Postagens

Mostrando postagens de Julho 15, 2007

Exército confirma 1° militar contaminado por HIV no Haiti

O Exército confirmou, ao Estadão, o primeiro caso de um militar brasileiro que retornou da missão de paz das Nações Unidas no Haiti contaminado por HIV, o vírus que causa a Aids. O assunto vem sendo tratado com muita reserva dentro das Forças Armadas.

Trata-se de um oficial, um capitão-médico, que se encontra atualmente realizando exames que irão avaliar sua permanência no Exército, podendo ir para a reserva ou ser reformado. O Haiti é o país mais pobre das Américas e o com maior número de aidéticos fora da África, segundo a ONU: cerca de 6% da população está infectada com HIV ou tem Aids.

O diagnóstico foi dado pela Divisão de Missão de Paz do Comando de Operações Terrestres (Coter), em Brasília, em um período de quatro dias em que o militar ficou isolado após o retorno da missão no Haiti, em 19 de junho. Nesta fase, denominada pelo Exército como "desmobilização", realizam-se exames de saúde, psicológicos e se prepara a reinserção dos militares na sociedade brasileira.

Não f…

Haiti: as crianças perdidas de Cité Soleil

Imagem
Passava das 8h da manhã quando chegamos ao Porto de Waff, bem na periferia de Cité Soleil, a maior e mais violenta favela do Haiti. Dirigimo-nos, através de uns becos e vielas, para o local de uma peixaria comunitária, um dos primeiros projetos sociais da localidade.

Ao longe, coisa de dois quarteirões, podia se ouvir as rajadas de 5,56 mm, calibre das gangues que brigam pelo controle da favela. Depois de uns cinco minutos de uma tensa caminhada, chegamos ao “ancoradouro”. Se Cité Soleil tem todos os adjetivos de uma favela de “quinto mundo”, imagine aquele lugar.

É característica do ser humano se acostumar, se adaptar facilmente aos lugares. E depois de seis meses de Haiti, muita coisa, infelizmente, já parece familiar. Mas aquele espaço, coisa de 500 metros quadrados, cercado por um amontoado de barracos, irrigado por um fétido correr de esgoto, extrapolava toda e qualquer coisa semelhante a um ambiente humano.

O sol forte e o calor, com o cheiro da lama e do lixo, que ornamentava t…

Haiti: Porto Príncipe, uma capital em agonia

Imagem
Porto Príncipe é uma das capitais mais miseráveis do mundo. Densamente povoada, tem cerca de 2,5 milhões de habitantes. Cresceu assustadoramente com o decorrer das sucessivas crises políticas e com o negligenciamento da estrutura econômica do país, principalmente a agrária.

O colapso da agricultura, em queda desde a independência, e a devastação ambiental, obrigaram a um êxodo rural volumoso. A população, 72% essencialmente rural até meados do século 20, mudou de perfil rapidamente.

Carente da infra-estrutura básica, ela começou a inchar e a formar bolsões de miséria. A maioria dos habitantes vive em favelas ou guetos, na mais absoluta pobreza. Os serviços básicos, como energia elétrica, água, esgoto e coleta de lixo praticamente não existem.
O trânsito, sem semáforos e com o emaranhado de carros velhos e batidos, é um dos mais congestionados do mundo, num verdadeiro caos urbano.

O fornecimento de energia é racionado. O país tem apenas uma hidrelétrica, incapaz de suprir uma parcela mínim…

Sobre o Autor

Dinomar Miranda é jornalista, brasiliense, mas reside no Recife há 11 anos. Formado pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), começou cedo na área da comunicação social, aos 15 anos, quando se tornou locutor de uma rádio FM, no interior de Goiás. Desde então, apaixonou-se pelo jornalismo.

Em 2001, ainda como estagiário da TV Jornal/SBT Recife, fez um curso de vídeo-repórter, em São Paulo, pelo canal All TV, aprendendo a mesma função dos correspondentes americanos na guerra do Iraque. “Na época, nem imaginava que poderia participar da cobertura de um conflito como o do Haiti”, explica.

O jornalista esteve no Haiti em 2006, de onde assinou, para o JC OnLine, o especial Haiti - pérola negra do Caribe; fez matérias para o Governo Federal, principalmente para site e voz do Brasil; assinou também textos para importantes jornais do país, como o Jornal do Commercio (Recife) e Correio do Povo (Porto Alegre). Ainda do Haiti, colaborou como Repórter Fotográfico para o Jornal O Globo e Fo…