sexta-feira, 20 de junho de 2014

Ex-presidente da Câmara de São Domingos é denunciado por ter ordenado despesa não autorizada


O Ministério Público ofereceu denúncia criminal contra o ex-presidente da Câmara Municipal de São Domingos, Joseberto da Silva Rosa, em razão de ordenação de despesa não autorizada, ocorrida durante sua gestão em 2007. 

A denúncia do crime contra as finanças públicas foi feita pelos promotores de Justiça Diego Braga, Douglas Chegury e Paulo Brondi e está previsto no Código Penal, artigo 359-D.

Conforme esclarece os promotores, entre janeiro e dezembro de 2007, o então presidente, na condição de ordenador de despesas, autorizou gastos não previstos por lei no pagamento de subsídio para ele mesmo e demais parlamentares, provocando prejuízos aos cofres públicos.

Eles explicam que a Lei Municipal n° 2/04 fixou os subsídios do presidente e vereadores em R$ 2,5 mil e R$ 1,5 mil, respectivamente. 

Entretanto, o então gestor ordenou indevidamente, durante todo o ano de 2007, o pagamento de R$ 2,7 mil e 1,8 mil pelas referidas funções.

Posteriormente, o Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCM) constatou o prejuízo de mais de R$ 20 mil, em razão da manobra criminosa. 

Os promotores observam que a Câmara, inclusive, tentou mascarar uma falsa correção de valor por meio de uma resolução interna, emitida em 2007, mas que foi declarada inconstitucional pelo TCM, uma vez que a correção de valores de subsídios somente pode ser feita por meio de lei autorizativa de iniciativa privativa do prefeito.

Desta forma, o MP requer o sequestro de bens do denunciado que possam garantir a reparação do prejuízo causado e a condenação pelo crime praticado, que fixa como pena a de reclusão, de 1 a 4 anos. 

Texto: Cristiani Honório /Assessoria de Comunicação Social do MP-GO - 
Foto: arquivo da Promotoria de Justiça de São Domingos).

3 comentários:

  1. Em São Domingos são feitas várias denúncias. Todo mês um politico e indiciado. Mas e ai? Porque não são julgados? Ate hoje quais foram as penas?

    ResponderExcluir
  2. Quem julga meu prezado é juiz e não promotor.o promotor investiga, corre atraz, faz campana, faz diligência, ouve suspeito, denuncia, processa.

    E o juiz julga.

    ResponderExcluir
  3. A resposta do por que essa gente que o promotor denuncia não é julgado está no vídeo abaixo.

    O link do youtube:

    http://www.youtube.com/watch?v=Jk8t-YA55GI

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.