terça-feira, 29 de março de 2011

Assalto nas bombas. Litro da gasolina passa de R$ 3,00 em Campos Belos

Revolução???


Que o Brasil é o celeiro do mundo, isso ninguém duvida.

Tem a maior biodiversidade do planeta e o maior potencial enérgico entre todos os países.

É inovador na produção de combustíveis limpos e alternativos.

Estas são premissas irrefutáveis.

Tem uma outra premissa tão verdadeira quanto as anteriores.

Este país tem o maior número de picaretas, gatunos e espertalhões de todos os continentes.

A prova mais inconteste é a questão do combustível, usado por milhões de brasileiros diariamente.

Capitaneado pela Petrobrás e por uns poucos empresários, este setor da economia é dos mais perversos e malandros do mercado.

Há dez anos, quem imaginaria que o etanol estaria no mesmo valor do litro da gasolina.

Pois é. O inimaginável chegou.

Aqui em Brasília se paga um dos combustíveis mais caros do país e não tem muita opção na hora de abastecer, em virtude da pouca variação de preços. Cartel ? eles negam veementemente.

Neste mês, o litro da gasolina chegou a R$ 2,88 e o do álcool atingirá, hoje, R$ 2,84 na maioria dos postos.

Só não é mais caro do que em Campos Belos, nordeste de Goiás, a 400 km do Distrito Federal e municípios próximos, onde a gasolina está cravada, há mais de mês, a R$ 3,05.

E lá deve subir mais ainda esta semana.

Um absurdo sem tamanho. Um acinte, um roubou escancarado que estão praticando contra os consumidores.

E pior, não há justificativas para os seguidos e abusivos aumentos.

O empresariado do setor afirma que é a entressafra da cana.

“Faltou cana no mercado, não há estoque, houve aumento do número de veículos e, portanto, a demanda puxa os preços”, dizem.

Esta é uma justificativa tola e conversa “engana-bobo”

O que o ocorre neste setor da economia se resume numa só palavra: ganância.

O governo, que tem o poder único de controlar os gananciosos, nada faz.

Ao contrário, por intermédio da estatal Petrobrás, não regula os estoques e incrementa aumentos velados na calada da noite.

O Brasil está para se tornar um dos maiores produtores de petróleo do mundo e já é um líder na produção do etanol.

A promiscuidade entre governo, produtores de álcool, distribuidores e donos de postos de combustíveis tem histórico.

A mais escandalosa ocorreu no pró-álcool, na década de 70.

Empresários do Pró-Álcool, na hora no aperto, souberam pedir socorro ao governo

O Programa Nacional do Álcool foi desenvolvido para substituir em larga escala os combustíveis veiculares derivados de petróleo por álcool, financiado pelo governo do Brasil a partir de 1975 devido a crise do petróleo em 1973 e mais agravante depois da crise de1979.

O Programa começou a ruir à medida que o preço internacional do petróleo baixava, tornando o álcool combustível pouco vantajoso tanto para o consumidor quanto para o produtor.

Para agravar o problema, o preço do açúcar começou a aumentar no mercado internacional na mesma época em que o preço do petróleo baixava, fazendo com que fosse muito mais vantajoso para os usineiros produzir açúcar no lugar do álcool.

E por causa disso, começou a faltar regularmente álcool combustível nos postos, deixando os donos dos carros movidos a combustível vegetal sem opções.

Essas sucessivas crises de desabastecimento, aliadas ao maior consumo do carro a álcool e o menor preço da gasolina, levaram o pró-álcool a descrença geral por parte dos consumidores e das montadoras de automóveis.

Desde então, a produção de álcool combustível e de carros movidos a esse combustível entraram em um declínio que parecia não ter fim, chegando ao ponto de a maioria das montadoras não oferecerem mais modelos novos movidos a álcool.

Apesar do pioneirismo brasileiro no ramo do álcool combustível, a "volta" do carro a álcool foi possível por causa de uma tecnologia desenvolvida nos Estados Unidos, tecnologia essa que conhecemos hoje por bi-combustíveis, ou somente "flex".

Leia mais: Álcool aumenta 9,2% e deixa o Distrito Federal

2 comentários:

  1. Realmente é uma palhaçada, só nos falta o nariz vermelho porque o preço já estamos pagando! Aff!!

    ResponderExcluir
  2. Gostei,e uma vergonha sem tamanho para nosso país.

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.

Promotoria de Campos Belos e Programa Ser Natureza apoiaram Fica Itinerante

A Promotoria de Justiça de Campos Belos, por meio do Programa Ser natureza, em parceria com as Secretarias Estadual e Municipal de Ed...