quarta-feira, 29 de setembro de 2010

A onda verde de Marina está pegando


Evitei o quanto pude falar em favor de Marina Silva em nosso Blog.

Mas, a pouco mais de cinco dias das eleições e vendo e ouvindo as pessoas na rua ou pela internet, cheguei a uma conclusão, simplista é verdade:

Marina tem mais votos que os institutos de pesquisa informam e vai para o segundo turno.

Aqui em Brasília, 8 entre 10 pessoas ouvidas informalmente e bisbilhotadas em conversas informais nos bares, cafés, ônibus, paradas e demais locais público se declaram eleitores de Marina Silva.

O resultado das eleições do próximo dia 3 de outubro pode ser uma grande surpresa.

E mais, há uma gigantesca mobilização por intermédio das mídias e ferramentas digitais em favor da candidata, que tem superado, até mesmo, a defasagem de seu pouco tempo da TV.

Hoje, 29 de setembro, Marina Silva alcançou o hashtag mais comentado no mundo pelo Twiter.

Duvida, click aqui para ver: http://twitter.com/search?q=marina43

E digo mais, se Marina for para o segundo turno com  Dilma, ela vence.

É esperar para ver.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

STF: julgamento é político e não pode ir contra o povo


O julgamento do Recurso Extraordinário interposto pelo candidato ao governo do Distrito Federal, Joaquim Roriz, no STF, foi interrompido por um pedido de vista do ministro Dias Toffoli.

O recurso questiona o indeferimento, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do registro da candidatura de Roriz, feito com base na chamada Lei do Ficha Limpa.

Toffoli anunciou que deverá trazer seu voto na sessão plenária desta quinta-feira (23), que terá início às 14h.

Esta é quarta vez que Roriz intenta uma liberação para ser candidato.


As outras três vezes foi considerado Ficha Suja, pelo TRE-DF, TSE e pelo próprio STF.

Hoje será a decisão.

Bem, mas o que está em jogo não é apenas o candidato “Ficha Suja” Roriz, mas todos os outros pretensos candidatos que não angariam confiança de estarem representando o povo nas funções públicas.

A Lei do Ficha Limpa surgiu de uma iniciativa popular, porque nenhum parlamentar, por anos a fio, teve a coragem de iniciá-la.


Foi preciso uma mobilização de mais de 2 milhões de cidadãos para que se desse início ao processo legislativo e mais uma guerra, travada diariamente na Câmara e no Senado, para a sua aprovação.

Como era previsto, os "Ficha Sujas" logo recorreram à justiça.

Ontem o Ministro César Perluso, Presidente do STF, deu a entender que a Lei era inconstitucional, em virtude da mudança do tempo verbal de uma locução no texto da lei.

Em análise, mais que guardião da Constituição Federal, o STF tem que resguardar a vontade popular.

Mais que julgamentos jurídicos, o STF julga politicamente.

Não pode uma mera interpretação da norma culta da língua portuguesa subjugar e intentar contra a vontade popular.

Dados divulgados pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), na terça-feira, mostraram que 85% dos brasileiros são a favor da Lei do Ficha limpa.

Como é sabido, a escolha de qualquer Ministro do SFT é puramente política.

Assim, estão sob suspeição qualquer voto que contraria a vontade popular e o interesse público.

Os votos de dois ministros, principalmente, em vários julgamentos daquela Corte Suprema, têm sido constantemente questionados.

Os Ministros Dias Tóffoli e Gilmar Mendes estão sempre sob suspeição.

O Ministro Tóffoli é o mais novo da turma.

Sua vida pregressa o denuncia.

Nunca passou num concurso.

Saiu da faculdade para ser advogado da CUT.

Depois, a tiracolo de políticos do PT, saiu galgando postos da Administração Pública, por indicação, até chegar a Advogado-Geral da União. (veja o currículo dele aqui, no site do STF)

Mais uma vez, por indicação política, chegou a Ministro do STF e tem julgado nobres e polêmicas causas, majoritariamente de forma contrária ao que a maioria da população esperava do STF.

Agora, mais uma vez, ele e outros ministros então à prova com a aprovação da Constitucionalidade da Lei do Ficha Limpa.


Só uma dica para os Ministros, com a nova sociedade da informação, todos nós estamos de olhos, bem abertos, em seus julgamentos.


quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Que candidato a presidente pensa como você?

Amigos, a revista Veja publicou em seu site uma ferramenta interessante sobre o perfil dos candidatos a presidente da República e a relação com o perfil de cada pessoa. 

É verdade que tem perguntas que não combina com você, mas há escolha por proximidade.

Assim, você vai respondendo às perguntas disponíveis e no final o programa diz com quem você tema mais afinidade.

É muito interessante e aconselho a fazer o teste.

acesse este link e faça o seu teste: http://veja.abril.com.br/eleicoes/eleicoes-2010-teste-candidatos-pensa-voce.shtml

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Concurso MPU: "acerca do processo orçamentário do governo"

Amigos, final de semana passada me juntei ao grande número de brasileiros em busca de uma vaga no Ministério Público Federal.

abaixo, a redação que fizemos para ambos os cargos

Redação Analista: redija um texto dissertativo acerca do processo orçamentário do governo, que se fundamenta em componentes do sistema de planejamento da administração pública. Aborde, necessariamente, os seguintes tópicos:

- Lei que Institui o Plano Plurianual (PPA)

- Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)

- Lei Orçamentária Anual (LOA)

--------------------------------------------------------------------------
Uma das grandes dádivas da Constituição Federal de 1988, a Constituição Cidadã, foi inserir no mundo jurídico brasileiro a obrigatoriedade de se “casar” planejamento governamental e orçamento, inclusive para estados, Distrito Federal e municípios.

No Brasil, o planejamento e o gasto público estão alicerçados em três pilares: no Plano Plurianual (PPA), na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e na Lei Orçamentária Anual (LOA). É a partir do planejamento estratégico do governo, elaborado a cada quatro anos, que são feitas, a posterior e anualmente, a LDO e a LOA.

A missão da LDO é servir de elo entre o planejamento do PPA e a execução propriamente dita dos planos. É no PPA que o governo insere as suas Diretrizes Orçamentárias e Metas para o período, que são implementadas através das metas e prioridades de execução alçadas na LDO.

Evidentemente, o processo orçamentário brasileiro não é uma perfeição, sendo inclusive alvo de severas críticas do Tribunal de Contas da União (TCU) a respeito do descompasso e da falta de cumprimento de prazo entre as diversas leis orçamentárias.

Entretanto, a rigidez do sistema foi capaz de colocar nos trilhos certas manias nacionais, a exemplo de se conceder aumento ao funcionalismo público do legislativo com uma simples resolução do Congresso Nacional. Hoje, qualquer aumento salarial ou criação de cargos que gerem impactos no orçamento devem estar presentes na LDO, um ano antes.

E mais, foi a política de planejamento e seu casamento, mais que óbvio, com o orçamento, que fez com que o Brasil desse passos mais elevados. O Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) e os diversos outros planos nacionais e regionais, que tem ajudado o país a estar em um ambiente econômico tão bom, são prova da efetividade e disciplina ofertada pela Constituição Federal de 1988, em termos de orçamento e gasto público.


sábado, 11 de setembro de 2010

Em GO, Perillo lidera com 42%, contra 33% de Rezende, diz Ibope


Pesquisa Ibope sobre a disputa ao governo de Goiás, divulgada nesta sexta-feira, (10) aponta Marconi Perillo (PSDB) na frente, com 42% das intenções de voto. 
Iris Rezende (PMDB) vem em seguida, com 33%.
Vanderlan Cardoso (PR) aparece em terceiro, com 10% das preferências.
Marta Jane (PCB) tem 1% das intenções de voto. Washington Fraga (PSOL) não pontuou na pesquisa. Votos brancos e nulos somam 5%, e 9% não sabem em quem votar.
A pesquisa, encomendada pela TV Anhanguera, ouviu 812 eleitores entre os dias 7 e 9 de setembro. A margem de erro do levantamento é de três pontos percentuais para mais ou para menos, e a pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do estado.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Fonte luminosa encanta brasilienses, mas seu custo por mês será de R$ 500 mil


A primeira apresentação da nova fonte luminosa da Torre de Televisão, nesta quarta-feira , encantou os brasilienses.

Às 18h30 começou um verdadeiro show de luzes multicoloridas a laser em 3,5 milhões de litros d'água sincronizadas com músicas tocadas nos 28 auto-falantes.

Todas as noites, durante uma hora e meia, a fonte cibernética irá funcionar, guiada por diferentes estilos musicais.

A água "dança" de acordo com o ritmo e se ilumina guiada pelos tons — notas agudas resultam em cores frias, e as graves são representadas com o laser de tonalidades mais quentes.

A Fonte Cibernética será a maior da América do Sul e uma das dez maiores do mundo, com área de 4,8 mil metros quadrados

Só uma coisinha. A obra custou aos cofres do contribuinte R$ 9 milhões.

Assustou-se?!

Agora pasmem, o custo da manutenção da fonte vai custar R$ 500 mil por mês!!

Ou seja R$ 6 milhões ao ano.

Êta água cara!

Veja abaixo a opinião diversa de dois internautas....

“Que show a Nova Fonte Sonora e Luminosa de Brasília DF, deu vida ao centro da Bela Capital do Brasil, com seu colorido, pena ter demorado e ser tão pouco tempo de apresentação por dia ou noite. Dá saudade da 1ª, que foi mudada para o Pq. da Cidade num local pouco visível até desaparecer. Nota 1000!”


“Oh! Quem dera se aqui em Brasília tudo fosse lindo assim! Se todos os tomógrafos dos hospitais funcionassem, se o transporte público fosse pelo menos bom, se as escolas tivessem ao menos professores para todos os alunos.Talvez a cidade seria linda como este monumento."

Política/Campos Belos: uma pergunta que não quer calar

"Prezado Dinomar,

Veja a bagunça da política em Campos Belos...

No inicio da campanha, Ninha subiu no mesmo palanque com Fernando Terra para apoiar Iris Resende;

Sardinha apoiava Vanderlan,

Agora, com base nas pesquisas, todos estão com Marconi,

Prova tanto é que ele tem dois comitês, um chefiado por Sardinha e outro por Ninha e Zito.

Só que ouvi de uma fonte mais ou menos segura que depois das eleições o governador Alcides irá mandar um interventor para esta ciade.

Você sabe que tem umas pendências do Ninha no Tribunal de Contas.

Sabendo que você é um grande e influente jornalista, gostaria que procurasse saber sobre esse assunto e nos informasse".

Algum dos nossos leitores tem alguma resposta para tão oportuna perguntinha??

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Contador da morte vai parar

O contador da morte de Pernambuco vai parar.

O trabalho é um site criado por jornalistas para registrar no estado a quantidade diárias de homicídios.

Orgulhosamente, informo que três dos quatro jornalistas (Carlos Eduardo Santos, Eduardo Machado, João Valadares e Rodrigo Carvalho) são da minha turma e amigos de formação na Universidade Católica de Pernambuco.

A iniciativa dos jornalistas é um exemplo de como se pode fazer um excepcional trabalho jornalístico e ainda contribuir para o desenvolvimento e aperfeiçoamento de políticas públicas do nosso país.

Bem, vamos ao caso.

O Portal UOL publicou a matéria.
Depois de três anos e quatro meses contando os homicídios Estado de Pernambuco, o site PE Bodycount fez no domingo (5) a última atualização das mortes violentas no Estado.

Durante esse período, foram contabilizadas em um banco de dados 14 mil mortes, todas com a "ficha completa": nome, idade, naturalidade e descrição do crime, além de publicadas reportagens sobre violência.

Idealizado por quatro jornalistas de Recife, o projeto chegou ao fim por falta de apoio financeiro.


Em nota assinada pelos editores Carlos Eduardo Santos, Eduardo Machado, João Valadares e Rodrigo Carvalho nesta quarta-feira (8), eles informaram a desativação do "contador de homicídios" por conta do fim do repasse do último patrocinador que restara, a Associação do Ministério Público de Pernambuco.

No último sábado (4), os responsáveis pelo projeto receberam o comunicado do fim da ajuda financeira e tomaram uma decisão dolorosa na curta --mas consagrada-- história do projeto.

“Naquele dia fizemos uma reunião e decidimos que não tínhamos como seguir adiante.

Bancar do bolso era impossível”, ressaltou o jornalista João Valadares.

Segundo ele, o projeto custava, por mês, em torno de R$ 3.000.

Apesar do pouco valor, a rotina de trabalho era árdua e incluía uma pesquisa abrangente, com ligações diárias para dezenas de delegacias e hospitais do Estado. “Só chegamos a esse número real de mortos com a apuração jornalística.

Mas conseguimos com esse projeto que houvesse uma maior transparência na questão da divulgação das mortes no Estado.

Depois do nosso contador, o governo passou a divulgar na Internet os homicídios”, afirmou.

Para o jornalista, um dos maiores orgulho dos integrantes do projeto é ter dado um ponto de partida a uma discussão ampla sobre o tema segurança pública em Pernambuco.

“Éramos o Estado mais violento do Brasil, mas em 2007 discutir o assunto era um tabu.

Então, provocamos debates e trouxemos especialistas. E isso teve um efeito.

O projeto não era restrito a contar mortes. Nós pintamos os locais dos homicídios, com tinta vermelha, para marcar que uma pessoa foi morta e não podia ser esquecida”, ressaltou.

Coincidência ou não, nesses pouco mais de três anos de existência do site, o Estado de Pernambuco conseguiu reduzir o índice de criminalidade.

Segundo dados do governo, foram registrados 1.865 assassinatos no primeiro semestre de 2010, uma redução de 13% em relação ao mesmo período de 2009.

“Os índices ainda são alarmantes, mas são 19 meses seguidos de redução de homicídios, e nós nos sentimos um pouco responsáveis por isso também.

Criamos um ambiente de discussão que contribuiu, mas precisamos avançar", disse Valadares.

Durante a duração do projeto, um contador real chegou a ser montado em uma das principais avenidas do Recife, e permaneceu por um ano.

“Tivemos que desativar por falta de recursos também.

Ele era bancado por uma universidade, que retirou o patrocínio e não tivemos com continuar”, disse, informando que o custo da máquina era de R$ 14.000 ao ano.

Repercussão pelo mundo

O contador de homicídios se tornou um sucesso na Internet.

Desde seu lançamento até esta quarta-feira, o projeto contou com vários parceiros, que apoiaram financeiramente e voluntariamente, mas aos poucos foram abandonando a ideia.

“Quando começamos, tivemos muitos parceiros.

O projeto cresceu mais do que imaginávamos, tivemos repercussão em pelo menos 40 jornais internacionais, como The New York Times, Le Monde.

Hoje, temos o maior banco de dados de homicídios do mundo de uma organização não governamental”, explicou Valadares.

Ao contrário do que muita gente imagina, o site não era restrito à contagem de homicídios e trouxe, em um blog, várias reportagens e artigos sobre o tema violência.

A iniciativa rendeu dois prêmios jornalísticos nacionais relevantes: o Vladmir Herzog 2007 (na categoria Internet) e o Tim Lopes de investigação 2008.

Sobre o futuro do projeto, Valadares não descarta uma volta, embora não possa dar certeza do retorno. “Demos um tempo, precisamos ver o que acontece.

Nesses três anos e quatro meses não deixamos de atualizar o número de mortos um dia sequer. E já estamos três dias sem atualização”, finalizou.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Violência : assassinato do prefeito de Alto Paraíso muda a agenda de Perillo

Candidato tucano ao governo goiano pensa alterar compromissos por conta da violência

O presidente em exercício do PSDB de Goiás, Daniel Goulart, considera que a campanha eleitoral no estado ficou tensa em função dos resultados obtidos pelo tucano Marconi Perillo nas pesquisas de intenção de voto.

“Nunca vivenciamos uma eleição com esse nível, cheia de chantagens e ameaças.

Está sendo um processo acirrado porque, apesar de não termos prefeituras importantes no estado, estamos avançando”, defendeu Goulart.

Ele se refere ao fato de Perillo liderar as pesquisas.

Segundo o Ibope, ele tem 45% das intenções de voto, contra 34% de Iris Rezende (PMDB).

Segundo Goulart, a agenda do candidato tucano ao governo de Goiás deverá sofrer alterações.

“Teremos que repensar a campanha na região nordeste do estado, pois o Divaldo estava presente em todos os eventos.

Estamos chocados com esse extremismo todo”, disse Goulart.

O prefeito assassinado Divaldo Wiliam Rinco (PSDB) era quem cuidava do plano de governo para a região. “Isso é um péssimo indício.

E, pelo que fui informado, a morte teve motivação política. É uma pena porque estamos fazendo uma campanha de alto nível, propositiva, pregando a paz.

Esse brutal assassinato nos deixa perplexos”, afirmou Marconi Perillo ao Correio.

A família de Divaldo também pediu tranquilidade. Não quer vingança. “A gente espera que a Justiça seja feita, se não pela mão dos homens, pelas mãos de Deus.

Vamos manter a calma para continuar vivendo, apesar da grande falta que sentimos”, disse Marcus Rinco, 48 anos, irmão da vítima. “Uma parte do grupo do candidato adversário não aceitou a derrota.

Acredito que a morte de Divaldo é resultado disso, encabeçado por pessoas que não conseguiram perder”, afirmou o vereador de Alto Paraíso João Ribeiro Marinho (PSDB).


Fantasia

O presidente do PP em Goiás, Sérgio Caiado, afirmou que a acusação antecipada contra Ary da Abadia Garcês era absurda. “Atribuir um fato criminoso a alguém dessa forma é calúnia e a pessoa pode responder a processo.

Precisamos aguardar a solução, ainda mais em época de eleição. Uma acusação dessa é fantasia.

Temos que saber o que é verdade ou não. Vamos aguardar para não jogar ninguém na fogueira”, defende Caiado.

Campos Belos recebe 800 atletas para Jogos Abertos de Goiás


Cerca de 800 atletas, de 15 municípios, participaram neste fim de semana da microrregional em Campos Belos, dos Jogos Aberto de Goiás/2010.

 A cidade recebeu, pela segunda vez, uma etapa dos Jogos Abertos .

Foram realizadas cinco modalidades coletivas: basquete, futsal, handebol, volêi e futebol society.

As equipes de dez municípios se classificaram para a etapa regional da competição, que vai acontecer na cidade de Formosa, entre os dias 5 e 7 de novembro.

A próxima microrregional dos Jogos vai ocorrer em Minaçu, no próximo final de semana, nos dias 10, 11 e 12 de setembro.

domingo, 5 de setembro de 2010

Mais de 2 mil pessoas acompanharam sepultamento do prefeito de Alto Paraíso

Suspeito segue foragido

Publicação: 05/09/2010 09:30
Carolina Khodr, do Correio Braziliense

Alto Paraíso (GO) — A comoção eleitoral e social causada pelo assassinato do prefeito de Alto Paraíso, Divaldo William Rinco (PSDB) repercutiu diretamente na cerimônia de sepultamento, realizada ontem.

Mais de 2 mil pessoas, entre familiares, parlamentares e populares, acompanharam as últimas homenagens ao líder tucano, influente na região nordeste de Goiás.

Rinco levou três tiros pelas costas na noite de quinta-feira, em frente a um bar.

A polícia continua as buscas por Ary Garcez, principal suspeito do homicídio.

Colegas de infância, os dois se tornaram rivais políticos ferrenhos há dois anos, na disputa pela prefeitura de Alto Paraíso.

Divaldo venceu por diferença de apenas 114 votos o candidato Uiter Gomes de Araújo, apoiado por Ary.

O corpo do prefeito foi velado no ginásio municipal.

Vereadores e prefeitos de cidades vizinhas compareceram, assim como os senadores Marconi Perillo (PSDB), candidato ao governo, Demostenes Torres (DEM) e Lúcia Vânia (PSDB).

Marcus Adilson Rinco, irmão do prefeito assassinado, descartou que a tragédia tivesse sido apropriada como palanque.

Segundo ele, a situação era inevitável, já que o prefeito era muito conhecido. “A influência do Divaldo no processo eleitoral local e regional é inquestionável.

Culminou que o assassinato ocorreu num momento de campanha e de nervos à flor da pele. Ele era político. É natural a movimentação, o assédio, a exposição”, diz.

Rinco tinha sido convidado por Perillo para contribuir com o plano de governo para o estado e auxiliaria na execução de alguns projetos.

“Conversamos muito nos últimos meses e percebi que ele estava feliz porque sabia que essa seria a hora e a vez de Alto Paraíso”, disse Perillo, que lidera as pesquisas para o governo.

Psicopatia

O senador fez duras críticas ao principal suspeito pelo crime: “Só uma psicopatia grave pode justificar uma atitude tão cruel e criminosa como essa”.

A última pessoa a discursar foi a mãe de Divaldo.

Romilda prestou homenagem ao filho pedindo que ele fosse lembrado pelo entusiasmo com que trabalhava pela comunidade. “Meu filho queria transformar essa cidade em um pedaço do céu na Terra”, disse.

A população formou um cortejo e acompanhou a família do prefeito até o cemitério municipal de Alto Paraíso, onde ocorreu o sepultamento, por volta das 11h.

O vice, Álan Barbosa (PSB), assumiu a prefeitura em cerimônia que ocorreu logo depois do enterro e se diz preparado para o cargo. “Muitos projetos estão em andamento e o desafio é dar continuidade”, conta.

Filho do principal suspeito do crime, o vereador Hueberton Garcez (DEM) não compareceu à cerimônia.
Barbosa defendeu a permanência dele no cargo. “Ele não tem responsabilidade no assassinato.

Temos que respeitar a diversidade de ideais com serenidade e não alimentar rancor nem ódio”, disse.

Buscas divididas

Equipes policiais de Alto Paraíso e de Formosa estão trabalhando em conjunto para tentar localizar Ary da Abadia Garcez, principal suspeito do assassinato do prefeito Divaldo William Rinco.

Segundo a delegada titular da região, Simelli Santana, as áreas das rondas não foram divulgadas para não prejudicar as investigações.

Na última sexta-feira, duas testemunhas que estavam no bar próximo ao local do assassinato foram ouvidas pela polícia.

Leiviani Ferreira Barbosa e Rosivan Falcão prestaram depoimento, mas, de acordo com a delegada, elas apenas ouviram os disparos e não viram o momento do crime.

O vereador Hueberton Garcez, filho do suspeito, também prestou depoimento.

Ele foi liberado, mas ainda pode ser intimado para esclarecer questões relacionadas ao crime.

De acordo com a delegada, todos os indícios reforçam a autoria de Ary, até porque há testemunhas de que ele pediu para conversar em particular com o prefeito na saída do bar momentos antes do homicídio.

De acordo com o novo prefeito, Álan Barbosa, um sentimento de derrota inesperada desencadeou a discórdia entre Ary e Divaldo. “O grupo que estava na prefeitura tinha certeza da reeleição.

Eles não souberam lidar com a derrota.

Fizeram várias acusações infundadas de compra de votos, mas ganhamos por unanimidade todos os julgamentos dos tribunais eleitorais”, explica.

“Antes dos tiros, dois casos de agressões físicas chegaram a acontecer.

O que não sabíamos é que isso era um presságio para uma tragédia ainda maior”, conta.

Com o início das campanhas eleitorais deste ano, as divergências entre os antigos colegas se acentuaram, já que Ary e o filho declararam apoio a Vanderlan Cardoso (PR) para o governo de Goiás.

Divaldo comandava na região a campanha de Marconi Perillo (PSDB). (CK)

sábado, 4 de setembro de 2010

Kombeiros de Pernambuco absolvidos. Veja o vídeo apresentado como prova: um absurdo inventado pela polícia





População da cidade vai às ruas em favor dos kombeiros
Gente, veja que absurdo de prova. 

O vídeo abaixo é uma das provas que o Ministério Público de Pernambuco apresentou no julgamento de dois kombeiros acusado de matar duas jovens, em maio de 2003. 

Ao ver o vídeo, você vai notar que não há prova nenhuma. 

Ontem, o caso foi julgado e os kombeiros absolvidos, ainda bem. 

Na realidade, os kombeiros são “bodes expiatórios”.  

O caso é uma novela há sete anos. 

Dizem os comentários extra-policiais, e acredito muito nisso porque acompanhei o caso, que quem matou as meninas foram jovens ligados a famílias ricas de  Recife ( donos de hospital, empresários de shoppings e proprietários de jornais, rádio e TVs). 

As meninas estavam numa festa, em uma mansão de praia no litoral sul do estado, em Ipojuca-PE,  regada a muita bebida, música e droga. 

Depois de semanas desaparecidas, as jovens foram encontradas mortas, num canavial. 

Pegaram os kombeiros para cristo.  

Se você ler a cronometria do caso no Jornal do Commercio irá entender a dinâmica do caso. 

Mas o meu desejo é que você assista ao vídeo e veja o absurdo da prova.

Como isso pode acontecer neste Brasil nos dias de hoje?

Ainda bem que o júri absolveu os acusados.


sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Cerca de duas mil pessoas acompanham velório de prefeito assassinado

Bar onde o prefeito foi assassinado

O corpo do prefeito de Alto Paraíso, município localizado a 230 km de Brasília, Divaldo Wiliam Rinco (PSDB), será velado durante toda a noite (2/9), no ginásio de esportes Ulisses S. da Silva.

O corpo chegou no local por volta das 18h30, acompanhado por cerca de duas mil pessoas, entre familiares, amigos, moradores e lideranças políticas da região e municípios vizinhos.

O prefeito será sepultado às 8h de sábado (4/9) no cemitério da cidade.

Eleições 2010: em Goiás Marconi tem 51%, Iris Resende 32%


Iris Resende X Marconi Perillo
Pesquisa encomendada pelo Instituto Ecope do Brasil/Diário da Manhã confirma favoritismo do senador Marconi Perillo (PSDB) nas intenções de voto ao governo de Goiás. 
O levantamento, feito em 50 cidades goianas, entre os dias 8 e 26 de agosto, mediu 51,7% de votos para o tucano na pesquisa estimulada, contra 32,8% para seu maior adversário no pleito, Iris Rezende (PMDB).
O candidato governista Vanderlan Cardoso (PR) alcançou na pesquisa 5,1%; Marta Jane (PCB), 1%, e Washington Fraga (Psol), 0,2%.
Brancos e nulos somam 3,1 % e indecisos, 6,1%. A margem de erro da pesquisa é de 1,5%, para mais ou para menos.

No Jornal Diário da Manhã,  onde a pesquisa foi publicada, são mostrados índices de votos válidos (sem votos brancos, nulos ou indecisos contabilizados). 
Neste tipo de contabilização, o Ecope mediu 57% de votos para Marconi na pesquisa estimulada e 36% para Iris Rezende (PMDB).
Vanderlan Cardoso (PR) alcançou 5,7%, Marta Jane (PCB), 1,1% e Washington Fraga (Psol), 0,2%.
Os índices projetam que, se a eleição fosse hoje, Marconi já seria eleito no primeiro turno.
Na disputa pelo Senado, os dois senadores em reeleição, Demóstenes Torres (DEM) e Lúcia Vânia (PSDB) lideram a disputa, com 53,5% e 42,4%, respectivamente.
Em terceiro aparece o petista Pedro Wilson, com 19,2%, seguido de Paulo Roberto Cunha (PP), com 9, 5%, Elias Vaz (Psol), com 5,4%, Renner (PP), 5,1%, Adib Elias (PMDB), 4,3%, Rubens Donizett (PSTU), 2,7% e Bernardo Bispo (PCB), com 1,8%.
Os eleitores ouvidos também apontaram um índice de 8% de votos brancos, nulos ou que não votariam em nenhum dos candidatos.
Para o Senado, a pesquisa mostrou também que 24% dos eleitores ainda estão indecisos.

Mulheres afirmam à polícia de Alto Paraíso que não viram assassinato

Alto Paraíso de Goiás fica na Chapada dos Veadeiros
Duas testemunhas foram ouvidas sobre o assassinato do prefeito Divaldo Wiliam Rinco (PSDB), na manhã desta sexta-feira (3/9), pela polícia de Alto Paraíso - município goiano a 230km de Brasília.

Leiviani Ferreira Barbosa, diarista de 24 anos, e Rosivan Falcão, conhecida como Maninha, estavam no bar no momento do assassinato, na noite de quinta-feira (2/9).

No entanto, segundo a delegada titular da região, Simelli Lemes de Santana, elas disseram que apenas ouviram os disparos, mas não viram o crime.

As testemunhas contaram, ainda, que a vítima conversava com Ary da Abadia Garcês, 55 anos, minutos antes do crime.

Por conta disso, ele é o principal suspeito. 


Segundo a delegada, o suposto autor teria ameaçado um secretário do município em maio deste ano, durante a festa do Divino.

Em 2008, o grupo político do qual Ary participa acionou a Justiça Eleitoral pedindo a cassação de Divaldo por compra de votos. 

O pedido foi negado.

Ary ainda não foi localizado, mas três equipes da Polícia Civil estão em diligência.

O filho do suspeito e vereador da cidade, Huberton Garcês, será ouvido formalmente à tarde.

Tranquilidade

O clima de tranquilidade característico da cidade - um dos principais destinos de turistas brasilienses - foi substituído pela revolta e comoção dos moradores após o crime.

A delegada contou que este foi o primeiro assassinato no município desde o início do ano. 

Por se tratar de uma cidade pacata, o medo toma conta da população.

Prefeito será velado no ginásio de esporte da cidade

A cidade é um principais pontos turísticos de Goiás
O corpo do prefeito de Alto Paraíso, município goiano localizado a 230Km de Brasília, Divaldo Wiliam Rinco (PSDB), será velado a partir das 17h, desta sexta-feira (3/9), no Ginásio Municipal, ao lado do prédio da Prefeitura.

O sepultamento está marcado para 8h de sábado (4/9).


Divaldo Rinco morreu na noite de quinta-feira (2/9), quando conversava com um homem, identificado como Ari Garcês, em frente a um bar, no bairro Cidade Alta.

O prefeito teria recebido três tiros.

O suspeito do crime, que está foragido, é pai do vereador Huberton Garcês e teria desavenças políticas com o prefeito.


Com informações do Correio  Braziliense

Polícia ouve testemunhas do assassinato do prefeito de Alto Paraíso de Goiás





Alto Paraíso fica a 230 km de Brasília
A polícia de Alto Paraíso - município goiano a 230km de Brasília - ouviu, na manhã desta sexta-feira (3/9), o depoimento de três pessoas sobre o assassinato do prefeito Divaldo Wiliam Rinco (PSDB). 

Leiviani Ferreira Barbosa, diarista de 24 anos, e Rosivan Falcão, conhecida como Maninha, estavam no bar no momento do assassinato, na noite de quinta-feira (2/9). 

Também fala à investigação Huberton Garcês, vereador da cidade e filho de Ary da Abadia Garcês, 55 anos, principal suspeito do crime.

O clima de tranquilidade característico da cidade - um dos principais destinos de turistas brasilienses - foi substituído pela revolta e comoção dos moradores após o crime.  

Segundo informações da Polícia Militar, o corpo será velado no Ginásio de Esportes Ulisses S. da Silva, no centro da cidade, mas o horário ainda não está definido. 

O corpo está no IML de Formosa e deve ser libarado até as 12h.


Crimes de autoridades têm ligado as cidades em torno da Chapada dos Veadeiros



Distante cerca de 220 km de Brasília, Alto Paraíso de Goiás  é um dos pontos turísticos naturais  dos mais visitados em Goiás.  

Encravado  na exuberante Chapada dos Veadeiros, o município é passagem obrigatória  para quem sai de Brasília com destino a Campos Belos e Palmas.

Cinco cidades estão no percurso : São Gabriel,  São João da Aliança, Alto Paraíso de Goiás, Teresina de Goiás, Monte Alegre e  Campos Belos.

O que tem  de comum entre elas, além da GO -118 e do serrado do planalto  central, é o crescente nível de violência  e o assassinato de suas autoridades.

Em maio deste ano, a triste e lamentável notícia abateu a cidade de Campos Belos, na manhã da sexta-feira, 21 de maio. 

O pároco da cidade foi brutalmente assassinado, por um homem armado de pistola e com um disparo a queima-roupa. 


Uma discussão em torno do aluguel de um salão paroquial acabou na morte do padre Rubens de Almeida Gonçalves, de 35 anos.  (Veja aqui a matéria)

Há poucos anos, em 1998, outro crime também emudeceu a região.

O Prefeito de Monte Alegre de Goiás também foi assassinado, num crime que chamou  atenção do  país por ser os assassinos os bandidos  que sequestraram o compositor Wellington José de Camargo, 27, irmão dos cantores sertanejos Zezé di Camargo e Luciano.


O motivo da morte  do prefeito de Monte Alegre de Goiás teria sido também o  mesmo deste assassinato do prefeito de Alto Paraíso de Goiás:  crime político.