segunda-feira, 21 de maio de 2012

Missa do Divino Espiríto Santo reúne centenas de pessoas na capelinha

Ontem, domingo, 22,  centenas de pessoas se reuniram na capelinha do setor Bem Bom para a celebração do Dívino Espírito Santo.

A celebração do pároco municipal emociou muitos dos presentes, que aproveitaram para relembrar entes queridos que já  partiram, inclusive o padre Rubens, assassinado há dois anos.

Cantos e orações foram entoados efusivamente pelos fieis durante toda  a missa.

História das celebrações

A origem remonta às celebrações religiosas realizadas em Portugal a partir do século XIV, nas quais a terceira pessoa da Santíssima Trindade era festejada com banquetes coletivos designados de Bodo aos Pobres com distribuição de comida e esmolas.

Essas celebrações aconteciam cinquenta dias após a Páscoa, comemorando o dia de Pentecostes, quando o Espírito Santo desceu do céu sobre os apóstolos de Cristo sob a forma de línguas como de fogo, segundo conta o Novo Testamento.

Desde seus primórdios, os festejos do Divino, realizados na época das primeiras colheitas no calendário agrícola do hemisfério norte, são marcados pela esperança na chegada de uma nova era para o mundo dos homens, com igualdade, prosperidade e abundância para todos.

A devoção ao Divino encontrou um solo fértil para florescer nos territórios portugueses.

De lá, espalhou-se para outras áreas colonizadas por açorianos, como a Nova Inglaterra, nos Estados Unidos da América, e diversas partes do Brasil.

Com informações da Wikipedia.

Um comentário:

  1. Hildeth Maria Rodrigues de Matos23 de maio de 2012 15:33

    Dinomar, realmente a festa está linda e bem participativa, todos nós temos esta devoção sendo ESTE um Padroeiro muito forte,terceira pessoa da Santíssima Tindade,nos dirige,ilumina e santifica.

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.

Bombeiros fazem cortejo para menino que morreu após ser atropelado por avó, em Niquelândia (GO)

Uma tragédia comoveu os habitantes do município de Niquelândia, a 300 quilômetros de Goiânia, na manhã do último sábado (15/12).  U...