terça-feira, 24 de junho de 2014

Hospital de Combinado é transformado em "posto de saúde" melhorado


A prefeita do município de Combinado, sudeste do Tocantins,  Maria do Socorro Pereira, pediu o descredenciamento do Hospital Santa Luzia, Hospital de Pequeno Porte, para transformá-lo em uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

O pedido da prefeita foi feito em setembro do ano passado, por intermédio do Ofício 197/2013, do Gabinete da Prefeita, sob  o argumento de que o Executivo local “não tinha recursos financeiros suficientes para suprir as demandas necessárias para atender a comunidade”.   

Em novembro de 2013, a Comissão de Intergestores Bipartite do Tocantins, vinculada à Secretaria de Saúde do Estado, expediu uma Resolução, a de número 283, de 13 de novembro, aprovando o descredenciamento do Hospital Santa Luzia e o credenciando em Unidade Básica de Saúde.

Assim, desde então, a cidade de Combinado não tem mais um hospital para atender a comunidade. 

E qual a diferença entre um Hospital de Pequeno Porte e uma UBS?

De acordo com o site do Ministério da Saúde, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) são locais onde você pode receber atendimentos básicos e gratuitos em Pediatria, Ginecologia, Clínica Geral, Enfermagem e Odontologia.

Os principais serviços oferecidos pelas UBS são consultas médicas, inalações, injeções, curativos, vacinas, coleta de exames laboratoriais, tratamento odontológico, encaminhamentos para especialidades e fornecimento de medicação básica.

Já um Hospital de Pequeno Porte, segundo o órgão federal, é um local destinado ao atendimento de doentes, para proporcionar o diagnóstico, que pode ser de vários tipos, laboratorial, clínico, cinesiológico-funcional e o tratamento necessário e tem até 50 leitos de internação.

E para isso, para ser considerado leito, deve possuir cama destinada a acompanhante; camas transitoriamente utilizadas nos serviços complementares de diagnóstico e tratamento;  camas de pré-parto e recuperação pós-anestésica ou pós-operatória; camas da Unidade de Tratamento Intensivo; berços destinados a recém-nascidos sadios; camas instaladas nos alojamentos de médicos e pessoal do hospital.

Resumindo, Combinado perde um hospital e ganha um posto de saúde melhorado.

Quem nos passou a informação sobre o descredenciamento do hospital de Combinado foi o vereador Antônio Francisco da Fonseca.

Ele afirmou que a decisão da prefeita foi prejudicial à comunidade e considera  um retrocesso na saúde pública municipal. O parlamentar afirmou também que a prefeita sequer pediu autorização à Câmara de Vereadores da cidade para tomar a decisão.

Ainda de acordo com o vereador, cerca de 10 mil pessoas recebiam atenção do hospital, que abrangia quatro cidades (Combinado, Lavandeira, Aurora do Tocantins e Novo Alegre), além de parte da zona rural de Arraias. 



Veja toda a documentação que rebaixou o hospital a UBS


6 comentários:

  1. CARO AMIGO DINOMAR:
    ESSE VEREADOR É UM FANFARRÃO,COMO ELE PODE ESTAR FAZENDO UMA ACUSAÇÃO DESSAS,10.000 PESSOAS INCLUINDO QUATRO CIDADES SO SE COMBINADO TIVESSE SE TORNADO ARRAIAS-TO,QUANTA MENTIRA DESSE VEREADOR QUE REALMENTE É ACUSADO DE ESTELIONATO POR TER ROUBADO UMA POBRE APOSENTADA(NOTICIA ROBERTA TUM)E OUTRA SE HOJE É UBS FOI PARA MELHORAR O ATENDIMENTO,HOJE LA SE ENCONTRA TUDO DESDE DE MÉDICOS ATÉ DENTISTAS DE PLANTÃO,E PRA SER UM HOSPITAL TEM QUE TER RECURSO PRA SE MANTER COISA QUE ESTA DIFICIL NAS CIDADE DE PEQUENO PORTE,É UMA VEREADOR QUERENDO FAZER POLITICA EM CIMA DE MENTIRAS.

    ResponderExcluir
  2. Posto de saúde melhorado? Eu não tenho visto melhora nenhuma. Se vc tiver uma alta de pressão tem que despencar até Arraias porque a enfermeira de plantão não pode dar um comprimido (e estão certas, receitar é função do médico). Foi falado aqui nesse blog por um "puxa saco" que em Combinado tem médico plantonista e tal, precisei de atendimento médico duas vezes e nada, uma inclusive no dia do aniversário da cidade. Se tiver alguem que discorde disso faça uma pesquisa com a população sobre o atendimento da saúde em Combinado. Aqui é assim, tá ruim e não pode nem falar pq sempre aparece um puxa saco apadrinhado querendo falar que tá tudo bem, que a saúde nunca esteve melhor. Ah tenha paciência. Vc só vê a bagaceira quando está doente e chega lá n tem médico. Teve um acidente grave aqui a poucos dias e nem ambulância tinha para socorrer os ferido imagine médico.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Dinomar, é necessário que aja denuncias em tudo que possa estar sendo feito de maneira errada, ainda mais pelos vereadores que sao os fiscais da sociedade. Mas também é necessário que se verifique a veracidade das denuncias, os hpp nao recebem mais recursos do estado e como somos sabedores os municípios estão trabalhando com muitas dificuldades financeiras, dai a necessidade de transformar em posto de saúde. Ou quem denuncia acharia melhor que fosse fechado!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Dinomar, é necessário que aja denuncias em tudo que possa estar sendo feito de maneira errada, ainda mais pelos vereadores que sao os fiscais da sociedade. Mas também é necessário que se verifique a veracidade das denuncias, os hpp nao recebem mais recursos do estado e como somos sabedores os municípios estão trabalhando com muitas dificuldades financeiras, dai a necessidade de transformar em posto de saúde. Ou quem denuncia acharia melhor que fosse fechado!

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde amigo Dinomar, vc precisa verificar veracidades antes de publicar suas notas, pois devemos ter conhecimento de causa pra publicar matérias, ao decorrer do tempo seu blog ficará sem credibilidade, este Blog está sendo usado por pessoas pra fazer politicagem.a saúde não só no Combinado como no Brasil é regulada pelo MS, não se pode mudar as normas, o próprio denunciante viu que pra funcionar tem que ter critérios e normas, ou ele não leu o que mandou publicar.

    ResponderExcluir
  6. O blog fez a reportagem e colocou os documentos que comprovam que antes era hospital e agora é posto de saúde. Não sei porque alguns inclusive a mulher do sec. de saúde não gostaram. O vereador exagerou no total de pessoas q eram atendidas no município, porém o restante é tudo verdade e comprovado com os documentos em anexo. Quem n tiver acreditando procure o Posto de Saúde de preferência a noite e tire suas próprias conclusões.

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.