Belos e Posse


Aqui em Campos Belos a situação é a mesma. 

O cemitério municipal, o único da cidade, já não tem mais onde cavar sepulturas. As famílias tem que pagar para o coveiro preparar o túmulo, comprar o material (tijolo, cimento, brita, ferro e telha de amianto).

Além de o coveiro antigo (Sr João Pereira) ter sido demitido pelo atual Prefeito Municipal, este senhor fica no cemitério auxiliando os demais coveiros, que lhe repassam gorjetas e serviços de empreitas, como confecção e melhoramentos de túmulos e limpezas. 

Até nisso o Prefeito de Campos Belos quer imitar Posse. Êta prefeito que ama o vice-governador, que se diz cidadão de Posse.

Já Publicamos: 


Posse(GO): A cidade onde não se pode morrer. Cidadão diz que não há mais espaço para sepultamentos

Veículo Oficial da prefeitura de Combinado é encontrado em Campos Belos. Presidente da Câmara é acusado pelo sumiço




Quatro vereadores de Combinado, sudeste do Tocantins, Antonio Fonseca, Reginaldo Ross, Dione Mendes e Ricardo Lima, receberam a denúncia de que uma veículo oficial da secretária municipal de saúde da cidade estaria "abandonado" batido na cidade vizinha de Campos Belos, em Goiás.

O carro havia desaparecido há mais de 25 dias e o presidente da Câmara de Vereadores, Jefelson Belo, era o responsável pelo bem público. 

A informação era de que o parlamentar tinha batido o veículo em Goiânia (GO) e o levado para Campos Belos, onde ficou abandonado.

Na última sexta-feira, 24, os quatro vereadores decidiram ir até Campos Belos, averiguar a denúncia. 

Ao chegarem, depararam com carro, uma MGS-10 – Placa MWS-0558, de Combinado, amassado, possivelmente consequência de uma forte batida na porta.

Os parlamentares também verificaram que o carro da prefeitura estava estacionado em frente a residência de um dos funcionários de Jefelson, Ronaldo Ducidio Sena, perto de um lava-jato, no Setor Bem Bom, em Campos Belos. 

Ronaldo estava com as chaves da S-10 e as devolveu para a polícia goiana, que foi acionada.

Os vereadores identificaram ainda um forte odor de queijos e derivados de leite e suspeita-se que veículo público poderia estar servindo para o transporte queijo e requeijão.

Os vereadores afirmaram ao delegado que o presidente da Câmara, Jefelson Belo, é atravessador de queijo, requeijão e derivados de leite de Combinado para Brasília e pode ter usado o veículo público para proveito próprio. 

A polícia vai investigar.

Os parlamentares de Combinado registraram um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia de Campos Belos e pediram, além da perícia, a apreensão do veículo.


Resposta do vereador

Procurado pela imprensa, o vereador Jefelson Belo confessou que estava com o carro oficial no momento da batida, mas negou que a caminhonete tenha sido usada para o transporte de queijos e derivados de leite. 


"Eu estava a serviço da secretaria de Saúde. Fizemos uma parceria, porque a Câmara precisava fazer compras de materiais e a secretaria da prefeitura também. 


O carro nunca foi usado para transportar leite e derivados. Se tiver provado, é que foi sabotagem que fizeram", afirmou o presidente da Câmara de Combinado, vereador Jefelson Belo.


Belo disse que não bateu. "Bateram em mim. Nunca neguei esse fato. O carro estava em Campos Belos aguardando a cotação de preço para conserto da porta. Isso é pura intriga da oposição", finalizou. 


Com informações de Evônio Madureira






terça-feira, 28 de outubro de 2014

Campos Belos: MP recorre de primeira sentença proferida em ação da Operação Avalanche

A primeira sentença condenatória referente à Operação Avalanche foi proferida no início deste mês. Pela sentença, Marcileny Rodrigues Ramalho foi condenada à pena de 6 anos de reclusão, em regime semiaberto, por manter em depósito (crime previsto no artigo 33, da Lei de Drogas) oito pedras de crack. 

O juiz Demétrio Mendes Ornelas Jr. entendeu que a droga encontrada na residência da acusada lhe pertencia e era proveniente de aquisição anterior, comprovada mediante interceptação telefônica.

O magistrado também reconheceu que ela fazia parte de organização criminosa, e, portanto, deixou de aplicar a causa de diminuição prevista no §3º do artigo 33. Porém, o MP não concordou com a fixação do cumprimento da pena em regime semiaberto. 

De acordo com o magistrado, esta decisão ocorreu em virtude da quantidade de pena aplicada e pelo fato de a acusada ser primária. 

Assim, o promotor Paulo Brondi interpôs recurso de apelação, por entender incabível a fixação de regime semiaberto ao condenado por tráfico de drogas que reconhecidamente fazia parte de organização criminosa, “o que destoa da jurisprudência amplamente majoritária dos tribunais superiores e do próprio Tribunal de Justiça de Goiás”, afirmou. 

Nesta ação também havia sido denunciado Edvaldo Torres de Abreu, pelo mesmo crime. Contudo, a pedido do MP, o réu foi absolvido por falta de provas.

Tráfico 

A Operação Avalanche foi deflagrada pelo Ministério Público de Goiás no dia 18 de fevereiro, desmontando uma organização criminosa em Campos Belos, com ramificação em Formosa e orquestrada de dentro de presídios, inclusive do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. 

Os promotores de Justiça ofereceram diferentes denúncias por diferentes crimes praticados pela quadrilha, uma delas contra 14 pessoas, por delitos de tráfico e associação para o tráfico, conforme a Lei de Drogas. Confira detalhes das ações no Saiba Mais.

Audiências 

Também foram realizadas neste mês, no Fórum de Campos Belos, duas audiências de instrução processual referentes a denúncias feitas no âmbito da Operação Avalanche. 

A primeira audiência ocorreu na última quarta-feira (22/10) referente à ação penal por crime de associação para o tráfico, envolvendo os acusados Deidson Ramalho da Silva Batista, Sandra Saraiva, Simone Saraiva, Luis Eduardo Marinho e Maxsuel Ferreira de Moura. 

A denúncia imputou o crime a 14 pessoas, mas houve desmembramento do processo em relação aos outros denunciados, uma vez que alguns ainda não haviam apresentado defesa preliminar.

Na segunda audiência, realizada no dia 23, instruiu-se ação penal por crime de tráfico de drogas envolvendo os acusados Deidson Ramalho da Silva Batista, Simone Saraiva, Elismar dos Santos Costa e Adriana Rodrigues da Silva. Houve desmembramento em relação ao líder da organização, Donizete Soares da Silva, uma vez que ele ainda não apresentou defesa preliminar. 

Pelo MP, participaram os promotores de Justiça Paulo Brondi e Douglas Chegury. A audiência foi presidida pelo juiz Demétrio Ornelas, titular da comarca de Campos Belos. Outras audiências devem ser realizadas ainda neste ano.

O esquema 

Conforme apurado pelo MP-GO, o preso da Penitenciária Odenir Guimarães Donizete da Silva liderava um número importante de pessoas no comando do tráfico na região, o que culminou com com a sua prisão, em setembro de 2013. Foi apurado, então, que ele, antes e mesmo depois da prisão, comandava ações para o comércio ilegal de drogas em Campos Belos.

A partir de interceptações telefônicas autorizadas judicialmente, foram rastreados outros integrantes da organização, descobrindo-se que o grupo pertencente a Donizete dividia-se em duas partes – uma primeira, atuante em Formosa, contando com pessoas de sua extrema confiança, inclusive familiares, que o auxiliavam na atividade financeira. 

Eles também são responsáveis pelo depósito de distribuição das drogas, assim como pelo transporte.

O segundo grupo atuava em Campos Belos, sendo liderado por Deidison que, junto com terceiros, fica responsável pelo recebimento, depósito e distribuição dos entorpecentes. 

Durante as investigações, foi apreendida significativa quantidade de drogas, em diversas ocasiões, que abasteceriam o comércio de Campos Belos e região.

Fonte: Assessoria de Comunicação do MPGO

Projeto "Ministério Público até Você" avança em Campos Belos


Por Paulo Brondi, promotor de justiça 

Queridos cidadãos de Campos Belos, não pretendo deixar o país e tampouco nosso nordeste goiano. 

Portanto, em questão de poucas semanas retomaremos com toda a força nosso projeto-piloto "MP até Você", que levará atendimento ao público diretamente ao cidadão. 

Próxima parada: distrito rural de Pouso Alto. 

Divulgam se possível.

Posse(GO): A cidade onde não se pode morrer. Cidadão diz que não há mais espaço para sepultamentos



Por Gilson Ferreira Valente,

No último domingo (12 de outubro) estive na cidade de Posse, Goiás. Infelizmente, para sepultar dois parentes e me deparei com um absurdo. 

O cemitério de Posse não tem mais espaço para abrir novas covas.

Ficamos quase duas horas procurando um local onde pudessem  ser sepultados as duas pessoas e isso só foi possível porque os familiares da viúva e de um dos mortos tinham jazigos com lugares ainda vazios.

Acho isso um descaso muito grande. Uma cidade que é um polo do nordeste goiano, com mais de 35 mil habitantes, não ter um cemitério decente.

Em uma conversa informal com o coveiro, um senhor,cuidador do cemitério há mais de 11 anos, disse-me que a prefeitura, antigamente, fornecia alguns materiais para fazer as sepulturas. Mas depois de um tempo passou a não ajudar mais. 

Ele também disse que a prefeitura havia adquirido uma pequena área anexa ao cemitério há algum tempo, mas que rapidamente foi ocupada.

Como eu já havia dito, Posse é a maior cidade daquela região, sendo referência de crescimento e desenvolvimento. 

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Denúncia: eleições e asfalto sonrisal no Tocantins




"Olá caro Dinomar, 

Gostaria de frisar a péssima qualidade do asfalto feito pelo Exército entre Taguatinga e Combinado, sudeste do Tocantins. 

Que por sinal não foi terminado e as obras já pararam. A população sofre com esse descaso"

Formosa (GO): eleitor põe cola em tecla e estraga urna eletrônica. Ele colou o número três com "superbond"



Uma urna eletrônica teve de ser trocada neste domingo (26) porque um eleitor colou a tecla “3”, impedindo os votos dos demais cidadãos da seção 11 da zona eleitoral de Formosa, no Entorno do Distrito Federal, a 60 km de Brasília.
Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO), a Polícia Federal procura pelo eleitor que estragou o equipamento, pois ele já foi identificado.
O TRE-GO explicou que a pessoa que foi votar após o suspeito encontrou a cola instantânea escorrendo. Ele denunciou a situação ao presidente da seção. 

Quando o problema foi constatado, o suspeito já não estava mais nas dependências do local de votação.
Fonte: G1

Dilma Rousseff e Marconi Perillo vencem em Campos Belos, com com mais de 60% dos votos


Os eleitores de Campos Belos, nordeste de Goiás, demonstraram-se incoerentes nas urnas (pelo menos em questões ideológicas), neste segundo turno das eleições de 2014, para presidente da República e governador de estado. 

Campos Belos, por uma grande maioria de votos, elegeu o atual governador Marconi Perillo (PSDB) com 69,80% ( 6.191 votos) contra 30,20% (2.679 votos) obtidos pelo ex-governador Iris Resende Machado (PMDB). 

Já para presidente da República, os campos-belenses elegeram a presidente Dilma Rousseff (PT), com 62,97% (5.893 votos). 

O candidato e senador da república Aécio Neves obteve apenas 37,03% ( 3.466 votos) no município. 

Em Goiás, como um todo, Aécio Neves, com quase 15% a mais na percentagem de votos, venceu Dilma  Rousself. 

No estado, o senador do PSDB obteve 57, 11% (1.8180.87 votos) e a candidata do PT conquistou nas urnas 42,89% ( 1. 365,658 votos). 

Já para governador, Marconi Perillo foi implacável em todo o estado e pela terceira vez vence Iris Resende Machado, com 57,44% ( 1.750.977 votos) contra 42,56% ( 1.297.592 votos) do peemedebista. 

Perillo vai governar Goiás pela quarta vez. 

Em Campos Belos, neste domingo (26), foram às urnas 9.956 eleitores (68,53%) dos 14. 528 aptos a votarem. 

A abstenção ficou em 31,47%, ou seja, 4.572 não foram votar. 

Do total de eleitores, 235 votaram em branco ( 2,36%) e 851 (8,55%) anularam o voto. 

Arraias (TO) elege Dilma Rousseff (TO), com quase 80% dos votos


Os eleitores de Arraias (TO), sudeste do estado, reelegeram a presidente Dilma Rousseff (PT) para governar o país por mais quatro anos. 

Os arraianos, por uma grande maioria de votos, votaram em Dilma, com 76,56% (3.988) dos votos válidos, contra 23,44% (1.221 votos) obtidos pelo candidato e senador da república Aécio Neves (PSDB). 

No Tocantins como um todo, Dilma também venceu. A presidente do PT obteve 59,48% (428.276 votos) e o candidato do PSDB, Aécio Neves, conquistou apenas 40,52% (291.712 votos). 

Em Arraias (TO), neste domingo (26), foram às urnas 5.460 eleitores (63,66%) dos 8.577 aptos a votarem. 

A abstenção foi muito alta e ficou em 36,34%, ou seja, 3.117 não compareceram para votar. 

Do total de eleitores, 55 votaram em branco ( 1,01%) e 196 (3,59%) anularam o voto. 

Em Posse (GO), Aécio vence Dilma com mais de 54%. Já Perillo obteve quase 80% dos votos



Os eleitores de Posse, nordeste de Goiás, demonstraram-se coerentes nas urnas (pelo menos em questões ideológicas), neste segundo turno das eleições de 2014, para presidente da República e governador de estado. 

Posse, por uma grande maioria de votos, elegeu o atual governador Marconi Perillo (PSDB) com 76,97% ( 12.239 votos) contra 23,03% (3.661votos) obtidos pelo ex-governador Iris Resende Machado (PMDB). 

Já para presidente da República, os possenses elegeram o senador Aécio Neves (PSDB), com 54,47% (8.929 votos). 

A presidente Dilma Rousseff, agora reeleita, perdeu em Posse e obteve 45,53% (7.463 votos) no município. 

Em Goiás, como um todo, Aécio Neves, com quase 15% a mais na percentagem de votos, venceu Dilma  Rousseff. 

No estado, o senador do PSDB obteve 57, 11% (1.8180.87 votos) e a candidata do PT conquistou nas urnas 42,89% ( 1. 365,658 votos). 

Já para governador, Marconi Perillo foi implacável em todo o estado e pela terceira vez vence Iris Resende Machado, com 57,44% ( 1.750.977 votos) contra 42,56% ( 1.297.592 votos) do peemedebista. 

Perillo vai governar Goiás pela quarta vez. 

Em Posse, neste domingo (26), foram às urnas 17.211 eleitores (74,52%) dos 23. 096 aptos a votarem. 

A abstenção ficou em 25,48%, ou seja, 5.885 não foram votar. 

Do total de eleitores, 219 votaram em branco ( 1,27%) e 600 (3,49%) anularam o voto. 

domingo, 26 de outubro de 2014

Aécio vence em São João e Alto Paraíso. Dilma, em São Domingos, Divinópolis, Cavalcante e Monte Alegre






Tocantins: Aécio vence em Combinado. Dilma, em Aurora, Novo Alegre, Lavandeira, Taguatinga, Dianópolis e Paranã









Polícia Militar prende dois acusados por assaltos em São Domingos (GO)



A Polícia Militar prendeu dois homens acusados de praticarem assaltos em dois postos de combustíveis na cidade de São Domingos, nordeste de Goiás, a 450 km de Brasília. 

O comandante do 17º Comando Regional de Polícia Militar do Estado de Goiás, sediado em Posse, Coronel Marcelo Amado da Silva, deu a informação em uma rede social, em resposta à publicação da ação criminosa noticiada em nosso Blog. 

"Venho por meio deste informar que os dois assaltantes já foram presos pela Polícia Militar. Quero colocar a página do Comando Regional à disposição da população, seja para denúncias, reclamações, sugestões, pedidos de ajuda. 

O 17º Comando Regional de Polícia Militar está sediado em Posse e tem sob sua circunscrição 19 municípios do Nordeste Goiano, dentre os quais, São Domingos", disse o o Coronel.

Ainda de acordo com o oficial, os autores dos roubos já foram presos nesta madrugada, horas depois do roubo ao Posto Columbia e ao Auto Posto São Domingos, por volta da 22h de ontem (25). 

"A população de São Domingos pode ficar tranquila, pois a Polícia Militar está trabalhando para garantir segurança à comunidade, tanto é que já temos uma resposta positiva."

Também através da rede social, o tenente-coronel Bastos, do 24º BPM, de Posse, respondeu a um apelo de um cidadão de São Domingos. 

"São Domingos pede socorro as autoridades, terceiro assalto em menos de uma semana.Hoje mais um estabelecimento comercial de nossa cidade foi alvo de assalto e sempre por duas pessoas em uma motocicleta. Sei que nossa cidade não faz mais parte do comando do 24º Batalhão de Polícia Militar - Sede: Posse/Goiás mas pedimos encarecidamente nos ajude", pediu Melke Perez.

"Estarei levando o problema para o CRPM, e também, irei analisar a situação buscando uma solução a curto prazo, dentro das possibilidades atuais", respondeu o Tenente-coronel Bastos, ao morador.


Na noite de ontem, os dois ladrões presos, primeiramente, renderam os frentistas do Posto Columbia.  A polícia militar foi acionada e enquanto atendia a ocorrência, os ladrões atacaram o outro posto de combustível,  o Auto Posto São Domingos.

modos operandi da dupla de malandros sugere que são os mesmos que agiram no fim de semana passado, quando assaltaram  e assustaram a cidade por três dias seguidos: sexta, sábado e domingo.

Na oportunidade, roubaram duas lojas e uma fazenda 

sábado, 25 de outubro de 2014

Assaltantes voltam a atacar a cidade de São Domingos (GO) na noite deste sábado. Os alvos foram dois postos de combustíveis

Atenção: essa imagem é apenas ilustrativa
Virou rotina. Dois bandidos em uma motocicleta voltaram a atacar a cidade de São Domingos, nordeste de Goiás, a 300 km de Brasília.

Desta vez, eles assaltaram dois postos de combustíveis. A ação criminosa ocorreu ainda há pouco, por volta das 10 horas da noite deste sábado (25). 

Os dois ladrões, primeiramente, renderam os frentistas do Posto Columbia.  A polícia militar foi acionada e enquanto atendia a ocorrência, os ladrões atacaram o outro posto de combustível,  o Auto Posto São Domingos.

O modos operandi da dupla de malandros sugere que são os mesmos que agiram no fim de semana passado, quando assaltaram  e assustaram a cidade por três dias seguidos: sexta, sábado e domingo.

Na oportunidade, roubaram duas lojas e uma fazenda.

Agora volta no fim de semana e vítima da vez são os dois postos de combustíveis da cidade. 

“A quantidade de policiais aqui é pouca, em se comparando aos tantos assaltos e crimes cometidos por aqui ultimamente. Eu particularmente fico amedrontada ! A pequena São Domingos perdeu o sossego . Estamos todos estagnados ; a mercê desses vagabundos”, desabafou uma moradora.

Passa da hora das autoridades da segurança pública agirem para prenderem esses ladrões, ao que parece, acham que encontraram uma mina de dinheiro fácil. Basta ir a São Domingos  dar “um rolé”.

Alô Polícia, Alô promotoria, a comunidade está assustada, amedrontada. Tem que se fazer algo. 

Denúncia: sumiu a empresa de asfaltamento em Pouso Alto

Imagem ilustrativa 

Prezado Dinomar, boa tarde.

"Estive hoje pela manhã no distrito de Pouso Alto. Não sei porque, mas  depois do primeiro turno das eleições, a empresa que estava asfaltando por lá, se mandou, ficou devendo hospedagem e refeições.

A empresa da água também se mandou. Colocou  alguns tubos sob a terra e nada mais. 

Com sua influência e trato jornalistico vê se descobre alguma coisa para nós". 

Com a palavra, o Prefeito Aurolino Santos Ninha

Bilhete vindo da China: pautamos o Correio Braziliense, que deu capa ao assunto



O jornal Correio Braziliense, um dos maiores e mais importantes do país, repercutiu e até deu capa ao assunto posto, em primeira mão, em nosso Blog na manhã de ontem, sexta-feira (24). 

Na ocasião, noticiamos um bilhete de socorro vindo da China, possivelmente escrito por chineses escravos, mantido em cárcere por grandes empresas daquele país na produção têxtil. 

Uma advogada de Brasília postou numa rede social o bilhete de socorro, que veio junto com uma roupa que ela comprou pela internet diretamente da China. 

Episódios semelhantes têm ocorrido em várias partes do mundo. 

É hora do governo brasileiro, por intermédio do Itamarati, se posicionar firmemente contra essa nova forma de escravidão moderna e pressionar o governo daquele país para, ao menos, reprimir tal forma de exploração humana.   

Publicamos: 

Brasília: bilhete pede socorro em roupa vinda da China

Militantes vandalizam sede de revista em São Paulo


A sede da Editora Abril, responsável pela publicação da revista Veja, foi atacada na noite desta sexta-feira (24/10). Pichações foram feitas e pedaços da publicação, que traz matéria contra a presidente Dilma Rousseff e Lula, arremessados em frente ao edifício. 

Fotos do ataque rapidamente circularam nas redes sociais. As denúncias da Veja afirmam que Dilma Rousseff e Lula sabiam do esquema de corrupção da Petrobras, comandado pelo doleiro Alberto Youseff. 

Durante o último debate do segundo turno, promovido pela Rede Globo, os tucanos presentes reclamaram que militantes petistas estariam recolhendo exemplares da revista das bancas de São Paulo. Ao ser questionado sobre o fato, o prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), respondeu: "Você está brincando comigo? Me diga qual a banca que eu mando a guarda municipal. Tem B.O.?". 

*Com informações de Denise Rothemburg do CorreioWeb

Festival Intercolegial de Vídeo Ambiental e Cidadania chega a Campos Belos, Divinópolis, Cavalcante e Monte Alegre


“O cinema é um modo divino de contar a vida.”

 (Federico Fellini)

Quem nunca quis ser artista de cinema ou tevê? A escola pode “despertar” no aluno o interesse em diversas áreas profissionais e ela tem a obrigação de fomentar a cultura na comunidade escolar. 

Existem diversos projetos que vão até aos colégios levando arte em suas diversas linguagens, contudo, é necessário favorecer aos educandos e seus docentes estruturas para a produção artística. A magia do cinema ao alcance da comunidade escolar, o Fivac disponibiliza oficinas de produção de vídeo para professores e alunos da rede pública de ensino. 

Em 2013, o vocalista da banda Mr. Gyn, Anderson Richards foi um dos jurados e comentou que nossa cultura precisa de incentivo. O Festival abrange hoje: Aparecida de Goiânia, Aragoiânia, Bonfinópolis, Caldazinha, Hidrolândia, Senador Canedo, Campos Belos, Cavalcante, Divinópolis de Goiás, Monte Alegre de Goiás, Teresina de Goiás, comunidade Kalunga.

Conversei com alguns participantes das outras edições do Festival: Como foi participar do Fivac? 

– Iara Pereira de Queiroz: “Olha, para mim é uma honra poder participar de um projeto que envolve a escola, acho isso importante, essa interação entre professor e aluno, principalmente quando se trata de arte, porque o projeto Fivac incentiva a arte na escola. Com esse projeto podemos levar um projeto de divulgação com outras escolas incentivando essas outras escolas a também divulgarem seus trabalhos e participarem com seus projetos.”

Você acha que a arte pode trabalhar em conjunto com a educação? 

– Iara Pereira: “Claro! Não só pode como deve, eu por exemplo sou profissional da educação e formada em Física, porque na verdade os projetos artísticos dentro da educação dentro da escola incentiva o aluno, porque às vezes, principalmente, com essa questão hoje da desistência do aluno na escola. 

Então, seria um meio, um incentivo de buscar esse aluno, de trazer ou manter o aluno dentro da escola, com atividades que desenvolvam esse talento artístico, porque muitas das vezes esse jovem desconhece seu talento, então é uma forma da escola descobrir e quem sabe do mundo descobrir esses novos talentos que podem estar saindo do meio educacional.”

Thaynara: “Olá, meu nome é Thaynara, fui aluna aqui do colégio desde o primeiro ano, participei do Fivac no ano de 2010.” – Como foi para você como aluna participar de um festival, trabalhar com vídeo, sair de sala... como foi essa experiência? – “Foi maravilhosa e superimportante, porque nós saímos daquela rotina de sala de aula e foi reconhecido nosso trabalho. 

Fizemos aqui, repercutiu bastante, está na internet, as pessoas reconhecem a gente. Foi muito bom, e é um trabalho que a gente gostou até de repetir novamente esse ano inclusive.”

Maicon: “Olá, meu nome é Maicon e fui diretor do filme Nós somos a revolução do ano de 2013 e também fui o responsável do curta de 2010 Thriller in the School que fez bastante sucesso aqui no colégio Colina Azul. 

Fivac é uma oportunidade imensa para alunos que vão se descobrindo no meio do audiovisual uma chance de mostrar o seu lado criativo, a sua opinião e também a chance de mostrar diversos assuntos, como cultura e determinada história que ele às vezes quer passar de uma forma bem diferente, nesse caso por meio do trabalho em equipe, através de um meio cinematográfico.”

Dentro dessas possibilidades você acredita que o aluno pode aprender uma nova profissão? – Maicon: “Com certeza, às vezes você tem uma certa mentalidade de uma profissão, mas tem algo oculto no seu subconsciente seja no campo da filmagem, fotografia, direção, atuação, sonorização... 

Então é interessante, porque você tem várias formas de abordagem e de trabalho dentro de um filme que às vezes você aplicaria essa sua criatividade esse seu talento em outra profissão e você acha que é bem mais interessante, bem mais divertido e intelectual trabalhando no campo do áudio e visual.”

Ariane como você educadora, coordenadora, vê esse tipo de abordagem dentro de uma escola, trabalhar vídeo com aluno? – Ariane: “Bom, eu acho bem interessante desde o primeiro, quando a proposta surgiu, porque ele incentiva o protagonismo juvenil.”

Os jovens podem no caso dos festivais de vídeo escolher o tema em que eles querem se aprofundar, estudar, gravar e dessa forma eles atacam duas questões ao mesmo tempo, o trabalho com o audiovisual nessa experiência e também a pesquisa. 

A partir desse tipo de produção ele começa também a se sentir responsável um pouco pela comunidade e pela escola onde ele estuda, onde ele faz parte, então, ele se torna um pouco responsável também pelos colegas, pela questão de frequência de participação, de envolvimento no trabalho pedagógico da escola.

Conversei também com o diretor do colégio Estadual Colina Azul. Como você define o Fivac? – Rui Fernandes: “Olha, o Fivac para nós é um festival de vídeo muito importante, é a oportunidade para que as escolas possam desenvolver ações no sentido de estimular o protagonismo juvenil produzindo filmes que são mostrados nesse festival. 

A escola passa a usar uma metodologia diferenciada, o uso da tecnologia, que não vai ser aquela avaliação fechada, pode ser uma avaliação aberta, onde se considera aquilo que o aluno produziu, foi atrás, pensou, elaborou um roteiro, filmou ali dentro do grupo de sala de aula.”

Um trabalho como o Fivac pode auxiliar também em relação à diminuição da evasão e melhorar o índice de nota e aprendizado do aluno?

 – Rui Fernandes:“O que nós percebemos é que aqueles alunos que produziram os filmes ficaram muito mais motivados a vir para a escola. 

Tínhamos casos de alunos que tinha muito tempo que reprovava, cerca de quatro anos, e a partir do momento que começou a fazer o filme, começou a participar, começou a sentir mais estímulo de vir para a escola, e com isso esse aluno teve a sua aprovação, depois de quatro anos, muitas vezes por desistência achando a escola desmotivada, chata com isso este aluno se motivou e conseguiu concluir o seu ano letivo. 

Eu enquanto gestor da escola considero positiva essa iniciativa, pois, estimula o protagonismo juvenil, reduz a evasão escolar e aumenta o gosto do aluno em permanecer na escola e em ser aprovado.”

Cultura e arte andando de mãos dadas em prol dos nossos estudantes.

(Edson Barbosa, escritor, fotógrafo e educador)

Fonte: DM