sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Justiça rápida e inversão de valores: delegado Prótegenes é condenado


Delegado Protógenes, recém eleito deputado federal

Título da revista informa de que lado ela está


















Quase passa despercebido, com tímidas chamadas em alguns sites noticiosos.

Mas registramos aqui.

O delegado Protógenes Queiroz, aquele que botou na cadeia banqueiros e políticos desonestos,  foi condenado pela Justiça Federal a três anos e quatro meses de prisão pelos crimes de violação de sigilo funcional e fraude processual.

Isso mesmo. O delegado é condenado, enquanto o acusado, o todo pdoeroso banqueiro Daniel Dantas, do Grupo Opportunity, safa-se de mais uma (pelo menos por enquanto - está solto, mas  também foi condenado a dez anos de prisão por corrupção ativa).

Que justiça rápida, né?!

Pelo menos  há um alento.

A pena do delegado foi substituída por restrições de direitos - Protógenes terá que prestar serviços à comunidade em um hospital público ou privado, "preferencialmente de atendimento a queimados", e fica proibido de exercer mandato eletivo, cargo, função ou atividade pública.

Ele pode recorrer.


A sentença foi aplicada pelo juiz Ali Mazloum, da 7.ª Vara Criminal Federal em São Paulo, que acolheu denúncia da Procuradoria da República.

Conduzido pelo delegado Amaro Vieira Ferreira, o inquérito "revela" que Protógenes divulgou conteúdo da investigação coberta pelo sigilo.

Segundo a denuncia do Minsitério Público, o Delegado teria forjado prova usada em ação penal da 6.ª Vara Federal contra Dantas, que acabou condenado a dez anos de prisão por corrupção ativa.

O juiz destaca que Protógenes efetuou "práticas de monitoramento clandestino, mais apropriadas a um regime de exceção, que revelaram situações de ilegalidade patente".

Desde que se tornou alvo da Polícia Federal (PF), o delegado tem negado irregularidades.

Ele afirma que sua conduta é ilibada. "Não me corrompi, agi sempre no estrito cumprimento do dever", repete a interlocutores.


No Brasi é assim, minha gente. Mexeu com poderosos, até delegado vai para a cadeia. Total inversão de valores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.

Promotoria de Campos Belos e Programa Ser Natureza apoiaram Fica Itinerante

A Promotoria de Justiça de Campos Belos, por meio do Programa Ser natureza, em parceria com as Secretarias Estadual e Municipal de Ed...