sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Prefeito Sardinha apóia propostas do núcleo diretivo do Território de Cidadania Chapada dos Veadeiros em Campos Belos



Da Tribuna News,


Em reunião dos membros do Território de Cidadania Chapada dos Veadeiros, foram apresentadas pelo titular do núcleo diretivo, Evônio Madureira, propostas de desenvolvimento para Campos Belos.

Entre as iniciativas sugeridas está a construção de um viveiro de mudas e implantação de um programa de educação ambiental; recuperação das nascentes da área urbana da cidade; canalização dos córregos que cortam a cidade; aquisição de dois caminhões para coleta de lixo e construção de uma usina de reciclagem.

Também foi proposto pelo titular a aquisição de equipamentos industriais para fábrica de farinha; rapadura e açúcar mascavo; Resfriador de leite; kit de irrigação para produção de hortaliças; patrulha mecanizada; granja para produção de frangos e suínos e uma máquina para beneficiar grãos.

Estes equipamentos irão beneficiar diretamente a Associação dos Produtores Rurais da Fazenda Touro e produtores das fazendas Touro, Cabeçudo, Paiol Velho, Boca da Caatinga, Pinheira, Vaca Morta e Barreirão.

Segundo o Coordenador Geral do Território, Sinomar Machado de Carvalho, de Alto Paraíso, as propostas serão encaminhadas para a Secretaria de Desenvolvimento Territorial, em Goiânia para posterior liberação dos recursos.


CONHECENDO O TERRITÓRIO - O Território da Cidadania Chapada dos Veadeiros – GO localiza-se na região Nordeste do Estado de Goiás, tradicionalmente conhecida por ser um dos maiores paradoxos territoriais de Goiás: resguardar uma bela e potencial reserva natural, por um lado, e encerrar a condição de “corredor da miséria” social, por outro essa região posiciona- se hoje como uma das que guardam as maiores riquezas naturais do estado de Goiás, fato que lhe consagrou o título, pela UNESCO, de Reserva da Biosfera de Goyas, além da sua inserção no documento das Ações Prioritárias para a conservação da Biodiversidade do Cerrado e Pantanal.

É esse reconhecimento, enquanto patrimônio ambiental, que dá a essa região uma contraditória qualificação: uma pobreza econômica versus uma riqueza ambiental/ cultural.

Esta última começa a ser reconhecida por agentes externos que percebem que os melhores atrativos ecoturísticos estão, por excelência, concentrados em áreas “isoladas” como essa do Nordeste Goiano.

 Os municípios constituintes do Território da Cidadania Chapada dos Veadeiros: Alto Paraíso de Goiás (1953), Campos Belos (1953), Cavalcante (1911), Colinas do Sul (1987), Monte Alegre de Goiás (1947), Nova Roma (1958), São João da Aliança (1953) e Teresina de Goiás (1988), foram criados no contexto de políticas desenvolvimentistas, articuladas nacionalmente a partir dos anos de 1930.

Tais criações foram resultados de desmembramentos de outros municípios, atendendo às exigências do novo padrão de ocupação territorial fruto dos fluxos migratórios relacionados às políticas de desenvolvimento. 

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Alto Paraíso figura como um dos cinco melhores destinos nacionais para acampar

Na busca por novas histórias, jovens aventureiros encontram no acampamento uma maneira de entrar em contato com natureza e desvendar seus segredos.

Regiões serranas são apropriadas para passar dias tendo a barraca como o endereço principal.


Em todas as regiões do Brasil existem locais criados exclusivamente para receber campistas, são os chamados campings.

Já quem não tem "frescura" pode escolher armar a barraca em campos abertos, longe dos grandes centros urbanos.

Alto Paraíso de Goiás, incrustada dentro da Chapada dos Veadeiros figura no roteiro como um dos cinco destinos incríveis para acampar com a galera montado com a ajuda de Paulo Cesar Gomes, agente da Pamtur - agência de viagens de São Paulo.

A cidade tem menos de 7 mil habitantes. Ela é conhecida como um santuário ecológico, com fauna e flora típicas do Cerrado, por isto, é considerada patrimônio natural mundial, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Com tamanho cartaz, é difícil imaginar que não seja interessante acampar entre as belezas naturais do destino.

Coragem e preparo são necessários para encarar as trilhas íngremes e cansativas da região da Chapada dos Veadeiros. Quem encarar o desafio ainda será recompensado com o vôo de periquitos e araras, além do colorido de ipês e bromélias. Para saber mais, acesse o site da prefeitura da cidade goiana: http://www.altoparaiso.go.gov.br.


Os outros quatro lugares eleitos são: Itu (SP), São Lourenço (MG), Gramado (RS) e Teresópolis (RJ).

 
Com informações da Agência Hélice, Especial para o Terra.

Abaixo, fotos da Chapada dos Veadeiros.

 



quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Governo de Goiás realiza leilão de veículos. Lance inicial é de R$ 500


O Governo de Goiás irá leiloar 299 veículos que eram usados pela frota oficial no sábado (21), a partir das 10h, no Pátio da Leilões Brasil, na BR 153, Km 17, no Distrito Agroindustrial de Aparecida de Goiânia (Daiag).


Os interessados poderão avaliar os veículos no local do leilão, nesta quinta-feira (19) e sexta-feira (20), das 8h às 17h, e no sábado, das 8h às 10h.

O gerente da frota do Estado, Jefferson Pereira, diz que a maioria dos carros encontra-se em situação de uso: “Do total, 269 podem voltar a circular, mas eles dependem também de algumas manutenções.”

De acordo com o gerente, os visitantes podem ir acompanhados de mecânicos ou outros profissionais para avaliarem as condições dos veículos. Além disso, ele explica que o arrematante irá receber o carro com toda a documentação em dia.

“Este veículo sairá daqui apto a ser transferido para o nome do arrematante.”

Dos 299 veículos, 203 são carros de passeio e utilitários e 96 motocicletas, classificados em lotes como recuperáveis ou sucatas e com lances iniciais que variam de R$ 500 a R$ 22 mil.

Sete automóveis recuperáveis fabricados entre 1988 e 1998 tiveram o preço mínimo estabelecido em R$ 2 mil. Para as motocicletas recuperáveis, o valor do lance inicial ficou entre R$ 500 e R$ 2 mil.

Serviço

Leilão da frota do Governo de Goiás
Data: sábado (21)
Horário: a partir das 10h
Local: Pátio da Leilões Brasil, na BR 153, Km 17, no Distrito Agroindustrial de Aparecida de Goiânia (Daiag).


Com informações do G1

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

BBB - Circo de débeis mentais



Para ser bem franco, eu achava que iria haver um assassinato no BBB, antes de acontecer um estupro.

Desde muito tempo que o critério de seleção para o programa tem sido a demência intelectual, o comportamento anti-social, o perfil violento e a falta de caráter, tudo isso potencializado em festas regadas a enormes quantidades de álcool.

Que tenha aparecido um idiota para estuprar uma mulher quase em coma alcoólico não chega a ser exatamente uma surpresa, portanto.

Surpresa ocorrerá se Pedro Bial retomar a compostura, lembrar que tem uma passado de jornalista e se negar a continuar como mestre-de-cerimônias desse circo de débeis mentais montado pela TV Globo.


Por Leandro Fortes

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Defensoria Pública estará mais uma vez em Campos Belos

Brasília, 17/01/2012 – O município goiano de Campos Belos recebe, entre os dias 06 e 10 de fevereiro, a visita de Defensores Públicos Federais do projeto "DPU Itinerante".

A população de Monte Alegre de Goiás também será abrangida pela iniciativa.

Nesse período, a assistência jurídica integral e gratuita estará voltada a ações previdenciárias, como aposentadorias por idade ou invalidez rural e urbana, auxílio-acidente, auxílio-doença, pensões, salário maternidade, benefício assistencial, além de outros benefícios que podem ser requeridos junto ao Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

Até o dia 03 de fevereiro os interessados devem previamente agendar os atendimentos no Fórum da comarca, localizado na rua 09, quadra 18-A, lote 01, Setor Tomazinho, cujas inscrições serão limitadas.

Nesse local, eles serão orientados quanto à documentação necessária para a assistência, que acontecerá no Fórum.

A Defensoria Pública da União já designou a equipe que participará dessa edição.

Serão os Defensores Públicos Federais Alessandro Tertuliano da Costa Pinto, Michelle Leite de Souza Santos, Guilherme Augusto Junqueira e Nara de Souza Rivitti, além da servidora Natália Angélica Chaves Cardoso e do médico Paulo Turki, deslocado do Rio Grande do Sul para realizar as perícias.

 

sábado, 7 de janeiro de 2012

Sou contra a lei da palmada



A Câmara dos Deputados aprovou recentemente o projeto “Lei da Palmada”, que proíbe pais de aplicarem as famosas palmadas em seus filhos. O projeto vai agora para apreciação do Senado.

Tenho que esta é mais uma daquelas leis feitas para ser politicamente correta, mas sem qualquer efetividade.
Acho uma intromissão do Estado em assuntos prioritariamente da “Instituição Família”.

Há alguém mais capacitado e  adequado para cuidar e educar uma criança do que seus pais? Há alguém mais habilitado para impor limites e dizer não aos pequeninos?

Os defensores da lei da palmada indicam que os corretivos aplicados em casa seriam uma das origens da violência doméstica.  Que a palmada quase sempre se transforma em sofrimento psicológico e em sessões de espancamento em casa.

Não concordo. Para os pais “exagerados” há outras leis para coibi-los: a de maus tratos e a lei da tortura... Qualquer um, pais ou não, que promover seu show de espancamento e abusos poderá ser enquadrado nos ditames do código penal.

O que será considerado um crime pela nova lei?  Uma tapa na bunda, uma bofetada, um acocho na fralda, um beliscão, um sacolejo, o aumento da voz?

Como ficaram outras formas de agressões não físicas, como a humilhação verbal, a ironia, a crítica constante, a falta de cuidado com os filhos, a falta de autoridade, o desinteresse?

Vejo que a intenção maior é mudar a cultura do brasileiro de aplicar os corretivos.

E quem vai fiscalizar a lei das palmadas?  A polícia?  Outro membro da família?  O vizinho?  
A polícia evidentemente não é. Sobra para os membros da própria família ou para os vizinhos.  

Observo aí já um Estado policialesco à fascista, assim como observado na história contada no livro 1984-Big Brother.

Quem fará a farra mesmo serão os vizinhos bisbilhoteiros, o ex-marido magoado, a ex-mulher vingativa, a empregada demitida, a funcionária ofendida.

Veja o tamanho da encrenca.

Como disse a educadora Lya Luft, “Não é uma lei invasiva que vai nos tornar melhores pais, melhores educadores, melhores pessoas.  É a cultura, são as condições sociais econômicas,  e culturais, é a educação quem informa e forma direito”.

   

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

GO-118 já matou 12 pessoas e governo ainda faz propaganda

Governador Marconi Perillo assina Programa Rodovia.
 Bom mesmo seria trafegar pela GO-118 para  ver o quanto se tem respeitado a vida em Goiás 

As condições extremamente críticas da rodovia GO-118, que liga Brasília a Campos Belos, nordeste de Goiás, já fez, ao menos, doze vítima fatais nos últimos meses.

A informação partiu de um dono de hotel na cidade de São João da Aliança que, indignado com as condições da pista, tem anotado cada acidente fatal.

O mais triste de tudo isso é que o governo de Goiás  sabe das condições de intrafegabilidade da rodovia e dá de ombros.

Mais que isso, na Revista Veja desta semana o governador mandou publicar uma página inteira de publicidade vangloriando-se das "inúmeras" obras de asfaltamento e reconstrução de rodovias por todo o estado.

Um mapa de Goiás é apresentado, explicitando onde há a intervenção  e qual o estágio atual da obra.

A GO-118 aparece como pavimentada. O informe diz que o programa criado pelo Governo de Goiás, O RODOVIDA, é o maior investimento rodoviário do país.

Já interveio em 9.177 km de estradas do estado. Diz que nessas estradas há mais conforto e segurança,  mais desenvolvimento com rápido escoamento da produção , mais estradas de qualidade, mais balanças para a pesagem de cargas  e fiscalização eletrônica em toda a malha viária.

Acho que o Governo pensa que o povo, o contribuinte, o eleitor, o cidadão é um retardado mental.

Além de alardear obras falaciosas, ainda torra dinheiro público em meio de comunicação para veicular propagandas como esta.