quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Camposbelense ou campos-belense? Eis a dúvida

Vista parcial da cidade de Campos Belos-GO

Segundo a Academia Brasileira de Letras (ABL), os adjetivos gentílicos, que são adjetivos que se referem ao local de nascimento, quando derivados de nomes compostos, são hifenizados.

Assim, quem nasce em  Belo Horizonte, tem-se belo-horizontino;  em Mato Grosso, mato-grossense; em Juiz de Fora, juiz-forano.

Então, tenho que para quem nasce em Campos Belos, seria campos-belense.

Ao escrever matérias sobre a cidade de Campos Belos, referíamos sempre a camposbelense, como assim está inserido no preâmbulo da Lei Orgânica do munícipio:
PREÂMBULO

"Nós, representantes do povo camposbelense, munidos do poder de elaborar a Lei Orgânica do nosso Município, baseada no Art. 29 da Constituição Federal e Art. 62 da Constituição Estadual, dando continuidade à criação da nova Ordem Política e Jurídica Nacional, é que, sob a proteção de Deus, promulgamos a seguinte Lei Orgânica do Município de Campos Belos, Estado de Goiás:"

Como resolver a questão, se a própria Constituição trata o adjetivo gentílico sem o hífen?

O que diz a gramática.
Os dois elementos hifenizados mudam para o plural quando: 

1) substantivo + substantivo - como em: couves-flores (couve-flor)
2) adjetivo + substantivo - como em: más-línguas (má-língua)
3) numeral + substantivo - como em: quintas-feiras (quinta-feira)
4) substantivo + adjetivo, que é o nosso caso, como em: cachorros-quentes (cachorro-quente).

Assim, campos-belense (singular)  e campos-belenses (plural).

Recorremos as dois nomes da cultura campos-belense: o poeta João Beltrão Filho e o professor, pesquisador, escritor e poeta Adelino Machado.

E a dúvida permaneceu. 

Sintetizamos o que disse Adelino Machado. 

"Tivemos, durante a elaboração de nossa lei orgânica, por volta de 1992, um intenso debate sobre nosso adjetivo gentílico.

À época a revisão coube ao nosso mestre João Magalhães Cavalcante.

Então percebeu-se que o fato de o substantivo se situar no plural CAMPOS e não CAMPO,  como é o caso de CAMPO BELO - MG.

Com isso se manteve CAMPOSBELENSE no texto daquela lei e não não CAMPOBELENSE como foi sugerido.

No entanto uma discussão em torno de uma questão linguística tão importante é sempre saudável e bem-vinda.

Acho que devemos aprofundar e então aprendermos com esses questionamentos", afirmou o professor.

Bem, na dúvida, vamos adotar o que reza a ABL:  em nossos textos, de agora em diante,   quem nasce em Campos Belos, Goiás,  recebe o adjetivo gentílico de CAMPOS-BELENSE. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.

Promotoria de Campos Belos e Programa Ser Natureza apoiaram Fica Itinerante

A Promotoria de Justiça de Campos Belos, por meio do Programa Ser natureza, em parceria com as Secretarias Estadual e Municipal de Ed...