sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Imagem do Dia: São Domingos (GO)

Imagem: Júlia Chaves

Atrações noturnas movimentam parques nacionais


Diversão e aventura não têm hora nos parques nacionais brasileiros, mas os passeios noturnos começam a ganhar a curiosidade do visitante. 

É o caso da Travessia das Sete Quedas, uma das atrações mais disputadas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Alto Paraíso (GO), patrimônio natural da Unesco. 

A trilha de 23km recebe até 750 visitantes por dia, mas o número de vagas da noite é limitado a 20 participantes. 

A exclusividade do passeio foi um dos atrativos para atrair o bancário Reinaldo Palmeira, que elegeu o destino e fez a reserva antecipada do acampamento para passar o feriadão da pátria com 14 amigos de Brasília.

Cada visitante leva sua barraca e comida suficiente para a travessia. No acampamento rústico, além de lanterna, é permitido o uso de fogareiro, já que é proibido fazer fogueira. 

A caminhada, que é realizada apenas entre junho e novembro - durante o período de seca no Cerrado, quando o nível do rio baixa -, pode ser intercalada com até dois pernoites no interior do parque. 

Para o grupo de Reinaldo, foram dois dias de caminhadas e, durante duas noites, eles tiveram o privilégio de dormir e acordar ouvindo o som das águas na sequência de quedas. 

Além dos banhos refrescantes e do cenário formado por cachoeiras e paredões de pedras, à noite os turistas ganharam um céu estrelado e riscado de estrelas cadentes.

Outros parques nacionais também oferecem opções noturnas para os visitantes. O Luau nas Dunas, no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, em Santo Amaro (MA), é um atrativo diferenciado oferecido para quem visita o parque à noite. 

A imensidão de dunas intercaladas por lagoas fica ainda mais prateada sob a lua. Outra forma de apreciar os lençóis à noite é fazendo a travessia do parque a pé. 

A aventura dura entre três e cinco dias com pernoites nos oásis localizados no meio das dunas. 

Os moradores das comunidades que ficam no interior dos Lençóis Maranhenses recebem os visitantes com abrigo e comida caseira. 

O chefe da unidade de conservação, Adriano Damato, adverte que é proibido entrar com bebidas alcoólicas na área natural protegida.

Quem visita o Parque Nacional da Serra da Capivara, outro patrimônio da humanidade, encontra centenas de sítios arqueológicos em São Raimundo Nonato (PI). 

Vale a pena reservar pelo menos um fim de semana para conhecer alguns dos atrativos principais e aprender sobre a existência de animais gigantes e a presença do homem pré-histórico na caatinga. 

Todo ano, na última semana de julho, o sítio arqueológico da Pedra Furada, símbolo do parque, é cenário da Ópera Serra da Capivara, um festival realizado à noite. Outra atração imperdível é a visita noturna ao Boqueirão. 

O paredão, repleto de pinturas pré-históricas, fica iluminado durante o passeio. O sítio arqueológico é um dos atrativos do parque que estão acessíveis para cadeirantes e demais visitantes com mobilidade reduzida.

Fonte: Tudo Rodônia

SEBRAE oferece Oficina em municípios da Chapada dos Veadeiros


Microempreendedores individuais dos municípios de Cavalcante, Teresina de Goiás e São João D’aliança poderão participar, gratuitamente, das Oficinas (aprendizagem em grupo), que acontecerão nos dias 17, 18 e 19, respectivamente, nessas cidades.

O preço de venda é um fator que influencia o cliente em suas decisões de compra, pois, em mercados com um grande número de concorrentes, as empresas precisam ter certeza de que estão oferecendo a melhor oferta sem perder a lucratividade.

Para fixar o preço de venda de seus serviços, de forma a assegurar a obtenção de lucro, o empresário deverá conhecer a importância da formação criteriosa de preços, bem como compreender sua estrutura.

Um dos principais desafios enfrentados pelo em empresário de pequeno porte, é estabelecer uma prática de formulação e análise de preço que seja confiável. Contabilize todos os custos e despesas envolvidas neste processo e que torne sua organização mais competitiva e lucrativa.

Custos são todos os gastos necessários da empresa, bem como, os gastos para manter o funcionamento do negócio, como: Salários e encargos sociais; Depreciação; Contador; Conta de luz; Conta de água; Aluguel e IPTU; Retirada; do empresário ou Pró-labore; Propaganda; Telefone, Material de Limpeza e outros.

Por isso, para formação do preço de venda do serviço da empresa, os custos devem ser classificados como custos variáveis ou custos fixos.

Além do retorno sobre os investimentos, os preços também vão proporcionando crescimento e perenidade ao negócio

O preço de venda é um fator que influencia o cliente em suas decisões de compra, pois, em mercados com um grande número de concorrentes, as empresas precisam ter certeza de que estão oferecendo a melhor oferta sem perder a lucratividade.

A Oficina COMO DEFINIR PREÇOS DE VENDAS permitirá aos Microempreendedores Individuais participantes aprender a calcular gastos, a margem de lucro e o ponto de equilíbrio operacional do seu negócio para a formação de preço do seu produto ou serviço.

Para saber o preço do seu produto ou serviço devem ser considerados os custos de produção mais o lucro desejado. Mas como fazer esses cálculos? Quais fatores considerar? E como saber se o mercado aceitará bem o preço definido?

Essa oficina pretende oferecer as informações necessárias para que o Microempreendedor Individual, possa entender a estrutura dos custos do seu negócio e formar preços de venda adequados para que sua empresa seja rentável.

A oficina terá carga horária de 4 horas e abordará, entre outras coisas, os seguintes itens: 


O que são gastos, a importância da margem, formação do preço e ponto de equilíbrio operacional.
Oficina COMO DEFINIR PREÇOS DE VENDAS

CAVALCANTE

Dia 17 de setembro

Horário – 18 ás 22 horas

Local – Polo da UAB –

Parceiro – CDL Campos Belos
TERESINA DE GOIÁS

Dia 18 de Setembro

Horário – 18 ás 22 horas

Local – Academia da Saúde – Rua Formosa, nº 06, Centro

Parceiros – Prefeitura Municipal e CDL Campos Belos.
SÃO JOÃO D’ALIANÇA

Dia 19 de Setembro

Horário – 18:30 as 22:30

Local – Sindicato dos Produtores Rurais

Parceiros – Prefeitura Municipal e Banco do Povo.

Para participar das Oficinas em qualquer um desses municípios as inscrições devem ser feitas pelo Telefones 62 – 3481-9300/08005700800. Via WhatsApp 62- 9 92754113. 

Projeto O que é O que é – Infâncias Kalunga, registra a cultura de comunidades do nordeste goiano




Por Matheus Aleixo**, 

Idealizado pela pesquisadora Marise Glória Barbosa, em comunidades Kalungas dos municípios de Teresina de Goiás, Cavalcante e Monte Alegre, no segundo semestre de 2017, o projeto se propôs a registrar a “esfera do brincar” nesta cultura. 

Casinhinha, banho de rio, adivinhas, rodas, danças e cantigas, todos esses elementos compõem a esfera lúdica do povo Kalunga.

O projeto gerou um livro, vídeos e fotos compartilhados nas redes sócias. A artista, pesquisadora e professora da UNB, Marise Glória Barbosa, diz que a inspiração para o projeto surgiu a partir da convivência com o povo Kalunga, que aconteceu tanto no Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, como em visita as comunidades. 

Ela explica que a experiência do povo Kalunga foi compartilhada com a equipe do projeto em várias situações e locais como nas comunidades do Riachão (Monte Alegre), Maiadinha (Cavalcante), Diadema (Teresina, Tiguinzal (Monte Alegre), Fazenda da Barra e Vão de Almas, além da Festa de São João do Sucuri. 

As experiências foram compartilhadas de uma forma bem tradicional “Fizemos encontros a noite buscando a reprodução deste típico momento para contar histórias, então as pessoas aceitaram o convite para compartilhar estes valores civilizatórios”, relata Marise.

O contato com a cultura permitiu que a pesquisadora tomasse consciência da riqueza e da profundidade daquilo que compõe a esfera das infâncias Kalunga “O título do projeto está do no plural, porque ele traz as memórias da infância em diferentes gerações. 

Conversamos com crianças e jovens, mas também com gente mais velha que são aqueles que contam as histórias, conhecem as brincadeiras e entendem a importância que esses conhecimentos sejam compartilhados com outros universos”, explica.

A aceitação e recepção do povo Kalunga foi muito positiva “Teve uma pessoa, Dona Dominga, que quando a gente foi entrevistar ela estava cheia de netos e bisnetos e ao redor e disse – Isso que vocês estão fazendo é muito importante porque tem que pensar no futuro destas crianças, isso é para eles. 

Vai ter um livro com minha foto, e eles vão poder falar, olha é a minha vó, isso é importante para que eles se reconheçam – Isto provou que a gente estava disseminando os conhecimentos, inclusive, dentro daquele universo.”, contou Marise.

Quem também participou deste momento foi Lourdes Fernandes de Souza, mais conhecida como Bia Kalunga, Coordenadora do Colégio Calunga II e vice-presidente da Associação de Mulheres do Quilombo Kalunga. 

Ela conheceu o O Que é O Que através da visitas de Marise e ajudou na articulação com professores. Bia Kalunga ressaltou a importância do projeto. 

“Achei (o projeto) interessante, pois o trabalho foi construído tendo os Kalungas como autores. Houve uma participação direta dos narradores personagens Kalunga. 

É importante ressaltar que, este trabalho traz a retomada das práticas de letramentos da infância, juventude e adultos da cultura Kalunga. 

As Músicas , Brincadeiras, enfim, o passado de como era a prática das crianças tempos atrás”. 

Para Bia Kalunga o livro, as fotos e os vídeos ficaram muito bons e serão relevantes dentro do contexto da educação “O produto final ficou ótimo, Belo Trabalho! Ele deve ser trabalhado nas escolas, pois valoriza as práticas da cultura Kalunga, é o tipo de letramento da oralidade. 

Para Dona Bia os vídeos ficaram muito bons e relatam, com fidelidade, o contexto Kalunga”, relata.

É possível conhecer o O Que é o Que é – Infâncias Kalunga através das mídias sócias com a página do Facebook, Instagram ou Canal do Youtube do. 

O trabalho experimentou um efeito viralizador na internet, tendo o vídeo que registra a brincadeira da “Casinha” ultrapassando a marca de 107 mil pessoas alcançadas no Facebook. 

O lançamento do Livro/CD aconteceu no dia 28 de Maio deste ano, na Universidade de Brasília, Campus Planaltina, e a entrega nas comunidades Kalungas entre os dias 21 de maio a 11 de Junho. É possível adquiri-lo na loja Galeria Preguiça, em Alto Paraíso, ou diretamente com Marise Barbosa, através das mídias sociais do projeto.

A equipe em campo contou com a cineasta Ester Simon Alana, a câmera Natalia Vitral Costa, a fotografa Mayara Maximila e Jaqueline Fontenelle Duarte que transcreveu e revisou as entrevistas. 

A produção executiva esteve a cargos de Geovana Jardim através do Instituto Jardim Cultural. A proposta e curadoria, da exposição em diferentes mídias que tem, também, a função de devolução, foram responsabilidade de Marise Glória Barbosa.

O projeto é Financiado no FAC – Fundo de Arte da Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte – SEDUCE – do Governo Estadual de Goiás (edital 2016).

Link para a pagina do Facebook

https://www.facebook.com/infanciaskalunga/

Link para o canal do Youtube

https://www.youtube.com/channel/UC9IDThcskX3FQHzkUaxcb8w

**Colaboração especial para o jornal O VETOR.

Arraias (TO): 12ª Primavera dos Museus é comemorada no Tocantins



Com o tema Celebrando a Educação em Museus, a 12ª Primavera dos Museus conta com programação concentradas em Palmas e no município de Arraias. A programação acontece entre os dias 17 e 23 de setembro.

 A Primavera dos Museus tem o propósito de integrar os museus brasileiros e intensificar sua relação com a sociedade.

No município de Arraias, a 410 km de Palmas, a programação diversificada propõe visitas guiadas ao Museu Histórico e Cultural de Arraias, ações do projeto Suça Interligando identidade; Exposição comunidade Quilombola da Lagoa Pedra, Roda de São Gonçalo, curso de Educação Patrimonial; Aproximação do Universo Museal; Rodas de conversas com temas voltados ao compartilhamento de experiências, Direito do idoso, além apresentações culturais.

Em Palmas, a Primavera dos Museus será celebrada no 18 de setembro, a partir das 20h, no auditório do Memorial Coluna Prestes, com palestra sobre o Caderno da Política Nacional de Educação Museal (PNEM), destinada aos professores das redes de ensino. 

A palestra será ministrada pela técnica de Educação Patrimonial da superintendência de Desenvolvimento Cultural da Seden, Elaine Aires Nunes, e pela professora da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Valdirene de Jesus. No local também será realizada visitas guiadas.

O PNEM é resultado de um amplo processo de reflexão e debate iniciado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). O documento retrata o diálogo entre museus de todo pais, com seus educadores ocupando lugar de destaque nessa interlocução.

A Primavera dos Museus é promovida desde 2003 pelo Departamento de Museus e Centros Culturais do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Demu/Iphan) e a Associação Brasileira de Museologia (ABM).

No Tocantins, a realização do evento é resultado da parceria do governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden), Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN/TO), UFT e governo municipal de Arraias e diretoria Regional de Educação/Seduc.

Fonte: Governo do Tocantins 

Arraias (TO): Projetos de educadores do Tocantins são selecionados no Prêmio Professores do Brasil / 2018


O resultado do Prêmio Professores do Brasil (PPB), fase estadual, foi divulgado nesta quarta-feira, 12. 

Com relatos de experiências de sucesso em práticas pedagógicas que melhoram o ensino e a aprendizagem diversos professores participaram do concurso, que está na 11ª edição, e é realizado pelo Ministério da Educação (MEC) e instituições parceiras.

No prêmio, busca-se o reconhecimento do trabalho dos professores das redes públicas que contribuem de forma relevante para a qualidade da Educação Básica no Brasil; 

a valorização do papel dos professores como agentes fundamentais no processo formativo das novas gerações; a visibilidade das experiências pedagógicas exitosas e que sejam passíveis de adoção por outros professores e pelos sistemas de ensino; 

a estimulação da participação dos professores como sujeitos ativos na implementação do Plano Nacional de Educação e da Base Nacional Comum Curricular e a oferta de reflexão sobre a prática pedagógica que oriente a sistematização de experiências educacionais.

Em Combinado, o projeto vencedor foi o Feirinha das Estrelas… Meu esforço vale estrelas!, da professora Creusa Elaine Alves Fereira, que leciona na Escola Estadual de Combinado. 

Por meio do projeto, estudantes do 4º e 5º anos desenvolveram as atividades de aprendizagem com mais empolgação, pois recebiam uma estrela com recompensa para cada atividade desempenhada com sucesso.

A professora destaca que com o desenvolvimento do projeto os alunos se sentem mais motivados. 

“A motivação foi a principal mudança observada no comportamento dos estudantes. A cada atividade desenvolvida com sucesso pelo aluno, ele ganha uma estrela. Percebemos a melhora na leitura, na escrita e na produção textual dos alunos”, afirmou.

Larissa Cardoso Beltrão, professora da Escola Estadual Girassol e Tempo Integral Agrícola David Aires França, de Arraias, apresentou o projeto Gentileza gera gentileza. 

O objetivo das ações desenvolvidas no projeto é proporcionar ao público do ensino técnico, mais humanização de modo que todos pensem como cidadão sobre o que é estar no mundo cultivando princípios e valores dentro do processo de ensino e aprendizagem.

Para a professora Larissa, muitas ações impactaram positivamente nas relações professores, técnicos e comunidade. 

“Entre as ações, cuidar da limpeza da escola foi o grande impacto. Isso em parceria com os professores da área técnica, alunos e servidores, que fizeram um mutirão para limpeza e manutenção dos pátios e espaços da unidade escolar”, ponderou.

Outras ações interativas desenvolvidas foram cantar no chuveiro; elogiar alguém; ler um livro; passar um dia sem reclamar; doar um objeto que não usa mais. Tudo isso representa pequenos gestos que transformam vidas.

Além das escolas vencedoras, foram classificadas escolas destaques no prêmio. 

A professora Juliana Girardello Kern, professora do Centro de Ensino Médio Tiradentes, de Palmas, apresentou o projeto Limitações que Fazem a Diferença, desenvolvido em parceria com os alunos para a reutilização da água dos condicionadores de ar em um umidificador de baixo custo. 

O projeto surgiu a partir da necessidade para refrescar o ambiente, pois no Tocantins as temperaturas chegam aos 40 graus. Uma ideia como a mencionada no projeto é de grande importância e de baixo custo.

Além do Prêmio Professores do Brasil, Limitações que fazem a diferença está concorrendo ainda ao prêmio Resposta para o Amanhã, uma iniciativa da Samsung, com coordenação geral do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), e tem por objetivo estimular e difundir projetos desenvolvidos por alunos do Ensino Médio que estudam em escolas públicas.

O resultado com todas as escolas do Estado pode ser conferido em http://premioprofessoresdobrasil.mec.gov.br/images/pdf/resultado/estadual/to.pdf

Fonte: Governo do Tocantins 

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

IF- Goiano publica edital com 49 vagas para professor. Salário chega a R$ 9 mil



O Instituto Federal Goiano (IF Goiano) acaba de publicar edital de novo concurso público para seu quadro de docentes. 

O edital n. 29/2018 traz 49 vagas no cargo de professor do ensino básico, técnico e tecnológico com remunerações que chegam a R$ 9,6 mil.

As inscrições poderão ser feitas entre os dias 24 de setembro e 14 de outubro pelo site de seleções da instituição


Taxa no valor de R$ 150,00 será cobrada para participação e a mesma deve ser quitada até o último dia do período de inscrições.

Doadores de medula óssea, inscritos no CadÚnico e membros de família com baixa renda podem solicitar isenção. Os procedimentos encontram-se descritos em edital.


Cargos e salários

O Concurso IFGoiano disponibiliza 49 vagas na carreira de professor para lotação nos campi de Campos Belos, Ceres, Cristalina, Iporá, Hidrolândia, Morrinhos, Posse, Rio Verde, Trindade e Urutaí. 


As oportunidades serão distribuídas entre as áreas de:

Administração
Agronomia
Arquitetura
Biologia
Ciências Agrárias
Ciências Biológicas
Contabilidade
Economia
Educação
Educação Física
Engenharias Agrícola
Engenharia de Alimentos
Engenharia Civil
Engenharia Elétrica
Informática
Letras
Matemática
Medicina Veterinária
Pedagogia
Química
Zootecnia

O Professor submetido ao regime de trabalho de Dedicação Exclusiva cumpre 40 horas semanais de trabalho em dois turnos diários completos. 


De acordo com as necessidades de cada campus, a jornada de trabalho poderá ocorrer nos turnos matutino, vespertino e/ou noturno, inclusive aos sábados.

A remuneração varia de R$ 4.463,93 reais a R$ 9.600,92, dependendo da titulação do aprovado

A lotação de cada especialidade consta especificada nos anexos do edital.
Provas

A seleção será realizada em quatro etapas compostas por provas dissertativa, de desempenho didático e de títulos e projeto de pesquisa ou extensão. 


A avaliação dissertativa será aplicada na provável data de 18 de novembro e constará de texto sobre dois temas entre os contidos no conteúdo programático.

Somente os candidatos aprovados na Prova Dissertativa serão convocados para a etapa seguinte. 

Nela, o participante deverá desenvolver aula expositiva, teórica e/ou prática, com duração de 45 minutos sobre tema sorteado.

Na prova de títulos, por sua vez, serão pontuados os seguintes comprovantes:
títulos acadêmicos (doutorado, mestrado, especialização e comprovante de matrícula) atividades de ensino, extensão, estágios e experiência profissional
produção científica, técnica e cultural

A descrição de todas as etapas consta no regulamento da seleção. 

O concurso do IFGoiano terá validade de um ano após sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período.

Informações pelo edital: EDITAL IFGOIANO 29/2018

Olha que legal: Borras de café são transformadas em biojoias e objetos de decoração





Uma das bebidas mais consumidas no mundo e queridinha dos brasileiros, o café gera cerca de 20 milhões de toneladas de resíduos por ano em todo o mundo, segundo pesquisa da Universidade de Navarra, na Espanha. 

A borra de café, que vai diariamente para o lixo e gera impacto ambiental, pode se transformar em diversas utilidades, como as biojoias e objetos de decoração desenvolvidos pela Recoffee Design (www.recoffeedesign.com.br). 

Além de bonitas, as peças se inspiram em um modelo de negócio conhecido como Upcycling, que dá um novo uso e propósito a um produto que seria descartado e acrescenta um valor agregado.

Com design minimalista e geométrico, as peças são exclusivas e de características únicas. 

“Assim como o desenvolvimento do material, meu processo de criação também é bastante experimental. Gosto de me debruçar no ateliê, cortar e lixar as peças para ir compondo os elementos. 

Assim vão surgindo novas ideias e produtos”, conta Ana Paula Naccarato, sócia e responsável pela produção, que é baseada em aglutinantes naturais e resíduo de café.

São mais de 60 modelos de produtos da Recoffee Design, que apresentam tons terrosos da cor do café, do mais claro ao forte. 

Há, ainda, objetos de decoração como relógios de parede, vasos, luminárias e bandejas, com preços que variam entre R$ 35 e R$ 240. 

O último lançamento da marca são os revestimentos, que são produzidos sob encomenda, com tamanho e nível de coloração customizados.

Da faculdade para o mundo

O projeto começou há dois anos com o trabalho de conclusão de curso de Ana Paula, que é formada em Design de Produto, e sempre teve uma ideologia profissional ligada às questões ambientais. 

Após alguns testes experimentando formas de reaproveitar os insumos produzidos pelo café, chegou a uma resina vegetal atóxica que misturada à borra resultou em um composto aerado que, apesar de rígido, confere leveza ao material 100% moldável.

A ideia saiu da faculdade, e assim nasceu a startup Recoffee Design, que também conta com o administrador Rafael Fortes Guimarães e o biólogo Sérgio Luiz Camargo, na empreitada de tornar a produção ainda mais sustentável. 

“Essa é uma proposta muito ligada à nova economia, tanto as marcas como os clientes estão mais atentos ao ciclo produtivo. 

Prezamos por uma cadeia de produção ecofriendly e temos a permanente ambição de maximizar o conteúdo de matérias-primas recicladas em nossas fórmulas” explica Sérgio, que por 13 anos trabalhou com tecnologia sustentável.

As vendas são feitas por meio do e-commerce da marca e no showroom, em Ribeirão Preto (SP), onde iniciou-se a operação comercial há um ano. 

Além de firmar novas parcerias e projetos, a expectativa da empresa é ampliar os pontos de venda físicos pelo país, principalmente em cidades metropolitanas; para isso, oferece pacotes para compras em atacado.

Sobre a Recoffee Design

Fundada em 2017 em Ribeirão Preto (SP), a marca investe na criação de biojoias e objetos de decoração a partir do reaproveitamento da borra de café. 

São mais de 60 modelos, disponíveis no e-commerce e showroom. www.recoffeedesign.com.br.

Vestibular 2019/1 e SAS/UEG 2016/3: Aberto período de solicitação de isenção de taxa


O Núcleo de Seleção da Universidade Estadual de Goiás (NS|UEG) informa que o período para os candidatos ao Processo Seletivo 2019/1 solicitarem a isenção da taxa de inscrição se encerra no próximo dia 20.

Os candidatos ao vestibular pelo Sistema de Avaliação Seriado SAS/UEG 2016/3 também devem fazer a solicitação até essa data. 

Confira o EDITAL DO PROCESSO DE ISENÇÃO UNIFICADA.

A UEG - Câmpus Campos Belos informa ainda que tem uma equipe disponível para auxiliar os candidatos a fazerem os pedidos de isenção.

Podem solicitar o benefício o candidato que se ajustar aos seguintes requisitos:

- Ser titular ou dependente no Cadastro Único para os Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, nos termos dos Decretos Federais n. 6.135/2007 e 6.593/2008. 

- Ter renda bruta familiar inferior a 2 (dois) salários mínimos.
- Ter renda per capita familiar de até meio salário mínimo

Ao solicitar a isenção, o candidato deve optar por UMA dessas três modalidades. O formulário de solicitação está disponível no www.estudeconosco.ueg.br.

A publicação do resultado final das solicitações será feita no dia 19 de outubro de 2018.

Após o resultado, o candidato deverá fazer a inscrição no Processo Seletivo UEG 2019/1 e escolher o curso, a cidade do curso e a cidade de prova.

Todas as informações sobre a inscrição ao processo de isenção estão disponíveis no edital.

Para mais informações ligue: (62)3451-2100

SERVIÇO

Solicitação de isenção da taxa de inscrição Vestibular 2019/1 e SAS/UEG 2016/3
Prazo: Até 20 de setembro
Local: www.estudeconosco.ueg.br


Fonte: UEG

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Candidato volta a citar Campos Belos como exemplo para falar da necessidade de apoio de saúde



O candidato Ronaldo Caiado voltou a citar Campos Belos como exemplo, durante entrevista ao jornal Anhanguera, para exemplificar a dificuldade dos cidadãos de Goiás para conseguir um tratamento de saúde. 

Telemedicina resolve?


Acompanhe:

Matheus: Candidato, o senhor falou em saúde, o seu plano traz um ponto específico. 

O senhor fala em seu plano de governo em telemedicina, que é usar recursos audiovisuais para ter uma confirmação de diagnóstico, para ter uma segunda opinião. 

A gente sabe que saúde pública é um problema no país inteiro, em Goiás não é diferente. 

Muitas vezes o cidadão leva muito tempo para uma primeira consulta, para ter acesso a um exame. 

Falar em telemedicina não está muito distante de resolver o problema da saúde para o cidadão?

Ronaldo: Bom, é uma ferramenta, não estou dizendo que isso seja o tratamento. Primeiro você tem que regionalizar. 

Primeiro nós estamos incorporando rapidamente a telemedicina. 

O diretor presidente do Hospital do Amor, que é o hospital do câncer de Barretos, é meu amigo pessoal, de longa data, há mais de 40 anos. 

Então, o que nós vamos fazer é, já que as mulheres são totalmente desassistidas na parte da saúde em relação ao problema câncer de mama e câncer de colo de útero, nós vamos fazer unidades móveis, são várias unidades móveis no estado de Goiás, onde você terá a condição de fazer a mamografia digital, que ela também já recebe a resposta do médico que está na central. Vamos fazer o papanicolau e encaminhar rapidamente. 

Como cirurgias mais complexas, aí entraria em outra vertente. 

Hoje, por exemplo, minha área, cirurgia de coluna vertebral, é muito comum, hoje nós mesmos defendemos a tese da segunda opinião. 

Porque as vezes já temos mais vivência que aquele caso deve ser mais conservador do que cirúrgico, qual é o grau que você deve ser tão invasivo ou não. Esta área é uma que temos condição de implantar e vamos implantar, porque é um trabalho que eu quero fazer nas regiões mais carentes. 

Para você ter uma ideia, o cidadão lá em Campos Belos [de Goiás], para chegar a uma UTI em Goiânia, ele anda mais de 700 km e não tem nenhum leito de UTI de Campos Belos até Goiânia.

Urgente: Leonardo Mansur precisa de doação de sangue



"Amigos de Goiânia. 


Peço aos que não puderem doar que compartilhem e mobilizem os amigos e parentes.
Leonardo Mansur, filho de Lamartine e Edite, casal e família filhos de Campos Belos, está internado na UTI, em estado gravíssimo.

Ele precisa de doação de sangue e plaquetas para auxiliar seu processo de recuperação. 

Qualquer tipo de sangue é bem-vindo.

Local: *Hemolabor*
*Rua 5-A Banco de sangue - Setor aeroporto - Goiânia/Goiás *

Nome paciente:

*Leonardo Alves de Lima Mansur*

Eternamente grato por sua ajuda"

MP aciona agentes públicos e blogueiro do "Goiás 24 Horas" por improbidade e publicação "Chapa Branca"


O promotor de Justiça Fernando Krebs propôs ação civil pública por ato de improbidade contra os ex-diretores-gerais do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-GO) João Furtado de Mendonça Neto e Manoel Xavier Ferreira e também o agente público Luiz José Siqueira, diretor-geral do Grupo Executivo de Comunicação do governo de Goiás. 

Responde ao processo também Cristiano Livramento da Silva, detentor do domínio do blog Goiás 24 Horas.

O promotor sustenta que, entre 2015 e 2017, os agentes públicos responsáveis pela propaganda institucional do Executivo e do Detran destinaram volume considerável de verbas para blogs na internet, os quais, em troca de dinheiro público, divulgavam matérias favoráveis ao governo estadual e seu então chefe, Marconi Perillo, bem como matérias atacando seus adversários e de seu grupo político.

“Mesmo tendo baixíssima audiência, alguns desses blogs recebiam mais verbas publicitárias do que portais com número de visitantes bem superior, como foi o caso do Goiás 24 Horas” afirma o promotor. 


Segundo relata Krebs, em 2015, João Furtado destinou ao blog cerca de R$ 85 mil em verbas públicas. 

Em troca, Cristiano publicou matérias “chapa branca”, listadas pelo promotor na ação.

Em 2016, Manoel Xavier destinou R$ 105.768,80 ao Goiás 24 Horas, também em troca da publicação de matérias típicas de assessoria de imprensa em favor do governo estadual e outras criticando severamente os adversários de Marconi Perillo e seus aliados. 


Exemplos desse material foram anexados ao processo. No ano seguinte, Manoel destinou mais R$ 48.147,06 em verbas para publicidade institucional ao blog, novamente obtendo a veiculação de material favorável ao Executivo.

O promotor citou na ação que, no período, foram destinados, ao todo, R$ 238.967,11 ao blog, cuja audiência média de visitas por mês é estimada em 35 mil, e fez um comparativo com diversos outros portais, considerando custos e número de visitantes.


Apenas para efeito de comparação, o blog Dinomar Miranda, trabalho voluntário e com influência no nordeste de Goiás e Sudeste do Tocantins, tem média de 400 mil visitas por mês.

Em relação ao réu Luiz José Siqueira, como diretor-geral do Grupo Executivo de Comunicação, destinou, entre 2015 e 2017, R$ 635.952,46 em verbas públicas ao Goiás 24 Horas. 


Em troca, seu proprietário publicou matérias “chapa Branca”, quantia que representa quase o triplo da destinada a outros veículos, o que, para o promotor, significa que o preço pago pelo poder público para veicular publicidade digital foi superfaturado.

Bloqueio de bens

Na ação, o promotor requereu liminarmente o bloqueio de bens dos acionados num total de R$ 255.153,75, de João Furtado e Cristiano; de R$ 461.747,58 de Manoel Xavier e do blogueiro; de R$ 1.907.857,38, de Luiz Siqueira e Cristiano.

Com informações do MPGO

Juíza de Taquaral de Goiás presta auxílio em comarcas de Alto Paraíso de Goiás e Campos Belos (GO)


A juíza Laryssa de Moraes Camargos Issy, titular da comarca de Taquaral de Goiás, foi designada para, no período de 2 de setembro a 3 de novembro, prestar auxílio nas comarcas de Alto Paraíso de Goiás e Campos Belos, cidades do nordeste goiano.

De acordo com o Decreto Judiciário nº 1363/2018, publicado no Diário da Justiça Eletrônico, Edição nº 2585, a designação não implica em prejuízo de suas atividades na unidade judiciária que titulariza.

Fonte: TJGO

Terceira reunião do Fórum do Turismo acontece nos dias 12 e 13 de setembro em São Domingos (GO)




Ocorre nesta quarta (12) e quinta-feira (13) a terceira reunião do Fórum de Turismo da região turística das águas e cavernas do cerrado.

O evento será realizado na cidade de São Domingos, no nordeste goiano, no Clube AABB, a partir das 9hs.

Será apresentado na primeira parte da reunião os resultados e ações do congresso brasileiro de Ecoturismo. Também serão apresentadas as ofertas turísticas dos municípios que compõe o fórum.

O evento terá ainda várias palestras com especialistas, além de exposição de artesanato regional.

Na quinta-feira (13), haverá visita técnica a caverna Angélica, que fica no Parque Estadual de Terra Ronca.

Público alvo: Empreendedores, artesões, guias, gestores públicos, estudantes, atores locais, e regionais relacionados com atividade turística.

“Na atual conjuntura estamos engatinhando para uma proporção imensurável no melhoramento de vida das junto ao empreendedorismo, portanto, fazer o desenvolvimento em nosso município só depende de nós, todos nós dominicanos”, disse o prefeito Cleiton Martins.


Com informações de Antônio Carlos 

terça-feira, 11 de setembro de 2018

IF-Goiano faz Chamada Pública para aquisição de refeições


O Instituto Federal-Goiano está fazendo uma Chamada Pública para aquisição de refeições nas unidades do órgão. 

A aquisição dos gêneros alimentícios atenderá o Núcleo de Assistência Estudantil do campus e será feita por meio do Programa de Aquisição de Alimentos. 


De acordo com o edital, a data da entrega das propostas vai até o dia 20 de setembro.

"A Comissão de Chamada Pública do IF Goiano - Campus Campos Belos torna público o Edital de Chamada Pública nº 002/2018 que trata da aquisição de 1.125 marmitex", diz a publicação.

É uma oportunidade única para os microempreendedores. 

Em parceria com a ATS, Prefeitura de Dianópolis vai iniciar perfuração de poços artesianos na área rural


Ano após ano a região Sudeste do Tocantins é a mais castigada com o período de estiagem. 


Preocupado com a situação, o prefeito Padre Gleibson Moreira, procurou a Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), com a proposta de que o município de Dianópolis, custeie as despesas para abertura de poços artesianos na região, uma vez que a ATS ofereça o equipamento perfuratriz.

Na tarde de ontem, em Palmas, o prefeito esteve na sede da ATS, na capital, onde firmou o compromisso com o presidente da Agência, Rogério Bezerra Lopes, que confirmou o envio do equipamento perfuratriz para Dianópolis, nos próximos dias.

Em Dianópolis, de acordo com o prefeito, serão perfurados sete postos artesianos, que irão atender as comunidades da zona rural. 

“Todo ano enfrentamos dificuldades no sertão com escassez de água. O povo sofre demais e diante da situação, temos que buscar parcerias que atendam às necessidades destas famílias. 

Através do Governo, vamos conseguir abrir sete unidades de abastecimento, que vão ajudar minimizar a situação que é crítica”, disse o prefeito.

A Prefeitura de Dianópolis, está com três caminhões pipas realizando abastecimento das comunidades da zona rural.


Fonte: Assessoria 

Sudeste do Tocantins: Energisa já cadastrou mais de 12 mil famílias no Estado em 2018, que se enquadram na Tarifa Social


O caminhão do projeto Nossa Energia, da Energisa, está na região Sudeste do Tocantins e estaciona nesta terça-feira, 11/9, em Arraias, onde cerca de 900 clientes podem realizar o cadastro dos clientes que se enquadram na Tarifa Social, bem como, trocar as lâmpadas comuns por LED. 

O desconto desta tarifa varia entre 10% e 65% na conta de luz, dependendo da faixa de consumo. O projeto fica dois dias em Arraias e de lá segue para Gurupi (18 a 20/9).

O caminhão é equipado com experimentos com energia elétrica e espaço para a realização de palestras educativas sobre o uso seguro e eficiente de energia elétrica. Nos municípios visitados, estudantes e toda a comunidade são convidados a participar da palestra com dicas de economia de energia e orientações de segurança.

Cerca de 120 mil unidades consumidoras localizadas nos 139 municípios atendidos pela Energisa Tocantins são beneficiadas pela Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), sendo que mais de 12 mil foram cadastradas em 2018. Só este ano, a concessionária já substituiu mais 34 mil lâmpadas, e até dezembro deve trocar mais 28 mil. 

Cerca de 5 mil clientes da Energisa têm o perfil para cadastramento na Tarifa Social e podem procurar a distribuidora para obter o desconto.

Durante a visita aos municípios, a equipe do Nossa Energia irá às residências fazendo o cadastramento dos clientes que se enquadram na Tarifa Social, além de orientar sobre os critérios do benefício. 

Também serão feitas trocas de lâmpadas para clientes cadastrados no benefício. 

O cadastro pode ser feito ainda nas Agências de Atendimento ou Call Center da empresa.

Tarifa Social

A Tarifa Social de Energia Elétrica é concedida para quem está no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional, indígenas e quilombolas. 

Famílias inscritas no Cadastro Único com renda mensal de até três salários mínimos – que tenham portador de doença ou deficiência cujo tratamento necessite de aparelhos que demandem energia – ou ainda que recebam o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social também têm direito.

Quem atende a estes critérios deve procurar a Energisa e apresentar: Número de Identificação Social (NIS) atualizado ou Número do Benefício, além de documentos de identificação pessoal: RG e CPF, e ainda Número da Unidade Consumidora (UC).

No caminhão o cliente também será orientado sobre o uso eficiente e seguro de energia elétrica, de forma lúdica com experimentos e palestras educativas.

Fonte: CT

UFT lança edital do Vestibular 2019 com quase 1.000 vagas


A Universidade Federal do Tocantins (UFT) divulgou o Edital do Vestibular 2019 com a oferta de 943 vagas em 50 cursos. 


O vestibular da UFT não era aplicado desde 2015, quando foi substituído integralmente pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU).

Acesse o Edital do Vestibular UFT 2019

As inscrições ficarão abertas entre os dias 26 de setembro e 25 de outubro. A taxa será de R$ 120. Entre os dias 17 e 24 de setembro, os candidatos de baixa renda poderão solicitar isenção desta taxa.

O processo seletivo será realizado em etapa única, com provas no dia 9 de dezembro. 

Os candidatos responderão 72 questões objetivas sobre as disciplinas do ensino médio e terão que elaborar uma redação.
Vagas

As 943 vagas representam a metade do total destinado para 2019. A outra metade continuará sendo oferecida pelo SiSU, que utilizará o desempenho no Enem 2018.

No vestibular, os candidatos terão que optar por uma das três modalidades de concorrência: cotas para escola pública; ação afirmativa da UFT e ampla concorrência. 

As vagas são para cursos em Araguaína, Arraias, Gurupi, Miracema, Palmas, Porto Nacional e Tocantinópolis.

Fonte: UFT

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Cavalcante/GO: Documentário retrata como a savana mais rica do planeta responde ao fogo




Em comemoração ao Dia do Cerrado, 11 de setembro, a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza lança um documentário com foco na savana mais rica do planeta. 

“A História depois do Fogo” conta em detalhes a expedição de dez dias realizada em fevereiro deste ano por 12 especialistas da fundação, Universidade Federal de Viçosa, Universidade Federal de Goiás e PUC-Goiás.

A ação teve como objetivo avaliar os impactos do fogo que atingiu 85% da área protegida pela Reserva Natural Serra do Tombador, em Cavalcante (GO), em outubro de 2017. Na próxima terça-feira (11), a partir das 8 horas, o filme estará disponível no site e nas redes sociais da fundação.

Nesta época do ano, ocorre o período de seca no Cerrado. Com pouca chuva, a baixa umidade do ar, os ventos fortes e o calor provocam queimadas que se alastram e tornam-se uma ameaça. 

Após o incêndio do ano passado, a fundação decidiu promover a segunda expedição de biodiversidade na Reserva Natural Serra do Tombador, desta vez com foco no impacto do fogo. 

“Pesquisas e expedições científicas como essa são de extrema importância para aumentar o conhecimento sobre a biodiversidade da Reserva e do cerrado. 

Neste caso específico, compreender o impacto do fogo sobre a fauna e a flora a partir de um ‘marco zero’ e realizar estes monitoramentos em longo prazo, vai possibilitar uma melhor compreensão não só dos processos de recolonização da vegetação, como ajuda a entender quais grupos de fauna são mais sensíveis ou mais resistentes a eventos como esse”, afirma Natacha Sobanski, analista de projetos ambientais da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

A expedição

Na expedição liderada pelo doutor em Ecologia e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza Fabiano Melo foram selecionados para estudo grupos específicos de animais que respondem com mais rapidez a distúrbios ambientais como o fogo. 

Foram escolhidos répteis, anfíbios, pequenos mamíferos não voadores, aves e formigas.

Além disso, foi feito um inventário da vegetação nas áreas impactadas e não impactadas pelo fogo com o objetivo de acompanhar a mudança da estrutura e composição da vegetação após queimadas nessas áreas. 

“Os estudos iniciais feitos na Reserva Natural Serra do Tombador foram focados no inventário da biodiversidade. Agora, com a questão do fogo, estamos incrementando os estudos para aumentar o conhecimento geral da biodiversidade e, particularmente, para tentar entender qual o impacto do fogo sobre essa fauna e flora residentes na Reserva”, descreve Melo.

Compreender os padrões ecológicos desses grupos são cruciais não só para a conservação das espécies, mas de todo o ecossistema em que elas estão inseridas. 

O monitoramento de longo prazo, a partir dos dados levantados na expedição, possibilitará uma melhor compreensão de como está o restabelecimento do ambiente e do equilíbrio ecológico da reserva a curto, médio e longo prazos. Além disso, os resultados auxiliarão no refinamento das estratégias de prevenção e combate ao fogo no Tombador.

Sobre a Fundação Grupo Boticário

A Fundação Grupo Boticário é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial. 

A Fundação Grupo Boticário apoia ações de conservação da natureza em todo o Brasil, totalizando mais de 1.500 iniciativas apoiadas financeiramente. 

Protege 11 mil hectares de Mata Atlântica e Cerrado, por meio da criação e manutenção de duas reservas naturais. 

Atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e nas políticas públicas, além de contribuir para que a natureza sirva de inspiração ou seja parte da solução para diversos problemas da sociedade. Também promove ações de mobilização, sensibilização e comunicação inovadoras, que aproximam a natureza do cotidiano das pessoas.

Fonte: Circuito MT

Colégio Professora Ricarda apresenta seu índice no IDEB


Por professor Josivaldo Moreira de Carvalho,

O Colégio Estadual Professora Ricarda vem buscando oferecer o melhor para a comunidade escolar, ela proporciona espaços diversos para que todos sejam assistidos nos programas de educação disponíveis na Rede Estadual de Ensino.

Esta Unidade de Ensino localizada na Avenida Desembargador Rivadávia Licinio de Miranda, centro de Campos Belos (GO) oferece no turno matutino os anos/séries de 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental; 

no turno vespertino 1ª a 3ª série do Ensino Médio, 2ª Etapa de Educação de Adolescentes Jovens e Adultos; no turno noturno a 3ª Etapa (Ensino Médio) de Educação de Jovens e Adultos e 1ª. 2ª Etapas (Ensino Fundamental) e 3ª Etapa (Ensino Médio) de Educação de Jovens e Adultos para pessoas privadas de liberdade Extensão na Unidade Prisional local. 

São 4 (quatro) modalidades de ensino muito diferente um dos outros, mas, justifica esta variedade devido a escola tentar atender todas as necessidades da comunidade.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) é calculado com avaliações externa (Provinha Brasil) e são considerados também para obter a nota a evasão escolar, reprovação e a distorção idade e série. 

Vejam que desafio a nossa unidade enfrenta por disponibilizar tais modalidades de ensino, pois, das 17 (dezessete) turmas de alunos 8 (oito) são 100% (cem por cento) distorção idade e série, as demais turmas pelo menos 40% (quarenta por cento) distorção idade e série. 

As turmas de EJA e EAJA há uma evasão considerada além do esperado. Porém, nossas equipes de trabalho não medem esforços para que possamos superar as dificuldades e vencer os desafios.

É com muita satisfação que anunciamos que nossa Unidade de Ensino superou a meta estabelecida pelo MEC (Ministério da Educação) que era de 4.3 para 2017, alcançamos a nota do IDEB 4.4, considerada um avanço diante de uma diversidade de alunado, além dos problemas financeiros que tivemos ao longo desses anos para financiar as modalidades de ensino. 

Portanto, agradecemos todos os professores, funcionários da secretaria, o administrativo, a CRECE (Coordenação Regional de Educação, Cultura e Esporte), pais e principalmente os alunos que não mediram esforços para alcançarmos tal nota. 

Na oportunidade, desejamos sucesso na nova Gestão que assumiu agora em agosto do ano em curso a Professora Soraia Francisco Regis que com certeza manterá as equipes de trabalho sincronizados e motivados para que em 2019 a escola tenha uma noda do IDEB igual ou maior a deste ano.

sábado, 8 de setembro de 2018

Campos Belos faz um bela festa no 7 de setembro





Foi uma grande e belíssima festa o desfile cívico, em comemoração ao 7 de setembro, organizado pela prefeitura municipal de Campos Belos, nordeste de Goiás, neste feriado nacional.

A intenção do prefeito Eduardo Terra é resgatar a áurea do 7 de setembro, em outrora grande e tradicional evento do calendário municipal, mas que ao longo dos últimos 30 anos foi se perdendo e sendo esquecido pela sociedade, chegando ao ponto de não ser realizado. Um absurdo sem tamanho.

Ontem, o que se viu foi um evento com conteúdo, trazendo às ruas anseios sociais e olhares para políticas públicas relevantes e essenciais como o combate ao suicídio e a valorização da vida, levadas pelos jovens às ruas da cidade, na intenção de informar à comunidade, que foi às ruas e lotou a rua do Comércio para assistir à festa.

Todas as escolas públicas marcaram presença, assim como as organizações do estado, a exemplo da Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros Militares, o SAMU, a Polícia Civil, a brigada municipal contra incêndios e muitas crianças, jovens e educadores.

Está de parabéns o prefeito Eduardo Terra por resgatar essa tradição do desfile de 7 de setembro. É hora também de fazer um reconhecimento público ao prefeito.

Depois de um primeiro ano muito tonteado, com muita bateação de cabeça, e convenhamos, muito natural para quem começa um novo desafio.

Em 2018 parece que o prefeito achou o caminho e tem deixado um legado muito interessante, digno de elogios, como o esforço para a construção da sede do SAMU, a briga para a chegada do Corpo de Bombeiros na cidade, a criação da brigada contra incêndios, assim como a volta do desfile de 7 de setembro.

Tudo isso é um legado de políticas públicas que merece elogios e o nosso reconhecimento.