“Suicídios no Pátio Brasil” é o assunto mais visto neste Blog

-->
Vão do Shopping antes da reforma: tudo aberto
Surpreende a cada dia a quantidade de internautas que acessa este Blog em busca das matérias relacionadas aos suicídios ocorridos no Pátio Brasil, um dos maiores shopping de Brasília.

Nós publicamos três matérias (suicídios no Pátio Brasil ainda ocorremSuicídios passaram dos limites; Carta de um pai ). Centenas de pessoas acessam os textos diariamente.

Desde 2001, mais de doze pessoas morreram ao se jogar no vão central do shopping, onde circulam 50 mil consumidores por dia.

Em maio de 2009, quando mais um jovem se jogou do edifício, nós publicamos a informação aqui no blog, externando nossa preocupação com a quantidade de suicídios ocorridos naquele lugar.

Os casos de suicídios são emblemáticos e tratados com muita preocupação pelos meios de comunicação, que raramente os publicam.

A não ser os casos de mortes de autoridades ou celebridades.  O temor é que  este tipo de notícias possam incentivar mais casos. Na  universidade, no curso de jornalismo, aprendemos que suicídio não se publica e ponto.

E então há um silencio absurdo sobre casos como o do Pátio Brasil.  Por isso começamos a publicar no blog o descaso, que consideramos uma emergência de saúde pública.

Ainda naquele mês de  maio, o Ministério Público do Distrito Federal obrigou o shopping a tomar as providências. 

A empresa cumpriu a determinação, em parte, ao tentar instalar, em novembro de 2009, uma estrutura metálica coberta por telhado em todo o perímetro do shopping, isolada hermeticamente por vidro temperado de cor cinza, além de outras medidas de segurança.

Uma decisão judicial embargou a obra pela metade. Com a paralisação, as chapas e o material de construção permanecem no local, expostos à chuva e ao sol.

A proteção de ferro que antes protegia o parapeito foi removida, deixando a área ainda mais perigosa. 

No entanto, em maio de 2010, mais uma pessoa se matou no local. Às 15h54 de um domingo (23/05), um homem de 56 anos se jogou da sacada, depois de atravessar tranquilamente os corredores do shopping.

Foi o primeiro caso desde março de 2009 e também o único registrado depois do fechamento do vão central. 

Pai de dois filhos menores de idade, ele sofria de depressão e tomava medicamentos controlados, segundo depoimentos de sua mulher à 5ª Delegacia de Polícia (área central de Brasília). Leia a matéria no Correio Web

A obra foi retomada e concluída. Parece que intervenção surtiu o efeito desejado, pois desde então não se viu mais notícias sobre  suicídios no “Pátio”.

Mais uma pergunta não quer calar. Por que tantas pessoas acessam este blog, diariamente, em busca do assunto?

Seria simplesmente curiosidade ou  em virtude da escassez de informação sobre suicídios?

Ou seria pessoas passando por algum momento difícil em busca de “solução” na rede?

De qualquer forma, não temos as respostas e isso nos preocupa.

Sabemos apenas que a estatística mostra grande  número de busca pelas matérias.

Bem que você ( nosso leitor) poderia ajudar, comentando, mesmo que anonimamente, os motivos de seu acesso a essas matérias.

Quem sabe possamos ajudar de alguma forma.