Banner 1

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Palhaçada: Artista leva arte e cultura para escola pública de Campos Belos



A atriz cultural Flávia Cunha Chimomi deu a graça do espetáculo circense a centenas de crianças do Colégio Estadual Professora Ricarda, em Campos Belos, nordeste de Goiás. 

A Escola, a primeira e mais antiga da cidade, recebeu o espetáculo no último dia 10  de agosto. Foi a primeira vez que a instituição recebeu uma trupe profissional de teatro.  

O evento também marcou a retomada da 2ª Fase da Turnê em do Espetáculo "A bOla", com a palhaça CHiMOMi (Flávia Chimomi) e músicas de Val Azevedo.

Mais de 200 crianças e adolescente acompanharam a apresentação, marcada pela alegria e a graça lúdica do circo.

Esta turnê está percorrendo dez municípios de Goiás, pelo Projeto Ciranda da Arte.

A turnê faz parte do projeto Chimomi, que é uma iniciativa contemplada pelo Fundo de Arte e Cultura, da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce).

As apresentações são gratuitas e seguem até agosto, passando pelas cidades de Piranhas, Palmeiras, Jussara, Águas Lindas de Goiás, Novo Gama, Formosa, Posse, Campos Belos, Goianésia e Itapaci. 

O calendário completo das demais cidades pode ser conferido no site:www.chimomi.com.

O espetáculo infantil CHiMOMi - A bOla é um trabalho solo autoral desenvolvido por Flávia Cunha ao longo de uma década envolvendo arte e terapias com crianças e jovens de diferentes regiões brasileiras, incluindo pessoas com necessidades especiais. 

Em cena, CHiMOMi, uma palhaça que não fala, se vale da linguagem do circo e do teatro mudo com a música de Val Azevedo, criada especialmente para este espetáculo, que executa em cena variados instrumentos (banjo, violão, flauta, gaita, cavaquinho, percussão, voz, e plásticas sonoras). 

Já a oficina livre Corpo-Malabares, além de ensinar a construir os malabares, une os benefícios desta arte circense com técnicas corporais oriundas da Psicologia. 

A dinâmica é uma prática saudável de atividade física, sem riscos de impacto ou lesões, e conta ainda com o estímulo do trabalho manual na medida em que a criança e o adolescente aprendem a construir as bolas de malabares e a valorizar o produto por ela criado.

Desde 2012, o projeto CHiMOMi já foi apresentado em outros 12 estados e também no Distrito Federal.  




Em Formosa, atleta japonês é resgatado após cair durante voo com asa delta


O piloto de asa dela Yuji Suzuki, de nacionalidade japonesa, sofreu uma queda durante um voo e precisou ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. 

Ele participava do Campeonato Mundial de Asa Delta. Segundo a corporação, a vítima foi socorrida com traumatismos craniano e no abdômen. 

O homem foi transportado de helicóptero para o Hospital de Base, em Brasília.

A imprensa tentou contato com a unidade de saúde para saber detalhes sobre o estado do paciente, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta reportagem.

O acidente ocorreu no sábado (12). 

Segundo os bombeiros, ao sofrer o acidente, ele teria batido em uma árvore e foi encontrado por um fazendeiro da região sem os equipamentos de voo e se queixando de dores na barriga e com um hematoma no olho esquerdo.

A assessoria de imprensa da organização do evento informou, por meio de nota, que o piloto passou por cirurgia e passa bem, mas não deve seguir na competição. 

Ainda conforme o texto, o acidente aconteceu enquanto ele fazia pouso em área restrita.

Cerrado: área de Cerrado conservado pelos produtores rurais do oeste da Bahia é maior que a área produtiva


Segundo dados iniciais do Cadastro Florestal de Imóveis Rurais (Cefir), que corresponde na Bahia ao CAR Nacional, dos 9,1 milhões de hectares inseridos no bioma Cerrado na região, 4,5 milhões estão conservados e 3,1 milhões são produtivos.

O oeste da Bahia, um dos maiores polos de produção de grãos e fibra do Brasil, possui uma área consolidada de 3,1 milhões de hectares, de acordo com os dados atualizados da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba).

Estes números correspondem a 36% do total de área aberta para diferentes usos, incluindo as atividades de lavoura e pecuária. 

Com 51%, até então, de adesão na região ao CAR/Cefir, o agricultor do oeste baiano tem mostrado a sua importância para a conservação do Cerrado e manutenção dos serviços ecossistêmicos, considerando que os números iniciais da área total do CAR apontam a existência de uma área aproximada de 4,5 milhões de hectares com remanescentes de vegetação nativa em diferentes fisionomias do Cerrado (campestres, savânicas e florestais).

Além disso, os valores indicam que as áreas consideradas conservadas, preservadas e/ou em processo de recuperação são maiores em propriedades privadas (4,5 milhões de hectares) do que as áreas atualmente estabelecidas como Unidades de Conservação de Proteção Integral e de Uso Sustentável (Federal, Estadual e Municipal) implantadas na região, que é de 1,9 milhão de hectares.

O oeste da Bahia, portanto, segue o exemplo de outras regiões do país. Estudos recentes conduzidos pela Embrapa (2017) apontam que dos 850.280.588 hectares que compõem o território brasileiro, 61% encontram-se conservados com vegetação nativa, em propriedades rurais como áreas de Reserva Legal (RL) e Áreas de Preservação Permanente (APPs), Unidades de Conservação, terras indígenas e terras devolutas constituídas entre outros por relevos e águas interiores. 

Os outros 39% do território nacional, estão distribuídos entre áreas ocupadas 8% por lavouras e florestas plantadas; 19,7% com pastagens e 11,3% com cidades, infraestrutura, mineradoras, entre outras.

Neste sentido, a busca pelo desenvolvimento sustentável, através de ferramentas legais para a regularização ambiental das propriedades rurais, boas práticas agrícolas e a aplicação de novas tecnologias, promoveu a maximização da utilização das áreas já consolidadas no Brasil.

“O produtor rural, principalmente o baiano, sabe que o desenvolvimento sustentável é seu grande aliado para melhorar cada dia mais a sua produtividade. 

E por isto, que ele tem adotado modelos que associam os desafios de produção, cumprimento legal e a adoção de boas práticas agropecuárias, trazendo eficiência em todas as etapas do processo, com manejo adequado do solo e da água e gestão de resíduos”, ressaltou Alessandra Chaves, diretora de Meio Ambiente da Aiba.

Projetos Ambientais

Certos que a sustentabilidade é o caminho para o futuro do agronegócio, a Aiba, juntamente com os seus produtores associados, realiza projetos que possuem o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável na região.

Entre eles, estão o Centro de Regularização Ambiental, que orienta o agricultor sobre as questões ambientais legais da propriedade; 

o Projeto de Manejo de Solo, que incentiva as boas práticas agrícolas no plantio; e a pesquisa sobre o Potencial Hídrico do oeste da Bahia, que irá monitorar e quantificar as águas do sistema aquífero Urucuia.

“A Associação busca, através de seus projetos na área de sustentabilidade ambiental, fornecer subsídios para que o agricultor possa conduzir a sua propriedade mantendo equilíbrio na produção associada ao cumprimento da legislação vigente, e assim, colaborar para ele fazer o que mais sabe fazer: produzir”, destacou o presidente da Aiba, Celestino Zanella.

Ascom Aiba

Juiz de Alvorada do Norte (GO) condena jovem a 44 anos por latrocínios de professor e taxista

Imagem meramente ilustrativa 
O juiz Pedro Henrique Guarda Dias, da comarca de Alvorada do Norte, condenou João Pereira de Novais Filho a 44 anos e 6 meses de reclusão por duplo latrocínio e ocultação de cadáver. 

João Pereira e outros dois menores assassinaram um professor e um taxista em fevereiro de 2016. Os crimes chocaram os moradores e tiveram repercussão na imprensa.

Consta dos autos que, no dia 27 de fevereiro de 2016, o professor Fábio Santos da Silva, de 21 anos, e o taxista Raimundo Francisco Dourado, de 53 anos, foram mortos por João Pereira de Novais, de 20 anos, e outros dois menores, em Mambaí, cidade de quase 8 mil habitantes, localizada na região Nordeste de Goiás. 

Os três foram presos na Bahia.

Segundo consta dos autos, Fábio lecionava no Colégio Estadual Sebastião Moreira da Silveira (CESMS). O professor foi atraído para a casa do condenado e o corpo de Fábio foi encontrado no quintal da casa de João Pereira.

Já no dia 29 do mesmo mês, solicitaram o serviço do taxista Raimundo Francisco Dourado. 

No trajeto entre a cidade de Posse e Buritinópolis, Fábio e os menores, dentro do veículo, começaram a se comunicar por meio de mensagens transmitidas por telefone celular. Enquanto se falavam, eles combinaram de roubar o veículo da vítima e, em seguida, de matá-la.

Eles amarraram o taxista e o colocaram dentro do porta-mala e logo após foram até uma fazenda situada em um local próximo à BR-020, na cidade de Simolândia, onde, então foi iniciada nova sessão de espancamento, em que foi utilizado pedaço de pau. 

Na sequência, ainda passaram com o carro por cima do corpo da vítima por várias vezes, sem que, no entanto, ela morresse, até que, enfim, encontraram uma grande pedra, de aproximadamente 3 quilos, e atingiram a cabeça dele até a morte.

O juiz Pedro Guarda salientou que a materialidade dos crimes restou “plenamente comprovada nos autos”. Segundo ele, não pairam quaisquer dúvidas quanto aos eventos delituosos narrados. 

“As provas dos autos são robustas e idôneas quanto ao cometimento dos crimes de latrocínio. Conforme consta dos autos, a intenção do acusado e de seus comparsas era sempre subtrair os bens das vítimas, e assim o fizeram”, destacou.

De forma igual, a materialidade e autoria também foram comprovadas. Inclusive, segundo o juiz, os depoimentos prestados judicialmente também corroboraram. 

“Os depoimentos coletados em sedes policial e judicial e os próprios interrogatório e confissão do acusado serviram para deixar evidente que a morte das vítimas se deram no intuito de subtrair-lhe seus bens", pontou o juiz na sentença. 

De acordo com ele, filmagens e depoimentos mostraram que uma das vítimas informou onde estava o dinheiro que possuía e que o acusado teria afirmado que subtraíram o veículo para fugir, já que figuravam também como suspeitos da morte do professor Fábio”, frisou.

Portanto, foi concluído por Pedro Guarda que o acusado tinha a intenção de praticar o delito de roubo dos bens da vítima, presente dessa forma, um dos pressupostos para a configuração do delito de latrocínio.

Fonte: TJGO

ONG leva iluminação para a comunidade quilombola Kalunga, na Chapada dos Veadeiros


A Litro de Luz, ONG que desenvolve ações ecológicas e economicamente sustentáveis em 21 países, vai iluminar a comunidade quilombola Kalunga, na Chapada dos Veadeiros, em Goiás.

O projeto será desenvolvido durante uma semana em setembro e beneficiará 70 famílias da região. A comunidade, atualmente, não tem acesso a infraestrutura de rede elétrica.

Para custear a ação, a Litro de Luz vai converter todas as doações feitas pelo site da ONG nos meses de julho e agosto para a compra dos materiais a serem utilizados.

A meta total de arrecadação é de R$ 80 mil, o que vai custear 160 postes e lampiões. A organização celebra ainda uma parceria com a Agência Goiana de Habitação (Agehab), o Jeep Clube de Brasília e o Na Praia.

Quem cuida da organização do projeto é o engenheiro elétrico e mestrando da Universidade de Brasília (UnB) Artur Rodrigues, que trabalha como voluntário da Litro de Luz há um ano e um mês. "A comunidade tem uma infraestrutura com muitas necessidades e a logística é complicada pela questão do acesso", conta.

Energia solar

Os postes serão colocados em áreas públicas, e os lampiões, em ambientes internos. A tecnologia funciona com energia solar: placas fotovoltaicas, durante o dia, captam e armazenam a energia em uma bateria. Quando anoitece, essa bateria acende a lâmpada de LED.

Em Brasília, a Litro de Luz tem 18 voluntários fixos. Para a ação na comunidade Kalunga, eles se juntarão aos moradores, que vão aprender todo o processo de montagem, instalação e manutenção dos postes e lampiões.

A Litro de Luz foi fundada em 2011 nas Filipinas com inspiração no brasileiro Alfredo Moser, que em 2002 usou garrafas pet com uma solução de água e alvejante para criar iluminação interna. 

A ONG chegou ao Brasil em 2014. Em todo o mundo, já tem mais de 300 mil voluntários, mais de 1 milhão de lâmpadas diurnas instaladas, 25 mil noturnas e 3 mil postes.

Em Brasília, a organização começou com o apoio da Enetec, empresa júnior de engenharia elétrica da UnB que desenvolveu os primeiros protótipos dos modelos atuais.

Para conhecer mais sobre a ONG e ajudar na campanha, acesse o site.

Fonte: Correio Braziliense

Morador de Posse (GO) é preso com R$ 10 mil em notas falsas, em Araçatuba/SP


Policiais de São Paulo prenderam, na noite de domingo (13), um rapaz de 21 anos, morador de Posse (GO), nordeste de Goiás, com R$ 10 mil em notas falsas.

O flagrante ocorreu durante fiscalização na rodovia Marechal Rondon (SP-300), em Araçatuba, interior do estado. 

A equipe abordou um ônibus, que fazia o itinerário Campo Grande (MS) a Brasília (DF), no quilômetro 527 mais 400 metros da pista, quando encontrou na cueca do acusado 200 notas falsas de R$ 50.

O jovem contou que comprou as notas em Ponta Porã (MS) de uma pessoa. Ele ainda contou que negociou pela internet, tendo de pagar algo em torno de R$ 1 mil, mas que acabou entregando um tablet como forma de pagamento.

Ele recebeu voz de prisão e foi levado a sede da Polícia Federal para prestar esclarecimentos.

Após ser ouvido, seria encaminhado para a cadeia. Se condenado, pode pegar de três a 12 anos de prisão.

Fonte: Folha da Região

sábado, 12 de agosto de 2017

Em Arraias, Mourão lembra que Cenovo é ferramenta de participação e pressão popular


A garantia de resultados efetivos das políticas públicas norteou os debates da sessão itinerante da Comissão da Assembleia Legislativa de Estudos para o Novo Ordenamento Econômico, Social, Administrativo e Político do Tocantins (Cenovo), que aconteceu em Arraias na tarde desta quinta-feira, dia 10, na Universidade Federal do Tocantins (UFT) em Arraias. 

O deputado Estadual Paulo Mourão, que preside a Cenovo, convidou os presentes a participar da discussão por um Tocantins melhor e assim ter subsídios para exigir da classe política que apresentem resultados de trabalho.

“A sociedade precisa tomar uma iniciativa. É preciso ter a participação sem intimidação e inserir neste movimento. 

Nós queremos participar da Lei de Diretrizes Orçamentárias [LDO] e do Orçamento Anual de 2018, então nós com esse debate, que eu creio que vai ser muito contributivo, está sendo possível inserir no documento final as preocupações, as demandas e as observações da região na construção do Orçamento”, explicou Mourão.

Para o deputado uma das maiores preocupações é como o orçamento público está sendo investido e se estão promovendo o desenvolvimento. 

“Para isso precisamos saber quanto essa região produz de ICMS e o que é retornado. 

Precisamos entender o que temos de potencialidades e como são usadas em benefício da coletividade, de forma inclusiva. É preciso dividir e multiplicar a riqueza, fortalecendo a economia popular”.

Um dos pontos levantados por Paulo Mourão foi a questão hídrica do estado, que ainda não é considerada como uma política prioritária pelo governo e lamentou a situação dos rios do Tocantins, considerada grave. 

“Os rios começaram a secar, o Rio Formoso já não deságua nenhuma gota no Rio Javaés, por exemplo. 

No Rio Tocantins boa parte já está no joelho e entre Miracema e Tocantínia já é possível atravessar a pé”, alertou o deputado ao ressaltar que “a sociedade precisa tomar uma iniciativa, já que os governos não olham”.

É neste sentido que o deputado destacou o papel da Cenovo que deve garantir que as exigências da sociedade sejam conhecidas e atendidas pelos Poder Público, que tem que ter compromisso com o desenvolvimento e um dos principais pontos é a Educação, uma grande preocupação do parlamentar que lembrou que na região Sudeste do Tocantins poucos chegam ao Ensino superior.

Paulo Mourão ressaltou que no ensino infantil, cerca de 88 a 94% das crianças da região estão matriculadas. Os números mudam quando se fala em alunos de 7 a 15 anos, do Ensino Fundamental, que o índice fica em torno de 45 e 55%. 

No Ensino Médio, somente 25 a 35% dos jovens estão matriculados e quando se fala nos que chegam à universidade os números caem para 6,5%. 

“Essa é a radiografia da nossa região, aí nós não temos o ensino tecnológico, não temos formação de profissional qualificado, e aí as empresas também não vêm porque hoje não é só o capital, hoje a mão de obra qualificada está à frente do capital, que busca lugares que tem matéria prima e mão de obra qualificada”, informou o deputado.

Participação

As discussões da Cenovo agregam diversos setores da sociedade como o Ministério Público Estadual (MPE) e o procurador de Justiça, José Omar de Almeida Júnior destacou que a participação efetiva da sociedade é o que vai promover as verdadeiras mudanças e na oportunidade resumiu a “caminhada” da Cenovo em duas palavras: estratégia e planejamento. 

“Fico feliz em estar aqui e sei que se tivéssemos tido essa discussão lá atrás a nossa realidade seria outra, mas ainda bem que estamos fazendo isso hoje e garantido que as senhoras e os senhoras promovam as mudanças”, disse.

Já o defensor público Leonardo Coelho lembrou que a missão da Cenovo é repensar o Tocantins. “E é preciso mais do que nunca o repensar. 

Hoje vivemos uma situação que exige atitude e coragem para que possamos, juntos, realizar as mudanças que queremos”, ressaltou ao avaliar que os debates em torno dos eixos temáticos propostos pela Comissão Especial vão dar a real situação do Estado.

O diretor do Campus da UFT de Arraias, professor Antonivaldo de Jesus, ressaltou a importância da Universidade no processo de discussão e fortalecimento da democracia. 

“Temos que dar a nossa contribuição, seja ela qual for. Temos que pensar na responsabilidade social que nós temos com a própria população”, disse ao ponderar que espera que “o novo ordenamento realmente contemple as pessoas menos favorecidas não só no âmbito econômico, como social, político e administrativo”.

Estiveram presentes ainda o vice-prefeito de Arraias Rimet Jules, vereadores, secretários municipais, diretores de escolas, acadêmicos e professores, representantes da polícia civil e militar, bem como o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Severiano Costandrade e a professora Patrícia Cordeiro, representando a Secretaria de Planejamento e Orçamento do Estado.

Debates

As sessões da Cenovo são divididas em dois momentos, sendo o primeiro de uma explanação geral da Comissão e fala das autoridades e logo em seguida os debates são divididos em cinco eixos temáticos que são facilitados por mestrandos e doutorandos da Universidade Federal do Tocantins.

Nesta sexta-feira, 11, as discussões serão realizadas em Dianópolis no Colégio João D’Abreu a partir das 14 horas e a participação vai gerar certificado de cinco horas, emitido pela Assembleia Legislativa.

Fonte: T1 notícias

Alvorada do Norte (GO): morre o pai do deputado Iso Morreira, Rivaldo Moreira


É com grande pesar que comunicamos o falecimento do Sr. Rivaldo Moreira dos Santos, pai do Deputado Iso Moreira, neste sábado, 12, em Alvorada do Norte.

Rivaldo Moreira deixa a esposa Edelzuite Moreira dos Santos, filhos, genros, noras, netos, bisnetos e amigos que conquistou ao longo de quase um século de vida.

Com seu legado de trabalho, honestidade, luta, dedicação, perseverança e fé na vida; contribuiu com o desenvolvimento da Região no âmbito político, empresarial e pessoal.

O corpo será velado a partir das 21 horas de hoje, no Salão Paroquial Padre Libório em Alvorada do Norte. 

O sepultamento será realizado amanhã, 13 de Agosto, às 16 horas, no Cemitério em Alvoradinha.

Com texto da Assessoria do Deputado 

Cavalcante (GO): homem assalta vítima para cobrar carro não pago. De lambujem, levou televisores, celular e dinheiro



A Polícia Militar em Cavalcante, nordeste de Goiás, registrou um caso de assalto inusitado.

Um rapaz, morador de Luziânia (GO), no Entorno do DF, vendeu um carro para um comprador, morador de Cavalcante, identificado como Fernando da Silva, 27 anos.

Como não recebeu o dinheiro prometido pela venda do veículo, um VW Parati, após um ano de dívida, de telefonemas, cobranças e de recebimento de multas do veículo, resolveu cobrar contratando comparsas para assaltar o devedor.
  
O caso ocorreu na última sexta-feira (11), por volta das 8 h. 

Thales Gomes Curado, de 23 anos, o cobrador, e os comparsas chegaram armados na casa da vítima, na zona urbana de Cavalcante, ameaçaram e amarraram o devedor e, em seguida, levou o carro motivo da confusão, dois televisores, um celular e uma quantia em dinheiro.

Depois fugiram em dois carros: a parati da vítima e um outro veículo que deu suporte à ação criminosa.

Em Teresina de Goiás, uma equipe da Polícia Militar de Cavalcante (42º CIPM), já sabendo do assalto, interceptou e prendeu, em flagrante, o assaltante cobrador, abordo do veículo roubado.

Os outros dois comparsas, armados, que vinha logo em seguida no outro automóvel, conseguiram furar o bloqueio da PM.

Logo depois, já rodovia GO-118, entre Teresina e Alto Paraíso, os fugitivos capotaram o carro, que já vinha sendo perseguido pela polícia.

Mesmo assim, os dois homens abandonaram os pertences, inclusive documentos pessoais, e fugiram cerrado a dentro.

A Polícia Civil e a Polícia Militar de Campos Belos foram acionadas e fizeram buscas a fim de localizar os dois comparsas, porém sem sucesso imediato.

Mas, ainda no mesmo dia, o trabalho conjunto entre as duas polícias, utilizando informações de inteligência, deu certo e se conseguiu a prisão de Daniel Braz Rodrigues e Patrick Santos Dias, que se preparavam para deixar o município de Teresina de Goiás.

Os três acusados foram apresentados ao delegado George Aguiar Muniz, titular da Delegacia de Cavalcante, quando foi lavrado o auto de prisão em flagrante.

O trio está preso no Presídio de Cavalcante, pelo crime previsto no artigo 157, § 2º, I e II, do Código Penal (roubo majorado pelo emprego de arma e pelo concurso de duas ou mais pessoas). 

A pena para o crime varia entre 4 e 15 anos de prisão.  Parece que o prejuízo da Parati agora ficou muito maior. 



 

Trágico: bebê e irmã morrem durante incêndio dentro de casa, em Formosa




Um menino de 1 ano e a irmã, de 3 anos, morreram na madrugada deste sábado (12) em um incêndio na casa em que moravam no Parque Lage, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. 

Segundo o Corpo de Bombeiros, a suspeita é de que uma vela provocou as chamas.

De acordo com a corporação, a equipe chegou à residência sete minutos após ser acionada. Porém, as crianças já estavam mortas.

Segundo testemunhas, os pais tinham saído de casa e deixado os filhos sozinhos dormindo. Como não tem energia elétrica no imóvel, eles teriam deixado pelo menos uma vela acesa.

Os pais foram conduzidos para a delegacia para os procedimentos necessários.

Ainda neste domingo, a Polícia Civil divulgou uma nota sobre o trágico acidente.

"A 11ª Delegacia Regional de Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Central de Flagrantes de Formosa, vem através desta nota esclarecer os fatos referente ao incêndio ocorrido no setor Parque Lago na cidade de Formosa, que acabou vitimando duas crianças.

Na noite do dia 11 (onze) do mês de agosto do corrente ano o casal – que vive em União estável e possui três filhos – saiu da residência e se dirigiu à casa de um vizinho para buscar brinquedos que seriam destinados aos seus filhos. 

Como a residência não possui energia elétrica, uma vela teria sido acendida no quarto em que se encontravam as duas crianças. A vela acesa ficou em cima de uma cômoda, sem nenhum suporte isolante.

Segundo informado pelo casal (formado pelo adulto T.M.S.M e pela adolescente M.N.M.) a saída teria durado aproximadamente duas horas. Quando retornaram as crianças aparentemente já se encontravam sem vida.

Os elementos de informação levam a crer que a cômoda que servia de suporte à vela teria se incendiado e grande quantidade de fumaça teria sido inalada pelas duas crianças, intoxicando-as e levando-as a óbito. A comprovação da causa da morte ficará a cargo da perícia médico legal a ser realizada pela Polícia Científica.

A perícia de local de crime também compareceu à residência, sendo constatado a queima do móvel onde se encontrava a vela e também de parte do colchão em que as crianças estavam.

Os pais foram conduzidos pela Polícia Militar até a Central de Flagrantes de Formosa, sendo ambos autuados pela prática do crime de homicídio culposo. 

A mãe, a adolescente M.N.M. foi liberada para responder ao ato infracional em liberdade, nos termos do Estatuto da Criança e do Adolescente. Já o pai T.M.S.M. teve sua liberação fundamentada pelo pagamento de fiança.

As vítimas são A.B.N.S, criança do sexo feminino, com três anos de idade e A.D.N.S, criança do sexo masculino e apenas um ano e oito meses de idade.

Maiores esclarecimentos sobre a dinâmica do ocorrido ficarão a cargo da autoridade policial responsável pela condução inquérito policial (titular da Equipe A) após a conclusão do laudo pericial de local de crime e da perícia médico legal.

POLÍCIA CIVIL: compromisso com a verdade e com a justiça."








sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Adolescente de 17 anos é assassinada a tiros na frente da própria casa, em Taguatinga (TO)


Uma adolescente de 17 anos foi brutalmente assassinada, com vários tiros, na manhã desta sexta-feira (11), em Taguatinga (TO). 

O crime ocorreu em frente à casa da vítima, na rua Minas Gerais, no setor Buritizinho.

Segundo testemunhas, dois homens chegaram a bordo de uma motocicleta, de cor prata, e se aproximaram da adolescente Hithilla Brina Alves da Silva.

Um deles sacou um revólver e, sem chance de defesa da vítima, efetuou cerca de seis tiros na vítima, que caiu e morreu no local.

A execução foi em plena luz do dia, sem o mínimo constrangimento ou temor. 

Após ser acionada, Polícia Militar fez diligências a fim de localizar e prender os assassinos, mas até o início da noite de hoje não tinha obtido êxito.

A Polícia Civil já investiga o caso e não descarta a hipótese de um acerto de contas.

Com informações do AMT Notícias 

Rio Azuis: vistoria encontra problemas ambientais causados pelo turismo



Uma vistoria encontrou vários danos ambientais causados pela atividade turística nas margens do rio Azuis, entre as cidades de Aurora do Tocantins e Taquatinga, no sudeste do estado. 

Entre os problemas encontrados estão construções irregulares, lixo em local inadequado, desmatamento e até movimento de caminhões próximo à nascente.

A vistoria foi feita pelo Ministério Público Estadual (MPE) e pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), após denúncias. 

Vários bares e pousadas que ficam no local foram visitados pela equipe. 

O rio é a principal atração turística da região e uma das mais visitadas em todo o estado. O Azuis é considerado o menor rio da América Latina e o terceiro menor do mundo.

O relatório completo ainda não ficou pronto. Só após a conclusão do documento é que serão definidas as ações que podem ser tomadas pelos fiscais. 

O rio fica na divisa entre as duas cidades e tem só 143 metros entre a nascente e o local em que deságua no rio Sobrado, que também passa pela região. 

O acesso é pela TO-110.

Fonte: G1

Paternidade: Helio de Sousa diz que pedido de ambulância partiu da vice-prefeita



Nesta semana, a prefeitura de Campos Belos recebeu duas ambulâncias para a prestação de serviço público de saúde aos munícipes.

Os recursos públicos partiram de emendas dos deputados estaduais Iso Moreira (PSDB) e Hélio de Souza (DEM).

Hoje a vice-prefeita de Campos Belos, Brena Santos, que desde a posse mantém uma rusga com o prefeito Eduardo Terra, divulgou um vídeo em que ela aparece ao lado do deputado Helio de Sousa.

O parlamentar, entre outras coisas, afirma que a "paternidade" do pedido de emenda partiu da vice-prefeita. Assista.   

Novo Cangaço: assaltante de banco é preso em Taguatinga (TO)



Mauro Manoel Rodrigues da Silva, 29 anos de idade, natural de Lago da Pedra (MA), foi preso em flagrante pela Polícia Militar do Tocantins, em Taguatinga, sudeste do estado.

Ele foi preso após roubar um aparelho de celular de um jovem, na Rua Teodorico da Silva Guedes.

A prisão ocorreu de madrugada, desta sexta feira, 11, após vítima relatar para guarnição da Polícia Militar que Mauro Manuel teria se aproximado com uma arma em punho e anunciado o assalto.

Levou da vítima seu aparelho de celular. 

Minutos depois, o assaltante foi localizado em frente à feira coberta, local onde estava acontecendo um evento festivo.

Após revista da polícia, foi encontrado na cintura do acusado um revolver calibre .38, de marca rossi, com 5 munições intactas e três aparelhos de celulares.

Aos militares, o rapaz admitiu a autoria do delito, sendo também reconhecido pela vítima.

Mauro Manuel já havia sido preso no dia 16 de dezembro de 2012, na cidade de Bacabal-MA, por porte ilegal de arma de fogo.

Ele também é suspeito de ter participado de explosão a caixa eletrônico na cidade de Bacabal-MA, quando foi detido por militares portando uma pistola taurus, uma “trouxa” contendo uma substância que aparentava ser cocaína; um celular Samsung e uma quantia em espécie de R$ 5.200,00.

Segundo o delegado José Henrique de Sousa, que estava de plantão no 1º DP, no dia do ocorrido, disse que o acusado já praticou um crime de homicídio em Lago do Junco há cerca dois anos atrás.

Autoridade policial disse também que o acusado pode ser um integrante de uma quadrilha de explodir caixas eletrônicos no Maranhão.

Após ser autuado em flagrante pelo Delegado Márcio Duarte Teixeira, Mauro Manoel foi conduzido para as carceragens da CPP de Taguatinga-TO, onde se encontra a disposição da justiça.

Fonte e texto: AMT Notícias 

Em Flores de Goiás, três irmãos vítimas de tortura e trabalho forçado são resgatados

Foto ilustrativa e não corresponde às crianças resgatadas 
Três irmãos de 9, 12 e 13 anos que viviam sob tortura no assentamento Morrinhos, entre os município de Flores de Goiás e Formosa, foram resgatados na madrugada de ontem, 2, por um casal brasiliense que os levou para o Conselho Tutelar de Santa Maria, no Distrito Federal.

Segundo o órgão, os garotos chegaram ao local, sujos e com várias cicatrizes. Eles relataram que o padrasto e pai do menino mais novo, os obrigava a cometer pequenos furtos na vizinhança, além de sofrer maus-tratos, passavam fome e eram obrigados a trabalhar de forma escrava.

Um dos irmãos disse que o homem fazia ameaças o tempo todo com um facão e com uma arma de fogo. Eles contaram que chegaram a ser colocados de castigo dentro de um buraco e que o acusado teria afogado e pendurado eles de cabeça para baixo.

Em outro relato, os irmãos disseram que eram obrigados a construir cercas, desossar o gado, preparar a carne e ordenhar vacas, mas não tinham permissão para comer os alimentos que eles preparavam e nem tomar o leite que retiravam. 

Eles não frequentavam a escola e contaram que eram diariamente acordados pelo padrasto, com golpes de um pedaço de madeira.

Fuga

Diante de tanta tortura, os irmãos decidiram fugir após serem ameaçadas com uma arma de fogo na cabeça. 

Eles saíram pedindo ajuda à vizinhança, mas por medo do suspeito, não foram ajudados.

As vítimas só foram resgatadas pelo casal, que mora em Santa Maria (DF), mas tem um lote no assentamento Morrinhos. 

Eles informaram que só conseguiram resgatar os garotos após terem estabelecido um elo de confiança com eles e ter passado o número de telefone caso precisassem de algo. 

Na noite de terça-feira, 1º,  as vítimas fizeram uma ligação pedindo ajuda e por volta das 4h de ontem, 2, o casal foi buscá-los com a ajuda de uma amigo.

Os irmãos contaram que têm mais dois irmãos, de 4 e 6 anos, e que a mãe deles está grávida.

O Conselho Tutelar de Formosa deve ser notificado sobre o caso e parentes mais próximos das vítimas devem ser procurados. Além disso, a Justiça deve solicitar medidas protetivas.

O suspeito não foi preso, mas deve responder por aliciamento de menor.

Fonte: DM

Bandidos sequestram motorista que trafegava na rodovia GO-118, em São João da Aliança (GO)




Se não bastassem a violência dentro dos centros urbanos das cidades do nordeste de Goiás e os acidentes automobilísticos nas rodovias, agora os cidadãos da região têm mais uma preocupação. 

Pela primeira vez, em dez anos, este blog registra um roubo de motorista na GO-118, rodovia que liga o Distrito Federal à cidade de Campos Belos, passando pela Chapada dos Veadeiros e a região quilombola Kalungas.  

Segundo registro policial, na noite da última quarta-feira (09), Policiais Militares que se encontravam de serviço no Distrito de São Gabriel, município de Planaltina de Goiás, receberam informações de que uma pessoa havia abandonado um veículo às margens da rodovia GO-118, próximo ao Km 12.

Imediatamente, uma equipe de militares foi até o local, onde encontrou o carro, um Ford Ecoesporte, de cor preta, às margens da rodovia. 

No carro não havia ninguém e nenhuma restrição de furto ou roubo no sistema.

Logo em seguida, uma testemunha chegou ao local, comunicando que o veículo Ecoesporte pertencia a um amigo dele, que havia acabado de ser vítima de um roubo. 

A vítima, de acordo com o amigo, foi encontrada em uma Fazenda da região, onde havia pedido ajuda. 

De acordo com a polícia, a vítima era um homem de 62 anos, que sofreu a ação criminosa por volta das 17h.

Ele estava parado na GO-118, próximo à antiga balança de caminhões, no município de São João da Aliança-GO, quando foi surpreendido por três homens que estavam em um Fiat Palio, de cor branca.

Após rendê-lo com uma arma de fogo, os bandidos anunciaram o assalto. 

Um dos assaltante tomou a direção do Ecoesporte, enquanto os outros dois obrigaram a vítima a embarcar no banco traseiro do Pálio.

O idoso foi obrigado a se deitar e já na altura de São Gabriel, na entrada da estrada de acesso à rampa de vôo livre, os bandidos mandaram a vítima desembarcar do carro e correr para dentro do cerrado. 

Ao perceber que os bandidos tinham fugido, o homem buscou ajuda em uma fazenda e de lá ligou para o amigo.

Foram roubados do idoso R$ 400 em dinheiro e dois aparelhos de telefone celular. 

Apesar das diligências, os autores do crime ainda não foram encontrados.

O episódio serve de alerta para os usuário da GO-118. Agora não apenas ônibus são vítimas de assaltos, mas até os veículos particulares. 

Campos Belos: curso de qualificação de cabeleireiros profissionais


quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Visita estrangeira: UEG de Campos Belos realiza imersão em língua Inglesa para professores



A Universidade Estadual de Goias - Campus de Campos Belos - recebeu professores estrangeiros da Universidade de Wyoming, dos Estados Unidos.

A intenção foi realizar a oficina de língua inglesa: Teaching English - Workshop for Teachers.

A palestrante foi a professora Dorly Pise.

Na noite desta segunda feira 07/08, o diretor Adelino Machado, juntamente com sua assessoria, realizaram o encontro com os alunos estadunidenses em missão de Integração Acadêmica e Cultural em Língua Inglesa. 

A Secretária Municipal de Educação, Geisa Cordeiro, e os professores que atuam na disciplina de Língua Inglesa, participaram do evento.

A missão é parte do Programa de Imersão em Língua Inglesa da Universidade, em parcerias com os Campi de Campos Belos, Inhumas e Cora Coralina - Cidade de Goiás.

O evento acadêmico contou com o apoio do Curso Letras, professores, na coordenação da Professora Carla Conti - Diretora do Campus de Inhumas e os Integrantes da Universidade de Wyoming, Instituição Publica localizada em Laramie, no Estado do Wyoming nos Estados Unidos.

Com texto da prefeitura de Campos Belos 


Município de Campos Belos recebe ambulâncias com recursos de emendas parlamentares



O Governo do município de Campos Belos tem trabalhado nestes sete primeiros meses de gestão na busca pela melhoria da prestação de serviços em todas as áreas administrativas.

Nesta quinta-feira, 10, duas ambulâncias chegaram para compor a frota que atende a secretária municipal de saúde.

Os recursos para aquisição dos veículos são oriundos de emendas parlamentares dos deputados estaduais Iso Moreira (PSDB) e Hélio de Souza (DEM).

“Encontramos dois processos que destinavam recursos para a compra de ambulâncias parados no setor de convênios de Secretaria estadual de Saúde (SES). Um processo era de 2014, do deputado Hélio de Souza, e o outro de 2016, do deputado Iso Moreira.

Os recursos seriam devolvidos ao tesouro estadual porque a gestão anterior não havia entregado a documentação necessária. 

Fizemos então a entrega desses documentos, com as certidões todas em dias, e conseguimos adquirir essas ambulâncias que serão usadas no transporte de pacientes, em situações de urgência ou emergência, que não puderem ser atendidos em nosso hospital municipal”, afirmou o secretário municipal de saúde, Guilherme Davi.

O prefeito Eduardo Terra enfatizou a ação do secretário, que fez um excelente trabalho junto a SES, possibilitando a aquisição de mais esse importante benefício para a comunidade de Campos Belos.

Fonte e texto: Prefeitura de Campos Belos

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Palhaça CHiMOMi: espetáculo “A bOla” e Oficinas “Corpo Malabares” chega a Campos Belos e Posse (GO)


Escolas de 10 municípios goianos atendidas pelo Projeto Ciranda da Arte recebem, a partir desta semana, o espetáculo Circo.

Teatro mudo CHiMOMi – A bOla, e a oficina livre Corpo-Malabares, com a atriz e psicóloga Flávia Cunha. 

A turnê faz parte do projeto desenvolvido por Flávia Cunha, e é uma iniciativa contemplada pelo Fundo de Arte e Cultura, da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce).

As apresentações e oficinas são gratuitas e a Segunda Fase da turnê recomeça dia 10 de Agosto em Campos Belos, seguido por Posse, Formosa e terminando em Águas Lindas de Goiás.

A Primeira Fase, realizada em Junho, passou pelas cidades de Piranhas, Palmeiras, Jussara, Itapaci, Goianésia e Novo Gama, com mais de 2.200 km de estrada percorridos dentro do Estado e alcançando um público escolar de quase 2.000 crianças e jovens, em que a grande maioria viu pela primeira vez uma apresentação de teatro e também, ao vivo, uma Palhaça!
O calendário completo pode ser conferido no site: www.chimomi.com.

O espetáculo infantil CHiMOMi – A bOla é um trabalho solo autoral desenvolvido por Flávia Cunha ao longo de uma década envolvendo arte e terapias com crianças e jovens de diferentes regiões brasileiras, incluindo pessoas com necessidades especiais.

Em cena, CHiMOMi é uma palhaça que não fala, que se vale da linguagem do circo e do teatro mudo com a música de Val Azevedo, criada especialmente para este espetáculo, que executa ao vivo variados instrumentos (cajon, violão, flauta, gaita, cavaquinho, percussão, voz, e plásticas sonoras). 

Assim, para lidar com suas próprias confusões e dificuldades, CHiMOMi conversa o tempo todo sem usar uma palavra!.

Já a oficina livre Corpo-Malabares, além de ensinar a construir os malabares, une os benefícios desta arte circense com técnicas corporais oriundas da Psicologia. 

A dinâmica é uma prática saudável de atividade física, sem riscos de impacto ou lesões, e conta ainda com o estímulo do trabalho manual na medida em que a criança e o adolescente aprendem a construir as bolas de malabares e a valorizar o produto por ela criado.

Desde 2012, o projeto CHiMOMi já foi apresentado em outros 12 Estados Brasileiros e também do Distrito Federal.  


Outras informações podem ser obtidas

Arraias (TO): cerca de 14 mil famílias esperam por moradia popular no Tocantins


Cerca de 14 mil famílias estão na fila de espera por moradias em Palmas. Na capital há conjuntos habitacionais que começaram a ser construídos há dez anos, mas ainda não foram concluídos. 

O município diz que entregou 144 moradias em 2017 e até dezembro vai finalizar mais 600 unidades.

Divina Cláudia está inscrita em um programa de habitação há 10 anos. Ela conta que foi avisada pelo município de que foi contemplada, mas a moradia nunca saiu. Ela até chegou a fazer parte de um movimento de ocupação no Jardim Taquari.

"Eles dizem que eu fui contemplada só que desse tempo para cá e só enrolando. E meu cadastro ainda está como emergência", afirmou.

A falta de moradias não se resume a capital. Em 2013, o déficit habitacional em todo o estado era de 70 mil. 

O setor responsável pela habitação no Estado não tem dados atualizados. "Nós estamos trabalhando no sentido de viabilizar e amenizar a situação habitacional do estado", disse o subsecretário de habitação Jorge Mendes.

Obras de habitação estão atrasadas em pelo menos 15 municípios do Tocantins. Apesar disso, o responsável diz que as construções estão em andamento. 

"Nós vamos entregar ainda este ano, 30 unidades sem Arraias, tem outras 80 em fase de conclusão em Darcinópolis. Além de mais alguns municípios em que estamos iniciando."

Na capital, a demora para finalizar as obras em um conjunto habitacional no Taquari, na região sul da cidade, é tão grande que até a placa com informações do serviço apagou e rasgou. Essas unidades deveriam ter sido entregues ainda em 2015.

O local chegou a ser ocupado por famílias que cansaram de esperar a entrega dos imóveis. Elas foram retiradas por ordem judicial e mesmo assim não há uma data de quando as obras serão finalizadas. 

Nesta segunda-feira (7), o grupo foi encaminhado para um lote do estado também no Setor Taquari.

Outro lado

O secretário de Habitação de Palmas, Wesley Fraga, disse que a prefeitura está retomando a construção de 400 unidades. 

"As obras estão em grande volume de execução. Estamos entregando esse ano 512 unidades habitacionais na 604 Norte. 

Vamos entregar até dezembro mais 120 unidades na 1.306 Sul."

O secretário afirmou ainda que está preparando licitação para mais 400 unidades.

fonte: G1