segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Retrospectiva 2012



O ano de 2012 foi bem movimentado em nosso blog. 

Este foi o ano em que voltamos nossa lupa para Campos Belos e regiões nordeste de Goiás e sudeste do Tocantins e tentamos fazer a diferença em termos de comunicação social.  

Quadruplicamos o número de post, que chegou a 430 publicações em todo o ano e saímos de cerca de 1.500 para 25 mil acessos mês. 

Com toda a certeza, podemos afirmar que 2012 foi muito positivo e animador para este blog, que se revelou uma importante ferramenta de comunicação e cidadania.

Acompanhe abaixo a nossa retrospectiva, com as principais matérias publicadas neste ano:


Mais acessadas



Janeiro

Fevereiro

Deputada Federal ratifica pré-candidatura de Zé Cândido a prefeito de Campos Belos


Sete homens, fortemente armados, assaltam banco em São Domingos


Buracos da GO-118: pressão do Ministério Público reúne cerca de cem pessoas na sede da Agetop

 

Promotor diz que morre uma pessoa por semana nas estradas do nordeste goiano

 

Instituto Federal é um marco histórico em Campos Belos e uma vitória do Prefeito Sardinha

 

Promotor de São Domingos se recusa a sentar-se à mesa com a Agetop

 

 

Março

 

Promotor de São Domingos sofre atentado

 

Fotos exclusivas do carro do promotor no local do atentado

 

Atentado contra promotor deixa Goiânia perplexa e mexe até com presidência da República

 

Roger & Leo lota casa de Show Dom Quichopp

 

Juiz interdita ponte e liminar garante asfalto novo e reconstrução de pontes em Campos Belos

 

Campeão brasileiro e mundial de Jiu-Jisu tem sangue de Campos Belos

 

Estivemos no complexo do Alemão e da Penha nesta semana

Feira Por do Sol tem tudo para se tornar um xodó da comunidade

 

Perillo vai ao interior de Goiás anunciar obras já anunciadas

 

 

julho

 

Reviravolta em Campos Belos: Zé Candido é vice de Ninha e Toninho de Sardinha

 

Polícia prende acusado de roubar gado, dentro do Bradesco em Campos Belos

 

Expoagro 2012: festa esvaziada

 

Sardinha vence enquete

 

Ninha tem 7 dias para recorrer de impugnação de documento

 

Tribunal de Contas de Goiás divulga lista negra

 

 

Campos Belos tem 68 candidatos a vereador. Cinco já foram barrados

 

Arraias comemora 272 anos com show de Roger & Leo

 

Agosto

 

Juiz libera candidatura de Ninha para prefeito de Campos Belos

 

Filho de Campos Belos, jogador é destaque no Fluminense e na mídia nacional

 

Baixaria e acusações tomam conta da campanha política em Campos Belos

 

Vereadores de Campos Belos querem aumentar, na surdina, seus salários para R$ 6 mil

 

Setembro

 

Restauração da GO-118: máquinas sumiram da rodovia

 

Não se sabe quem vai ganhar as eleições em Campos Belos

 

Dois policiais irmãos e filhos de Campos Belos são assassinados em Goiânia

 

Chacina em Campos Belos: vaqueiro mata enteada, ajudante, esfaqueia esposa e suicida-se

 

Reta final: Ninha faz reuniões à procura dos últimos indecisos

 



Outubro


Sardinha faz últimas reuniões nos bairros em busca de vencer as eleições

 

Assassino do Padre Rubens pega 19 anos de reclusão

 

Morre filho do prefeito Sardinha, em acidente

 

Um dia angustiante em Campos Belos. Filho do prefeito será sepultado às 10 horas

 

Nosso Blog ultrapassa os 25 mil acessos/mês

 

Novembro

 

Sardinha manda à Câmara Projeto de eleições diretas para diretores de escolas

 

Temporal de meia hora assusta moradores de Campos Belos

 

Dezembro

 

Lançada pedra fundamental do Instituto Federal em Campos Belos

 

Ladrões explodem caixas eletrônicos na Prefeitura de São Domingos

Posse de prefeito e vice-prefeito de Campos Belos será no Centro Olímpico


A solenidade de posse do novo prefeito de Campos Belos, Aurolino José dos Santos Ninha (DEM), do Vice-prefeito José Cândido (PDT), e dos onze vereadores eleitos será amanha, 1º de janeiro, às 9 horas da manhã, no Centro Olímpico (antigo clube velho), próximo ao centro da cidade. 

A posse é um requisito legal para que os candidatos eleitos e diplomados entre em exercício e possa exercer suas funções. 

Centenas de pessoas devem ir à posse das novas autoridades, escolhidas pelo povo numa disputa acirrada. 

O prefeito eleito Ninha, que já exerceu o cargo por três vezes, derrotou o atual prefeito Neudivaldo Sardinha (PP), um antigo aliado, numa das mais ferrenhas campanhas dos últimos anos.

Infelizmente, este blogueiro não poderá participar desta festa democrática, como era nosso anseio. 

Mas desejo às novas autoridades muito trabalho, serenidade, honradez, justeza, bom senso, sorte e muita probidade no trato com a coisa pública. 



Eleições

Quase 80% dos eleitores de Campos Belos compareceram às urnas, em outubro, para escolher o prefeito e os onze vereadores do município, numa eleição arrochada. 

O comparecimento foi de 11.741 (79,54%) dos 14.761 eleitores aptos a votar, com abstenção de 3.020 (20,46%). 


Com 100% das urnas apuradas, o ex-prefeito Aurolino José dos Santos Ninha (DEM), candidato pela coligação Transparência Honestidade e Trabalho, obteve 5.715 (52,08%).

O atual prefeito Neudivaldo Xavier de Oliveira Sardinha (PP), principal adversário de Ninha, obteve 4.982 (45,40%). 


A diferença entre ambos foi de apenas 733 votos (6,68%).

Exatamente 276 pessoas votaram a favor da candidata do Partido dos Trabalhadores, Elzita Caetano, que angariou 2,52%. 

Poucos eleitores não escolheram candidatos: 165 votaram em branco e 603 anularam o voto. No líquido, os votos válidos foram de 10.973 (93,46%). 

Vereadores 

Os novos vereadores também tomarão posse. Destes, apenas dois são parlamentares reeleitos. 

Os demais são novos na Casa e representam a vontade de mudança decidida pelos eleitores. 

São eles:

Nego da Patrola (PP), Arione (PP), Juranda (PMDB), Márcio Valente (DEM), Sargento Abreu (PMDB), Denilson (PP), Luiz da Ótica (PDT), Ari (PDT), Marreta (PDT),  Ademir da Sucam (PMN) e o jovem João Pedro (DEM).  

Este é o melhor pagamento que podemos receber!



"Olá Dinomar, só gostaria de te parabenizar pelo seu blog, muito bom mesmo, entro todos os dias. 

Ótimo trabalho o que você está fazendo de levar a informação ao mundo e a todos, esclarecendo tudo, e pondo em pratos limpos o que ocorre na região.

Ainda não nos conhecemos mas sou fã do seu trabalho, Parabéns!!!"

Márcio Costa

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Campos Belos contrata médicos



A prefeitura municipal de Campos Belos, nordeste de Goiás, está contratando médicos. São quatro vagas para plantonistas e Posto da Saúde da Família (PSF). Os salários variam, pois serão combinados entre o médico e a prefeitura. 

Veja mais informações: 

Cargo oferecido:  PSF  e  Plantonistas
Especialidade médica exigida: Clínica médica
Número de vagas: 04
Empregador: FUNDO MUNICIPAL  DE SAÚDE
Tipo de contrato de trabalho: Contrato por tempo determinado
Local de trabalho: PSF e Hospital Municipal
Salário: A combinar
Carga horária: 40 Hs/semana no PSF e plantões de 12 ou 24 horas no hospital
Funções a serem exercidas: Consultas e Procedimentos em urgência e emergência em Pronto-Socorro, acompanhamento a pacientes internados.
Outras informações: Início das atividades a partir de Janeiro de 2013
Contato/Nome: Enfº. Robson Aires
Telefone:  (62) 9642-9464

Fonte: CREMEGO

Comentário de leitor: Este é o Estado de Goiás...



"Sofridos irmãos goianos, principalmente da região mais pobre do rico Estado de Goiás, a região Nordeste: vocês sabiam que só em outdoors, a AGETOP, do Rincon, tesoureiro de campanha do governador, está gastando, em menos de um ano, 8 milhões

Você sabia que o gasto com publicidade, leia-se propaganda enganosa, do Governo do Estado de Goiás, este ano, ficou em mais de 100 milhões de reais ? 

Você sabia que o Estado de Goiás está gastando quase 500 milhões por ano com as OS's dos maiores hospitais do Estado, para realizarem 30% dos procedimentos contratados no primeiro mês, chegando a apenas 70% no quinto mês, mas recebendo 100% da parcela mensal contratado, porém, o hospital é público, os equipamentos são públicos, e o pessoal são servidores públicos?" 

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

GO-118: moradores revoltados com o Governador Marconi Perillo








Por Dinomar Miranda, 

Brasília, 27 de novembro de 2012 - Os moradores do nordeste do estado de Goiás, especialmente de Campos Belos, Monte Alegre, Teresina, São Domingos, Divinópolis, além de contribuintes do estado do Tocantins, estão furiosos com o governador de Goiás, Marconi Perillo, e com a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop). 

A cisma é com o estado mais do que precário da rodovia GO-118 e com as reiteradas promessas não cumpridas do governador do estado e do seu secretariado. 

Há mais de dois anos a rodovia vem matando famílias, ceifando vidas de dezenas de pessoas meses a fio. 

Depois de uma extraordinária pressão do Ministério Público do estado, notadamente dos promotores das cidades prejudicadas e de uma forte adesão da comunidade,  o governo prometeu refazer imediatamente a rodovia. 

Demorou, mas a reconstrução da GO-118 foi iniciada, mas nunca finalizada. Apenas o trecho entre a divisa do DF-GO e a cidade de São João da Aliança, perfazendo pouco mais de 150 Km, foi feito. 

O que era para ser um fio de esperança, passou a ser mais um item de desagrado, desgosto, descrença e um poço de fúria da população com as promessas do governador. 

O fato é que as eleições municipais foram feitas, o governador reiterou suas promessas em dezenas de palanques e o ano acabou sem que uma mísera gota de asfalto fosse afixada entre o município de Alto Paraíso de Goiás e a divisa do estado com o Tocantins, em Campos Belos. 





Trecho horrendo


O trecho mais horrendo e perigoso está entre os 120 km que liga a cidade de Teresina e Campos Belos. A pista mais parece um queijo suíço, permeado de crateras, numa buraqueira sem fim. 

Os prejuízos para os contribuintes, principalmente aqueles que são obrigados a usar a estrada diariamente, são imensuráveis.

O que mais irrita os moradores das cidade atingidas pelo desrespeito do governador é saber que os grandes produtores de soja e outras culturas, os ricos e poderosos latifundiários de São Gabriel e São João da Aliança, que "necessitavam escoar" a produção, foram beneficiados com um asfalto novinho em folha. 

No entanto, os moradores dos demais municípios,  que nas entrelinhas são classificados como gente de segunda categoria, estão à mercê da boa vontade política do "gestores" do estado. 

Uma verdadeira lástima e um desrespeito sem tamanho para com os goianos do nordeste do estado.  



Sede da Polícia Civil em Campos Belos será no IML. Obra ficará pronta em março

Maquete do IML de Campos Belos 



Efetivos e mobiliário foram garantidos  pelo secretário de Segurança Pública e Justiça, Joaquim Mesquita, para um Instituto Médico Legal (IML) pólo previsto para a Região Nordeste de Goiás, que será instalado no município de Campos Belos. 
A obra foi viabilizada por mediação do Ministério Público de Goiás e construída pela própria comunidade.
Participaram do encontro o coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal, Bernardo Boclin; o promotor de Justiça de Campos Belos, André Luís Ribeiro Duarte; o delegado-geral adjunto da Polícia Civil, João Carlos Gorski; a superintendente da Polícia Técnico-Científica, Rejane Barcelos; o gerente de núcleos da Superintendência, Oscar Martins de Oliveira, além da presidente do Conselho de Segurança de Campos Belos, Zoraima Soares de Abreu, que coordena a execução das obras em Campos Belos.
Precariedade

De acordo com o promotor André Luís Duarte, a situação para atendimento aos moradores do Nordeste goiano, no caso de morte violenta e outras situações que dependem da Polícia Técnico-Científica, é precária, fato que levou o Ministério Público a mobilizar a comunidade em busca de uma solução extrajudicial para o assunto.
Atualmente, os habitantes de Campos Belos e cidades vizinhas como Monte Alegre de Goiás, Teresina de Goiás, Cavalcante, Divinópolis, São Domingos e Alto Paraíso, quando precisam de algum serviço prestado pelo IML, são atendidos em Formosa, a quase 400 quilômetros.
Entre as principais reclamações estão o tempo para o atendimento e o fato de os corpos não serem devolvidos ao município de origem, tarefa que cabe aos familiares, que, muitas vezes, não dispõem de recursos necessários para o traslado, causando situações vexatórias principalmente para aqueles que ficam dependendo de favores para, finalmente, poder velar e enterrar seus entes.



Iniciativa inédita

Em busca de uma solução para o problema, com a construção de um IML para a região, os promotores de Justiça e juízes da região, há cerca de um ano, mobilizaram entidades como o Rotary, Maçonaria e a população. 
Assim, foi feita uma proposta ao governo estadual para que a sociedade, com o apoio do MP entrasse com a estrutura física e a administração estadual, com os demais recursos necessários.
Ainda em 2011, foi criada uma circunscrição da Polícia Técnico-Científica em Campos Belos, que foi regulamentada pela Portaria n° 213/11, da SSPJ. 
Na sequência, articulações resultaram na cessão de uso de um terreno da Agetop para a Segurança Pública, onde as obras seriam erguidas.
A partir de parcerias com outras entidades, pessoas físicas e empresas, o prédio foi sendo erguido, inclusive com a realização de mutirões de pedreiros e uso de mão de obra carcerária. 
Os recursos necessários também vieram de transações penais, termos de ajustamento de conduta e realização de eventos por entidades de classe, como os ruralistas, que contribuíram com renda auferida em leilões de gado e eventos festivos. 
Conforme destaca André Duarte, as obras estão sendo construídas “sem um real de dinheiro do Estado” e com total acompanhamento do Conselho de Segurança de Campos Belos.
Atualmente, o prédio já está em sua terceira fase estrutural, com o término da construção da laje, e a expectativa é de que a obra seja finalizada até março próximo. Isso tem gerado expectativa da comunidade, que espera ver a unidade em funcionamento o mais rápido possível.
A estrutura

De acordo com o projeto de engenharia da obra, a estrutura, com cerca de mil metros quadrados de área construída, possui recepção, sala de atendimento, sala de identificação, laboratórios, dormitórios, sala dos peritos, espaço para necropsia, câmeras frias, biblioteca, consultórios e até auditório.
Uma outra proposta levada à Segurança Pública, até em razão da grandiosidade da obra, foi que o prédio poderia abrigar a sede da Policia Civil de Campos Belos, sendo prontamente aceita. 
No encontro, já ficou definido que eles irão ocupar quatro salas para atendimento e um dormitório.
Além disso, o secretário da SSPJ, Joaquim Mesquita, assumiu o compromisso de prover a unidade com os equipamentos e mobiliário necessário. Segundo ele, a ordem de compra desse material já foi assinada. 
Em relação ao quadro de pessoal, afirmou que irá fazer empenho para a realização de um concurso específico para atender essa demanda.
Modelos alternativos como o pagamento de profissionais por atendimento e convênio com o Estado do Tocantins para formação do quadro técnico também serão estudados, considerando a demanda a ser ainda mensurada. 
Sobre a iniciativa, o secretário destacou: “é absolutamente inovadora e pode ser replicada pois traduz um modelo extremamente moderno, onde a participação popular foi intensificada”. 
(Postado por Marília Assunção - Texto: Cristiani Honório – Foto: Euzenúbia Moreira/ Assessoria de Comunicação Social do MP-GO  - com imagem  da maquete cedida pela SSPJ)

domingo, 23 de dezembro de 2012

Hudson Lee é capa do Correio Braziliense e ocupa duas páginas na revista do Correio






O lutador campos-belense de jiu-jítsu, Hudson Lee, nos proporcionou hoje pela manhã uma grata surpresa. O atleta é capa do jornal Correio Braziliense, um dos mais importantes periódicos do país. 

O jornal informa que Lee emagreceu 20 kg e se sagrou campeão absoluto em seu esporte. 

Na revista do Correio, Hudson Lee ocupa duas páginas, um feito entanto que pode lhe render bons contratos e excelentes oportunidades. 

leia parte da publicação na Revista do Correio:

Papai Noel não se esquece de ninguém, diz aquela canção que embala, até hoje, os desejos infantis sobre o presente de Natal. 

A gente cresce, mas não desiste nunca de aguardar algo que nos surpreenda: aquela promoção no trabalho, a quitação da casa própria, o show do artista favorito, a chegada de um filho. 

Porém, às vezes, nem mesmo os nossos melhores sonhos nos preparam para as dádivas que o destino proporciona. E, às vésperas do Natal, há quem tenha muito a agradecer.

Revista conta agora a história de cinco pessoas que jamais esquecerão 2012. Nesse ano, cada uma delas recebeu um presente até esperado, mas que não deixou de surpreender. 


São vitórias pessoais que tocam em um ponto: quando há esforço, tudo é possível, inclusive tornar-se o Papai Noel de si mesmo.
O esporte profissional não deixa margem para meio-termo: o objetivo é vencer. E, quando se opta por isso, a vida é de privações, esforço e suor. Mas os segundos que precedem a vitória podem justificar tudo sem qualquer arrependimento.

 Hudson Lee, 21 anos, sabe disso. Lutador de jiu-jítsu, ostenta na cintura o valor da sua luta. O título tem nome forte: campeão absoluto do Circuito Tarja de Jiu-Jítsu, um dos maiores do país. 

E, conhecendo sua história até chegar ao ano de 2012, quando ele conseguiu a glória maior, vê-se que ele não venceu oponentes apenas no tatame.

"Sempre pratiquei esporte, desde os 6 anos, passando por várias modalidades. Mas comecei a ter problemas com meu peso na adolescência, por volta dos 16 anos. 


Nessa época, cheguei a pesar 115kg." Uma temporada na Europa o fez adquirir hábitos alimentares pouco saudáveis e, em dois anos, a balança acusou o mal. "Mesmo continuando com o esporte, não conseguia perder os quilos a mais. 

Mas tinha consciência que minha alimentação era vergonhosa. Tudo do pior e mais gordo possível, em horários totalmente errados e sempre em quantidade elevada."

De volta ao Brasil, procurou auxílio. Mais do que uma questão estética, o excesso de peso atrapalhava o treinamento. 


Com acompanhamento de um nutricionista, Hudson levou a sério a reeducação alimentar. Garante que não fez nenhuma revolução em seu cardápio.

 Apenas aprendeu a comer corretamente. "O esforço é grande, nada vem fácil, mas a questão é manter o foco de que você quer mudar seu corpo." Diminuição dos carboidratos, elevado consumo de proteínas — para recuperação dos músculos após os treinos, já que ele ainda pratica natação e musculação, além do jiu-jítsu —, retirada gradual dos excessos e suplementação o transformaram. 

Hoje, o atleta pesa 85kg e tem um índice de gordura corporal na casa dos 15% — antes o percentual era de 35%. "A meta para 2013 é chegar a 82kg."

Hoje, ele já não consegue mais comer nem perto da quantidade de antes. Para chegar a esse resultado, teve que perceber seus antigos hábitos alimentares como vícios. Só assim foi possível vencê-los. "Sempre tenho o domingo para fugir da dieta. 


Mas, ainda que liberado, evito comer demais, para não atrapalhar meu desempenho durante a semana", assegura. 

O ano de 2012 serviu para coroar esse trabalho. Em seu segundo ano como profissional, Hudson colocou como seu maior objetivo vencer o Circuito Tarja. "Ano passado, perdi na semifinal. Pus na minha cabeça que, dessa vez, eu ia conseguir." 


No campeonato, há a primeira fase, em que competem atletas na mesma faixa de peso — a dele é meio-pesado, com até 88kg já com o quimono. Na outra, a situação é mais extrema. 

Há apenas uma chave, no qual todos os lutadores se enfrentam. "Assim, um atleta de 50kg pode lutar com um de 150kg", explica. E foi nesse mata-mata que Hudson sagrou-se campeão. 

A cena ainda é clara na sua mente: "Faltava apenas um minuto para o fim da luta, que estava empatada, e o oponente estava por cima. Muitos juízes usam isso como critério de desempate. Vi que precisava fazer alguma coisa". 


Nesse ínfimo espaço de tempo, Hudson vislumbrou uma chance e conseguiu fazer uma raspagem — golpe no jiu-jítsu no qual o lutador que está embaixo consegue ficar por cima, o que lhe rendeu dois pontos e o tão almejado cinturão. 

"Nos vídeos, dá para ver minha energia, a emoção no rosto e, ao ouvir o apito, saí correndo do tatame para comemorar. Foi demais saber que meu objetivo foi conquistado. 

Eu acreditei que iria levar esse cinturão em 2012." 

Hoje, apenas um atleta detém o título de campeão absoluto: Hudson Lee. E isso garante mais estímulo ainda para que ele continue no esporte. 


"O que vai ficar de 2012 é muita batalha, um ano em que muitos duvidaram de onde eu poderia chegar, até mesmo pessoas bem próximas a mim. Só que fica a certeza de que estou sendo abençoado, em todos os aspectos."

Veja na Revista do Correio

Capa do Jornal Correio Braziliense ( domingo) 

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Higor pode trocar Fluminense pela Croácia



De acordo com o jornal "Slobodna Dalmacija", da Croácia, o Fluminense pode emprestar os jovens Higor e Matheus Carvalho para o Hajduk Split, um dos maiores clubes do país. 
Porém, Reinaldo Pitta, empresário do atacante, negou a negociação e afirmou que Matheus fica no Tricolor para disputar a temporada 2013.
Durante a temporada 2013, Higor fez sete partidas e não balançou as redes, enquanto Matheus entrou em campo 13 vezes e fez dois gols.
A publicação também destaca que Higor é primo do meia Kaká, do Real Madrid (ESP). No início de dezembro, o Flu firmou um acordo para realizar um intercâmbio de atletas profissionais com o Hajduk. 
Além da troca de jogadores, está prevista a realização de um Camp na cidade de Split durante o próximo verão europeu. Em 2013, o Flu deverá receber dois jovens vindos da Croácia.
Além do Hajduk, o Tricolor também possui uma parceria semelhante com o Vélez Sarsfield, da Argentina.

Vereadores de Campos Belos decidem por arquivar projeto de eleição direta para diretor de escolas

Cinco dos nove vereadores de Campos Belos, cidade no nordeste de Goiás a 400 km de Brasília, votaram contra o povo da cidade e arquivaram um dos mais simbólicos projetos de lei deste ano. 

De iniciativa do executivo municipal, o projeto de lei 028/2012 trata de estabelecer critérios para o processo de eleição direta para diretores de escolas públicas municipais.

Baseado em um "parecer" jurídico de um advogado da Câmara de Vereadores do município,  a maioria dos parlamentares  votou contra e arquivou o projeto.

Votaram contra o projeto e por seu arquivamento: o presidente da Casa, José Aires (DEM-GO), e os vereadores Carlinhos do América (PV-GO), Gilbertinho (SEM REGISTRO), Zé Domingo (SEM REGISTRO) e Tião do Crisa (DEM-GO)

Os votos vencidos foram dos vereadores que desejavam a aprovação da nova lei municipal: Brasilino (PR-GO), Juranda (PMDB-GO), Sargento Abreu (SEM REGISTRO) e Pedrinho do Sindicato (PSD-GO).  

Assim, o prefeito da cidade continuará a colocar apadrinhados na direção das escolas e das creches municipais. 

A quem interessa esse tipo de procedimento, em que a meritocracia é colocada de lado e interesses pessoais são evidenciados? 

O documento foi enviado pelo prefeito de  Campos Belos, Neudivaldo Xavier Sardinha, dias antes das  eleições, para apreciação do Poder Legislativo.

A intenção do prefeito era atender a um antigo pleito da comunidade, principalmente a escolar, à de promover a cultura da democracia desde o berço, ou seja, desde a vida escolar dos alunos. 

E de quebra acabar com a detestável cultura do apadrinhamento, em que o prefeito escolhe, a seu bel prazer, os  gestores de tão importantes instituições da sociedade.

Pelo projeto, ficararia instituída eleições diretas para diretoras de escolas e creches municipais. 

Poderiam participar das eleições, professores com pelo menos dois anos de comprovada experiência administrativa, regência de classe, formação pedagógica e que pertença ao quadro efetivo municipal.

O mandato seria de dois anos, com a possibilidade de uma reeleição por igual período.

O Sindicato dos professores municipais (Sindibelo), educadores, alunos e a comunidade apoiam e desejam a mudança.

Interesses pessoais evidenciados

Por que os parlamentares votaram contra este projeto essencialmente de interesse público? 

É de estranhar.  A maioria dos vereadores que votaram contra a comunidade  estavam em palanque contrário ao do prefeito eleito e ainda perderam as eleições.

Não tenho outra resposta. Estão interessados em um pedacinho do nabo de apadrinhados quando o novo prefeito tomar posse.  

É bom os cidadãos, os eleitores, a comunidade e a massa crítica da cidade começarem a anotar os nomes deste tipo de representante do povo, que vota contra quem os colocou, em detrimento de interesses pessoais. 

E mais, eles estão completamente fora de sintonia com os anseios da cada vez mais exigente sociedade brasileira. 

Vão contra o belo momento em que a justiça do país, com o histórico julgamento do mensalão, dá uma resposta positiva à sociedade, sedenta por mais moralidade, probidade, justeza e sensatez na organização e gestão da coisa pública. 

Bola fora, caros parlamentares. Um verdadeiro gol contra. 

Já publicamos 

Clima quente na Câmara de Vereadores de Campos Belos