quarta-feira, 25 de junho de 2014

Hospital de Combinado (TO): Blogueiro X Leitora


"Boa tarde amigo Dinomar, vc precisa verificar veracidades antes de publicar suas notas, pois devemos ter conhecimento de causa pra publicar matérias, ao decorrer do tempo seu blog ficará sem credibilidade, este Blog está sendo usado por pessoas pra fazer politicagem.

A saúde não só no Combinado como no Brasil é regulada pelo MS, não se pode mudar as normas, o próprio denunciante viu que pra funcionar tem que ter critérios e normas, ou ele não leu o que mandou publicar". 

Celma Martins

-------------------------------------------------------

Prezada Celma, obrigado por seu comentário.

Só não entendi em seu comentário qual a inverdade na publicação. 

Há um documento verdadeiro da prefeitura solicitando o descredenciamento e há uma série de outros documentos com o trâmite do pedido junto à Secretaria de Saúde do Tocantins. 

A obrigação social do jornalista é deixar às claras, levar transparência a tudo aquilo que diz respeito à coisa pública e ao bem comum, seja a notícia favorável ou desfavorável, a este ou aquele governante ou administrador público.

Se o vereador deseja tirar proveito político da situação, é um direito que lhe assiste, desde que não infrinja qualquer dispositivo legal. 

Quanto às notícias deste Blog,  há  7 anos as publicamos com todos os critérios que o bom jornalismo requer: veracidade das informações, checagem das fontes e dos documentos, além de sempre dar espaço a ambos os lados da questão. 

Isso fazemos todos os dias.

Só gostaria, Celma, que você esclarecesse qual a informação inverídica, para que o nosso leitor possa ser informado. 

Já publicamos:

Hospital de Combinado é transformado em "posto de saúde" melhorado

6 comentários:

  1. Dinomar Miranda, poste aqui no Blog os documentos comprobatórios pra ver se vai aparecer algum puxa saco pra contestar. O problema de Combinado não ser hospital, posto ou qualquer coisa, o problema é que as médicas do PSF trabalham no horário comercial (7h às 11h e 13h às 17h)e só exercem medicina preventiva, qualquer coisinha a mais elas n fazem. A noite, coitado de quem sentir alguma coisa, se a ambulância tiver lá encaminha pra Arraias (pode uma pressão alta, ou outra coisa q resolveria facilmente se tivesse um médico plantonista) se ambulância n tiver (quase sempre n está) tem q rezar pra amanhecer vivo no dia seguinte. Mais se falar q tá ruim os puxa saco zangam e querem defender. Desejo q os mesmos precisem dos serviços de saúde a noite e tem q sair de ambulância como todo mundo e não na S10, Frontier e outros carros oficiais.

    ResponderExcluir
  2. Pelo que vejo, esta critica esta infundada. Primeiro, não há uma progressão temática, segundo não existe uma sequência logica de pensamento, terceiro inexiste capacidade argumentativa e por ultimo e o mais essencial, não há fundamentação teórica. Para fazer criticas para desvalorizar alguém é melhor não realizar. Todavia, um critica bem fundada para o enriquecimento é algo que o próprio blogueiro será o primeiro a divulgar.

    ResponderExcluir
  3. Sou de Campos Belos mas sou leitora ativa deste Blog,por sinal não combina dizer que ficará mas na frente sem notas e leitores pois ao ligar meu computador vou logo abrindo esta página do Blog de Dinomar,assim ficarei bem informada. Mas digo que o comentário que fala sobre os problemas de saúde acho até impossível ter em pleno Século 21 uma Cidade que não existe médico em lugar nenhum para atender a comunidade que de repente precisam.Gente pensem direito para VOTAR EM OUTUBRO pelo amor de Deus........Espero que vcs comunidade encontrem uma solução. Aqui também não está bom mas ai está pior. Realmente os Poderosos além de terem carros de luxo te também bons planos de sáúde, é dó pensarem que está bom demais pois nada disto segura a VIDA. Parabéns Dinomar pelo o direito que VOCÊ dá ao Cidadão de poder falar com democracia. Meu abraço

    ResponderExcluir
  4. Sr Dinomar, a inverdade da qual falei é que o Sr diz que segundo o vereador(ou seja o Sr falou o que ouviu do vereador, sem dados concretos nem ouviu a outra parte), que o HPP de Combinado atendia 10 mil pessoas e que era referência para os municípios de Lavandeira, Novo Alegre, Aurora e zona rural de Arraias, busquei informação junto a Secretaria Municipal de Saúde de Combinado e não existe, nem nunca existiu pactuação - ou seja nenhum documento que comprove a obrigatoriedade do município de Combinado em atender os referidos municípios na Urgência e Emergência no HPP -, o que ocorre, é que os cidadão desses municípios quando procuram os serviços no município de Combinado são atendidos e vice-versa, e os serviços que são pactuados entre Combinado e esses municípios são exames laboratoriais e eletrocardiograma.Informei-me ainda que a referência de Urgência e Emergência para os municípios da região sudeste que contempla esses municípios citados – incluindo o município de Combinado -, é e sempre foi o Hospital Regional de Arraias.
    Quanto a credibilidade que citei é porque em sua matéria não tem nenhuma informação que você procurou a outra parte para esclarecimento e sou sabedora que o bom jornalismo houve, dar espaço e publica ambas as partes.

    ResponderExcluir
  5. Dinomar além do atendimento do posto de saúde de Combinado ser apenas no horário comercial, o mesmo tem qualidade precária, qualquer coisinha a medica do PSF encaminham pra Arraias. Muitos moradores estão indo até Lavandeira que tem um médico excelente o Doutor Marcos e consultando lá pra ter um diagnóstico mais preciso e de qualidade.

    ResponderExcluir
  6. Confira toda materia neste link abaixo

    http://conexaoto.com.br/2014/06/26/vereador-acusa-prefeita-de-combinado-de-fechar-hospital-municipal


    (parte da materia)

    Prefeitura

    O advogado do município Rodrigo Ayres, afirmou ao Conexão Tocantins que as diretrizes do SUS quem define é o Ministério da Saúde e que os pequenos municípios tratam de doenças de pequenas complexidades. Ainda segundo o advogado, o município de Combinado recebe demandas de pequenas complexidades, Arraias de média complexidade e Palmas de grande complexidade.

    O Conexão Tocantins tentou ouvir o secretario de Saúde do município mas não obteve êxito.

    Sesau

    A Secretaria Estadual da Saúde confirmou ao Conexão Tocantins que não é responsável por fechamento de hospitais municipais e sim a gestão municipal. Segundo a Secretaria, tudo e qualquer serviço tem que passar pelo Conselho Estadual de Saúde para aprovação e pela CIB (Comissão Intergestores Bipartite) a qual Vanda Paiva era presidente, recebendo assim sua assinatura. Mas segundo a Secretaria, quem solicita o fechamento é o município.

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.