Banner 1

Banner 1

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Polícia ouve testemunhas do assassinato do prefeito de Alto Paraíso de Goiás





Alto Paraíso fica a 230 km de Brasília
A polícia de Alto Paraíso - município goiano a 230km de Brasília - ouviu, na manhã desta sexta-feira (3/9), o depoimento de três pessoas sobre o assassinato do prefeito Divaldo Wiliam Rinco (PSDB). 

Leiviani Ferreira Barbosa, diarista de 24 anos, e Rosivan Falcão, conhecida como Maninha, estavam no bar no momento do assassinato, na noite de quinta-feira (2/9). 

Também fala à investigação Huberton Garcês, vereador da cidade e filho de Ary da Abadia Garcês, 55 anos, principal suspeito do crime.

O clima de tranquilidade característico da cidade - um dos principais destinos de turistas brasilienses - foi substituído pela revolta e comoção dos moradores após o crime.  

Segundo informações da Polícia Militar, o corpo será velado no Ginásio de Esportes Ulisses S. da Silva, no centro da cidade, mas o horário ainda não está definido. 

O corpo está no IML de Formosa e deve ser libarado até as 12h.


Nenhum comentário:

Postar um comentário