segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Greve de professores em Goiás é ilegal, decreta juiz



Foi decretada na tarde de sábado (4) a ilegalidade da greve dos professores da rede estadual, prevista para começar  hoje, segunda-feira (6).


A decisão é do juiz Fábio Cristovão, que considerou a greve abusiva. Segundo o procurador do estado, o descumprimento da sentença prevê multa diária de RS 30 mil.


A TV Anhanguera conversou com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), que disse que vai recorrer da sentença. Segundo o Sintego, a greve está mantida.


Com informações do G1. 

4 comentários:

  1. É um absurdo a falta de respeito do nosso governo com a educação em Goiás. "Dão com uma mão e tiram com a outra", é exatamente isto que fizeram para declararem na mída que pagam o piso hoje. O que não declaram é que este pagamento ocorre as custas da retirada do direito de titularidade dos professores, que foi "incorporado" ao sálario. Trocando em míudos não houve alteração nenhuma, e se levarmos em conta as taxas de reajustes anuais, houve sim uma redução do valor real do salário dos docentes. Quem já recebia a titularidade,(por seu mérito, e que até então acreditava ser um direito adquirido) não teve alteração alguma no seu salário. O atual governo tem decepcionado constantemente seus eleitores, com sua falta de respeito aos cidadãos goianos.

    ResponderExcluir
  2. é muito estranho! Como um juiz emite um juizo de valor sobre algo que nao aconteceu. A greve começa na segunda e antes deste dia ja´havia decretado a ILEGALIDADE? iSSO É INACREDITAVEL!

    ResponderExcluir
  3. Esse governo quer mesmo é acabar com a educação.Como ele quer uma educação de qualidade humilhando o professor dessa maneira?Anunciando na midia um aumento que não existe,tirando um direito conquistado,dando um bonus(que vamos respeitar,é um absurdo,pois para recebê-lo o professor tem que se sujeitar a coisas inacreditáveis como:nunca adoecer,não ter nenhum parente que morra num dia letivo...),isso é revoltante!Porque o governo não tenta economizar de outra forma, como diminuindo o número de vereadores,deputados,pois estes sim, ganham rios de dinheiro sem fazer nada...ou melhor, fazem sim,votam artigos absurdos como esse que derrubou a titularidade dos professores!!!

    ResponderExcluir
  4. Não gosto de greve, porém é muito difícil engolir a forma com que o governo está expondo o seu lado da moeda. Observe a mídia em geral, ela está mostrando apenas o que interessa ao governo. A verdade é que o governo está pagando o piso salarial (direito legal) com o próprio salário do professor (titularidade conquistada)! Se ele está prometendo melhorias para a classe dos professores, como vamos acreditar se ele retirou um direito já conquistado? Abram o olho, a sociedade pode estar sendo vítima da mídia unilateral (comprada?).

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.