quinta-feira, 29 de março de 2012

Comissão de Direitos Humanos diz em Campos Belos que há ausência total do Estado na região



A precariedade do sistema de segurança pública em Campos Belos e nas demais comarcas do Nordeste goiano e a “ausência total” do poder público na região foram os principais pontos do diagnóstico feito pela comissão especial do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH) que visitou a cidade na última terça-feira. 

A constatação foi feita pelo vice-presidente do Conselho, Percílio de Sousa Lima Neto, que integrou o grupo que participou de audiência pública na comarca, com a participação das autoridades locais, dos segmentos sociais organizados e da população em geral. 

“O sentimento de abandono revelado pela população acaba por gerar uma descrença nas instituições”, avaliou.

A visita do CDDPH à região foi motivada pelo atentado sofrido pelo promotor de Justiça Douglas Roberto Chegury, titular da Promotoria de São Domingos e que também presta auxílio à Promotoria de Campos Belos. 

O integrante do Ministério Público de Goiás sobreviveu a uma emboscada na última quinta-feira (22/3), quando foi atacado por um pistoleiro numa estrada vicinal que liga São Domingos a Campos Belos.

 Além de Percílio, a comissão especial do Conselho que esteve presente à audiência era composta pela representante da Ouvidoria Nacional da SDH, Carol Fernandes Camelo, e pela procuradora de Justiça de Goiás Ivana Farina Navarrete Pena, que é membro do CDDPH.

(Texto: Ana Cristina Arruda/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO – Fotos: Promotoria de Campos Belos)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.