segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Campos Belos: Apagão da Celg causa prejuízos materiais e quase provoca tragédia


Por Jefferson Victor, 

A suposta manutenção da Linha de Transmissão da Celg  foi colocada em xeque duas vezes  durante  mês de setembro. 

No dia  17 , por ocasião de uns respingos, houve o primeiro apagão que durou cerca de oito horas.

Ontem, dia 28, por volta das 15:30 h, o fornecimento foi interrompido de forma brusca, pegando toda população de surpresa. 

Finalmente depois de 22:15 h de interrupção a energia foi restabelecida.

Os consumidores que se arriscaram ligar para o 0800 da Celg, ouviram a mesma mensagem padrão: “Senhor, as equipes de manutenção já foram avisadas, estão trabalhando para o restabelecimento, é só esperar”.

Não dão nenhuma informação precisa.

Ninguém fica sabendo o que está acontecendo, e muito menos quando o serviço vai ser restabelecido.

Eu venho sempre alertando para o período chuvoso, a manutenção da Celg é um faz de conta. As empreiteiras fazem de conta que revisam e o pessoal da Celg faz de conta que fiscaliza, essas foram as palavras de um ex-gerente da empresa.

Até agora foram duas chuvas. Uma só chuvisco e outra com maior intensidade,  o suficiente para duas interrupções.

O prejuízo causado pela Celg é difícil de ser mensurado. O comércio fechou mais cedo, os bares ficaram vazios, os caixas eletrônicos dos bancos deixaram de funcionar. A cidade ficou paralisada.

A Saneago, que inexplicavelmente não possui um grupo gerador, também interrompeu o fornecimento de água tratada por falta de reservatório.

Segundo um funcionário da empresa, os locais mais altos, os mais afetados, só terão o fornecimento restabelecido em dois ou três dias.

O sinal das operadoras de Celular não sobrevivem a mais de duas horas após a interrupção da energia.

Estamos fadados neste período a: dormir com calor escaldante, ser atacado por pernilongos, ficar sem água, sem celular, sem televisão, sem água gelada, além do risco com relação à segurança.

Em consequência do apagão, uma casa foi parcialmente destruída, todos os móveis e utensílios domésticos foram incendiados  causando um enorme prejuízo aos moradores, os quais perderam tudo e vão ter que começar do zero.

Incêndio destrói parcialmente residência

Segundo a Cláudia, proprietária do imóvel que pegou fogo, o incêndio começou devido a  uma vela acessa e que acidentalmente,  por causa do vento, direcionou o fogo até uma cortina, e daí as chamas se propagaram e só foram contidas depois do esforço de cerca de 100 pessoas que jogaram água até que o incêndio fosse controlado.

Estivemos hoje no local e presenciamos um cenário devastador. Apenas algumas paredes permaneceram em pé. Todo telhado foi destruído. 

Móveis, instrumentos musicais e roupas foram totalmente destruídos.

Não podemos atribuir à Celg a culpa pelo incêndio, porém ela contribuiu de forma indireta para o ocorrido. 

Se não fosse pelo apagão, os moradores não teriam usado velas como forma de iluminação.

A noite de ontem foi um caos, calor , pernilongos e ninguém conseguiu dormir, pois pela falta de energia ninguém pode usar ventilador ou ar refrigerado.

Segundo um funcionário da Embrace, empresa prestadora de serviços à Celg, o problema foi próximo à Vazante (distrito de Monte Alegre), onde, segundo ele, dois postes foram arrancados pela força do vento e que o serviço de reparo é dispendioso e demorado.

Na Ação Civil Pública que propus há uns seis anos, solicitei que o MP obrigue a Celg a construir uma rede alta, de 69 mil volts, e que a mesma seja usada só para transmissão, com isso teremos a resolução definitiva do problema.

Já estive com vários promotores tratando deste assunto, mas talvez pela constantes mudanças de titularidade, ainda não tive uma resposta satisfatória sobre o andamento do processo.

Prejuízos no comércio

O comércio nesta segunda-feira fará um levantamento do prejuízo causado. Daí se inicia o processo de ressarcimento, a Celg questiona, recorre e no final, nada acontece.

Precisamos de moralidade na prestação de serviços desta empresa. Duas chuvas e dois apagões, se continuar nesta proporcionalidade, teremos centenas de interrupções até o final do  período chuvoso.

Nos próximos dias estarei procurando as entidades representativas, para que juntos possamos fazer uma mobilização junto ás autoridades competentes, para que haja um maior compromisso da Celg com a nossa comunidade.

Tá na hora dos senhores políticos arregaçarem as mangas e buscarem uma solução definitiva para este grave problema que já se arrasta há décadas.

Vamos melhorar o nosso senso crítico, vamos deixar de só aplaudir políticos. 

Vamos cobrar mais resultados de todos eles, independentemente de serem oposição ou situação. Os problemas de nossa comunidade independem de partidarismo.

Chegou a hora de sermos menos políticos para sermos mais politizados, esquecer as diferenças e nos unirmos em torno de um só ideal que é a  melhoria na qualidade de vida.

Celg, Saneago, Correios, São José do Tocantins e operadores de telefonia móvel precisam de um maior incremento na cobrança dos serviços que prestam.

Vamos usar as ferramentas que temos. Vamos usar as redes sociais para externamos o nosso repúdio a estes maus prestadores de serviços.

Reclamem, compartilhem, cobrem  dos responsáveis mais eficiência nos serviços prestado.


Celg, nem tudo que fazem de errado escapa aos nossos olhos.

6 comentários:

  1. Realmente é uma vergonha:CELG E SANEAGO só se representa preços,altas e mais altas de até leituras incorretas que as vezes até se corrigem ao deparar com erros. Mas nos deve mais respeito pois neste sábado do APAGÃO tivemos um grande aborrecimeto e prejuizo pois meu sobrinho estava com grandes arrumações e gastos para seu casamento que par que fosse realizado alugou-se dois geradores. nesta situação já foram perdendo várias coisas e bebidas, noiva e noivo sem poderem se arrumar, que dirigindo de última hora para o posto fiscal de Arraias com cabelereiras quando foi realizado o casamento as 23;00h mais ou menos. Não contanto para as testemunhas que eram alguns daqui outros que vieram de Brasília para se arrumarem e irem testemunharem o casamento. E as outras pessoas, coral e tudo mais? Amigos Jeferson e Dinomar eu os pergunto não merecemos mais respeito? Ea água o que se faz sem ELA? Minha gente é demais.Obrigado

    ResponderExcluir
  2. Sem contar o grande prejuízo também dos Feirantes da Feira por do Sol onde todos já com suas comidas prontas para serem comercializadas e não tivemos a tal da energia para que assim pudéssemos realizar tal programação de todos os sábados. O prejuízo é grande em toda cidade e a liderança de braços cruzados.Isso é vergonhoso para uma cidade desse porte.

    ResponderExcluir
  3. CAMPOS BELOS de JESUS dia falta AGUA a noite falta LUZ e sociedade e pacata nao corre atraz dos seus direitos vamos a luta galera

    ResponderExcluir
  4. Ai que triste o ocorrido na casa da Cláudia!!! Espero que esteja todos bem! Pois bens materiais consegue-se de volta.

    ResponderExcluir
  5. Realmente é preciso fazer algo coletivamente, ja estamos cansados desta situação recorrente, é preciso providencias de toda população. Já sabemos que nesse periodo é critico a falta de energia. Vamos agir.Celg é a segunda pior distribuidora de energia do País, segundo Aneel. Como usuarios temos que manifestar com mais firmeza.

    ResponderExcluir
  6. CAMPOS BELOS E REGIÃO É UMA SITUAÇÃO MUITO SÉRIA, POIS SOFREMOS TANTO E ATÉ AGORA NÃO CONSEGUIMOS NENHUMA AÇÃO EFETIVA PRA TENTAR SOLUCIONAR ESSE PROBLEMA. VALE LEMBRAR QUE ESSA SITUAÇÃO NÃO É UM PROBLEMA DA GESTÃO LOCAL, POIS O GESTOR DA AGENCIA POLO E OS DEMAIS TÉCNICOS QUE AQUI TRABALHAM NADA PODEM FAZER DIANTE DAS CONDIÇÕES OFERECIDAS À ELES PARA EXECUÇÃO DAS ORDENS DE SERVIÇOS.
    SABEMOS QUE A ENERGIA QUE ALIMENTA DIVINOPOLIS, VAZANTE, PRATA, MONTE ALEGRE E CAMPOS BELOS VÊM DA USINA GERADORA DE SÃO DOMINGOS QUE É TRANSMITIDA EM UMA REDE TRANSMISSORA COM POSTES DE CONCRETO E MADEIRA QUE MEDEM EM ENTRE 11 A 13 METROS DE ALTURA, POREM EXISTEM ARVORES QUE CRESCEM BEM MAIS DO QUE ISSO E DIANTE DA FURIA DA NATUREZA COMO CHUVA ACOMPANHADA DE VENTOS FORTES LANCAM ESSAS ARVORES NA REDE PROVOCANDO A QUEBRA DE POSTES, CABOS, CRUZETAS E ISOLADORES EM REGIÕES DE DIFÍCIL ACESSO DO CAMINHÃO DE MANUTENÇÃO, FORÇANDO OS TÉCNICOS A SE EMBREAREM NO MEIO DO MATO CARREGANDO ESCADAS, ISOLADORES E CRUZETAS ESSE PROCESSO TORNA A AÇÃO MUITO LENTA. DAI A DEMORA PARA A RECUPERAÇÃO DA ENERGIA QUANDO A MESMA É INTERROMPIDA NESSA LINHA DE TRANSMISSÃO.
    QUERO LEMBRAR COM ISSO AOS LEITORES DESSE BLOG QUE SE REALMENTE QUEREM UMA MUDANÇA, COMECEM A PROTESTAR DE FORAMA ORGANIZADA E QUE ESSE PROTESTO SEJA DIRECIONADO AOS POLITICOS GESTORES DESSE ESTADO, POIS A SOLUÇÃO DEPENDE UNICA E EXCLUSIVAMENTE DO GOVERNO DO ESTADO JUNTAMENTE COM A DIRETORIA DA COMPANHIA.
    A SOLUÇÃO É CONSTRUIR UMA REDE 69KVA QUE TRANSMITIRA DA USINA DIRETAMENTE PARA A SUBESTAÇÃO DE CAMPOS BELOS, NÃO DERIVANDO PRA NENHUMA PROPRIEDADE RURAL, POIS É ASSIM QUE ACONTECE AGORA.
    NÃOESTOU EM DEFEZA DOS FUNCIONARIOS LOTADOS NESSA CIDADE E REGIAO, SO QUE LEMBRAR A TODOS QUE O PROTESTO TEM QUE MAIS AMPLO E QUE ENVOLVA AS AUTORIDADES POLITICAS DAS CIDADES ACIMA MENCIONADAS E O MINISTÉRIO PUBLICO, POIS A ATUAL SITUAÇÃO É UMA CALAMIDADE PUBLICA.
    CADÊ A ORGANIZAÇÃO DOSPREFEITOS DESSAS CIDADES DOS VEREADORES QUE NÃO COBRAM NADA DAQUELES QUE SUPOSTAMENTE SÃO REPRESENTANTES DESSA TÃO ESQUECIDA REGIÃO.
    TEMOS QUE NOS ORGANIZARMOS E IRMOS A LUTA. TODOS: MINISTÉRIO PUBLICO, POLÍTICOS, EMPRESÁRIOS E SOCIEDADE... VAMOS FAZER UM GRANDE MOVIMENTO E FORMAR UMA FORTE CARAVANA COM TODOS OS GESTORES DESSES MUNICIPIOS E CHEGARMOS ATE GOIANIA E POSTERIORMENTE A BRASÍLIA; PRA VER SE NOSSA VOZ SERÁ OUVIDA.
    ACORDE PESSOAL ESTAMOS SENDO CONIVENTE COM A SITUAÇÃO. O NOSSO SILÊNCIO NOS CONDENA.
    “VAMOS PROTESTAR E REIVINDICAR OS NOSSOS DIREITOS O PODER ESTA EM NOSSAS MÃOS “ .

    ARILSON BARBOSA

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.