Postagens

Mostrando postagens de Julho 12, 2009

De volta aos textos

Amigos internautas,

Gostaria de pedir desculpas pela demora, cerca de 10 dias, sem atualizar a nossa página.

Mas foi por uma boa causa. Com a proximidade da prova do TCU, “concurseiro” que se preza tem que reservar pelos menos duas semanas de intensivo, com direito a esquecer a vida fora das matérias.

E foi isso que ocorreu comigo.

É isso. Mas voltamos esta semana com os nossos textos.

A propósito, continuo repercutindo a última viagem que fiz a Campos Belos. Encontrei muita coisa interessante, que, no meu juízo, deve ser de seu conhecimento.

Catador vive agonia do desemprego em pleno aterro sanitário

Imagem

Catador virou mendigo

Imagem
O catador Bonfim Pereira tem pouco mais de 50 anos de idade, mas aparenta ser muito mais velho.

Ele foi vítima do grande mal que afetou e ainda aflita grande parte da população do nosso país: pobreza, trabalho diário ao sol, falta de alimentação adequada, falta de um emprego decente e dignidade.

As rugas em seu rosto contam uma história semelhante a de muitos brasileiros.

Pelas idas e vindas à procura de melhoras em sua condição social, andou pela Bahia, Tocantins e Goiás.

Fixou-se definitivamente em Campos Belos acerca de 20 anos, onde constituiu família e uma casinha na periferia da cidade.

Morador de um bairro próximo ao lixão, logo encontrou nos rejeitos urbanos uma fonte de renda e meio de sobrevivência.

Não sabia ele, há 14 anos, que aquela profissão iria se tornar um dos ofícios mais benéficos para humanidade e um dos mais valorizados no mundo civilizado.

Do poder público, recebeu um voto de confiança e a promessa de que sairia da informalidade, do improviso.

Deixaria de ser um…

Usina apodrece em Campos Belos

Imagem
Enferruja a céu aberto um dos mais visionários projetos de investimentos da cidade de Campos Belos, nos últimos 30 anos. Uma usina completa de reciclagem de lixo está abandonada e virando sucata de ferro velho, a não mais do que quatro quilômetros da sede do Poder Executivo Municipal.

A Usina foi criada na gestão do ex-prefeito Anjo Galvão, em meados da década de 90 e tinha como intenção ser mais social do que empreendedora.

O objetivo era dar dignidade e expectativa de emprego e renda para cerca de duas dezenas de pessoas que sobreviviam catando lixo.

A maquinaria moderna foi comprada e instalada no aterro sanitário da cidade. Toda uma estrutura foi montada para receber os equipamentos, inclusive com a construção de um galpão para a Associação de Catadores e de uma casa de força.

Passados cerca de 10 anos da ousada e competente iniciativa, o projeto e todo o maquinário estão em ruínas.

O que era para ser uma escola de empreendedorismo e uma válvula de escape da sociedade mar…