Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 6, 2011

Dilma "mão de tesoura" manterá reajustes de salários de comissionados

Imagem
O aumento salarial dos funcionários comissionados do governo federal deve sair no segundo semestre deste ano. 
O reajuste, no entanto, ainda não tem percentual definido.
 A decisão do governo foi tomada para ficar alinhada com os aumentos concedidos a parlamentares (61,8%), aos ministros de Estado (130%) e ao presidente da República (133,9%) no fim do ano passado.

O governo, entretanto, não dará percentuais parecidos e prefere falar em “realinhamento” — palavra utilizada pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior. 
Hoje, o salário de cerca de 22 mil pessoas com cargos de confiança varia de R$ 2.115,72 a R$ 11,179,36.

Notícia em versos: planalto vai cortar R$ 50 bilhões

Imagem
 
Economia é, às vezes, assunto meio chato, difícil de entender

O planalto vai cortar R$ 50 bilhões. O que tem a ver com você?

Por incrível que pareça, implica no seu futuro e no dia-a-dia

Se a rentabilidade do seu trabalho será boa como gostaria



A inflação identificada em janeiro deu um susto no governo

Que rápido decidiu: do mercado tenho que tirar dinheiro

Menos grana na praça significa menos gente comprando

E aí, se na prateleira sobra produto, o preço vai baixando



Medida dura, corte grande como nunca se viu

Que mostra rara seriedade e coragem no Brasil

Após anos de farra dos picaretas de Plantão

Uma ponta de esperança surge na nação



Para economizar esse valor, a faxina vai ser geral

Redução das passagens e nomeações de caras de pau

Auditoria em folha de pagamento e gratificações

Revez para os concurseiros: pausa nas convocações



Para os ministros, é preciso eficiência na Esplanada

Fazer mais com menos: filosofia de empresa privada

Se o prometido será cumprido, não sei…

Governo federal anuncia corte no orçamento 2011. Mas por que não cortar os cargos comissionados?

Imagem
Depois de muita discussão, o governo federal anunciou na tarde desta quarta-feira (9/2) um corte recorde de R$ 50 bilhões no orçamento federal de 2011.

Sabe onde serão os cortes?

Pois é. O arrocho afeta principalmente os concursos públicos e aqueles candidatos aprovados que aguardam novas nomeações.

As medidas fazem parte do pacote de ajustes dos gastos do governo, anunciado no Palácio do Planalto pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, e pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior.



Todo mundo concorda que os gastos do governo estão altos e precisam ser freados. Principalmente com a volta da inflação.

Agora, uma perguntinha bem básica que não quer calar. Por que  não fazer os cortes, primeiramente, nos cargos comissioandos?

Por que não agir primeiramente nos postos de trabalho que são cabides de emprego?

Por que cortar os gastos  na contratação de serviço público dentre os mais pobros e justos, que são os concursos públicos?

Simples: ninguém quer cortar na própria carne.

Reguffe, um deputado diferente

Imagem

 A revista Veja desta semana traz uma matéria, de página inteira, sobre o mais novo deputado federal, Antônio Reguffe, antigo deputado distrital.


Fiz uma clipagem da revista e publico na íntegra para você ler e conhecer o tipo de deputado que todo mundo deseja.
O cara é idolatrado aqui em Brasília, principalmente por quem gosta da coisa correta e da verdadeira democracia.
Ele acaba de assumir uma cadeira na Câmara Federal, junto com Tiririca e Romário e em menos de cinco dias (eles assumiram o cargo no dia 2 de fevereiro) já mostrou a que veio.

A seguir, a íntegra da matéria da Revista Veja, do dia 07 Fev 2011.

"José Antônio Reguffe, de 38 anos, foi o deputado federal mais bem votado do país em termos proporcionais.
Escolhido por 266.465 eleitores, o equivalente a quase 19% dos que foram às umas no Distrito Federal, ele superou fenômenos televisivos, como Tiririca, e integrantes de clãs políticos tradicionais.
No primeiro dia de trabalho, o parlamentar expediu seis ofícios à …

Começa corrida à prefeitura de Campos Belos para 2012

Imagem
Ainda faltam dois anos para as eleições municipais em Campos Belos.

Mas para os atores políticos locais o tempo é curto.

Por isso mesmo, os pretensos candidatos já começam a armar as suas estratégias e alianças.

Quatros nomes, até o momento, figuram na lista de prefeituráveis:

- Sardinha, atual prefeito;

- Ninha, ex-prefeito por três vezes;

- Dr. Zito, uma alternativa forte e

- Pablo Giovanne, jovem advogado, candidato a vice-prefeito
derrotado em 2008.

As “bocas miúdas” dizem que os acordos estão sendo costurados, diariamente, entre estas quatro forças políticas.

Afirmam, ainda, as “bocas miúdas, que Ninha já não perde um velório na cidade e que, entre suas estratégias, está a de minar e enfraquecer o atual prefeito Sardinha.

Que Sardinha, cada vez mais, procura apoio junto ao novo governador de Goiás, Marconi Perillo.

A intenção dele é fazer o impossível nos últimos dois anos, convertendo o apoio em obras e serviço municipais, para chegar forte na reta final da campanha, …